Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 24 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Reple silencia sobre fura-fila da vacina na Fundação do ABC

Celso Luiz/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Integrante de comitê estadual de combate ao coronavírus se esquiva de comentar aplicação de doses em funcionários administrativos da entidade


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

14/05/2021 | 00:56


Secretário de Saúde de São Bernardo, integrante do comitê de contingência estadual de combate à Covid-19 e presidente do Cosems (Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo), Geraldo Reple Sobrinho se esquivou de analisar a denúncia de fura-fila da vacinação na FUABC (Fundação do ABC).

A equipe do Diário buscou contato com o titular da pasta para colher depoimento de Reple acerca do episódio. Por nota, ele se limitou a dizer que a Prefeitura de São Bernardo “segue os programas nacional e estadual de imunização quanto à aplicação das doses recebidas para imunização contra a Covid-19”.

No fim do mês passado, o Diário mostrou que oito funcionários de área administrativa da FUABC foram incluídos em lista de vacinação como se fossem servidores da área da saúde em atuação em unidades hospitalares. O documento foi enviado ao centro universitário da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), mantida da FUABC e que organiza processo de imunização de profissionais da entidade.

Entre os colaboradores vacinados estavam gerentes de recursos humanos, de comunicação e marketing, jurídico e financeiro. A maioria em cargos de chefia, com relação próxima da presidente da organização de saúde regional, Adriana Berringer Stephan, e que trabalham na sede da FUABC, na Vila Príncipe de Gales, em Santo André.

A alegação do comando da FUABC foi a de que esses funcionários atuam muitas vezes em hospitais gerenciados pela Fundação e que o PNI (Programa Nacional de Imunização) inclui esses trabalhadores no grupo prioritário, mesmo sendo advogados ou profissionais de áreas sem relação direta com a saúde. Na visão da instituição regional, não houve fraude no procedimento.

Entretanto, no começo do mês, o deputado estadual Arthur do Val (Patriota) e o vereador andreense Márcio Colombo (PSDB) fizeram vistoria nas dependências da FUABC e constataram que colaboradores vacinados no grupo de prioridade estavam nos escritórios administrativos. Em vídeo divulgado nas redes sociais, a dupla chega a conversar com Sandro Tavares, gerente jurídico, que, mesmo aos 44 anos, já tomou as duas doses.

Sindicâncias foram instauradas para apurar a denúncia anônima sobre o fura-fila da vacina na FUABC. O Ministério Público também instaurou procedimento para apurar o caso. A Prefeitura de São Caetano avisou que irá acompanhar a situação – uma vez que as primeiras doses a esse grupo administrativo foram aplicadas na cidade.

Em Santo André, a Câmara formulou requerimentos cobrando explicações. O mais recente pede lista com nome e cargos dos profissionais de setores administrativos vacinados contra a Covid-19 na Fundação. A proposta seria analisada ontem durante sessão, mas a plenária foi cancelada devido à morte do vereador Samuel Dias (PDT). 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;