Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Aneel aprova reajuste médio de 8,95% nas tarifas da CPFL Paulista

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


22/04/2021 | 12:26


A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou nesta quinta-feira, 22, reajuste médio de 8,95% na conta de luz dos consumidores atendidos pela Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL Paulista). Para os consumidores de alta tensão, como os industriais, o reajuste médio será de 9,60%. Para os consumidores comerciais e residenciais, atendidos em baixa tensão, a fatura ficará, em média, 8,64% mais cara.

Segundo o relator do processo, diretor Efrain da Cruz, o reajuste da empresa não foi maior devido a alguns mecanismos desenvolvidos pela agência para atenuar os impactos tarifários neste ano.

Entre eles, a reversão dos valores da conta-Covid, que totalizou um impacto total estimado de -7,62%, e a alteração do cronograma de pagamento de indenizações às transmissoras. A medida, aprovada mais cedo pelo colegiado, resultou em redução tarifária de 1,39%.

Os novos valores devem entrar em vigor a partir deste dia 22, e, por isso, devem ser confirmados no Diário Oficial ainda nesta quinta-feira.

A CPFL Paulista atende cerca de 4,6 milhões de unidades consumidoras.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aneel aprova reajuste médio de 8,95% nas tarifas da CPFL Paulista


22/04/2021 | 12:26


A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou nesta quinta-feira, 22, reajuste médio de 8,95% na conta de luz dos consumidores atendidos pela Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL Paulista). Para os consumidores de alta tensão, como os industriais, o reajuste médio será de 9,60%. Para os consumidores comerciais e residenciais, atendidos em baixa tensão, a fatura ficará, em média, 8,64% mais cara.

Segundo o relator do processo, diretor Efrain da Cruz, o reajuste da empresa não foi maior devido a alguns mecanismos desenvolvidos pela agência para atenuar os impactos tarifários neste ano.

Entre eles, a reversão dos valores da conta-Covid, que totalizou um impacto total estimado de -7,62%, e a alteração do cronograma de pagamento de indenizações às transmissoras. A medida, aprovada mais cedo pelo colegiado, resultou em redução tarifária de 1,39%.

Os novos valores devem entrar em vigor a partir deste dia 22, e, por isso, devem ser confirmados no Diário Oficial ainda nesta quinta-feira.

A CPFL Paulista atende cerca de 4,6 milhões de unidades consumidoras.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;