Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 11 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Libertadores da América


Do Diário do Grande ABC

21/04/2021 | 23:59


O desfecho da reunião comemorativa aos 30 anos do Mercosul, com a discussão entre os presidentes da Argentina, Alberto Fernández, e do Uruguai, Luis Lacalle Pou, reviveu cenas observadas na Libertadores da América, mais importante campeonato futebolístico continental, no qual muitos jogos entre times dos países signatários terminam em desentendimento. O episódio demonstrou ser necessária reorganização do bloco, que está se distanciando de seus objetivos e não consegue avançar nas questões internas e relações multilaterais.

O Mercosul cunhou identidade forte, mas as assimetrias entre as quatro nações fundadoras e dentro de cada uma delas seguem impedindo o êxito dos seus objetivos. As dificuldades das duas maiores economias do bloco, a brasileira e a argentina, complicam os avanços.

Tais problemas agravam-se neste duro momento de pandemia e crise na rede mundial de suprimentos de insumos, bens de capital e vacinas. Por isso, o entendimento é necessário para redirecionar e reestruturar o bloco.

A pergunta que não quer calar é ‘onde erramos?’ A indagação, aliás, cabe a toda a América do Sul.

O Brasil, maior economia do Continente, sintetiza a incapacidade histórica de nossos povos de conquistarem o desenvolvimento de maneira sustentada e em velocidade adequada. Temos população trabalhadora, mercado, potencial imenso de recursos naturais, indústria organizada e competente, agronegócio vencedor, comércio e serviços bem estruturados, mas perdemos o ímpeto de crescer.

Num mundo da robótica, inteligência artificial, internet das coisas e bitcoins, seguimos discutindo questões bizantinas, como a privatização ou não da Casa da Moeda.

A pauta da educação de excelência, fundamental para vencermos o atraso, sequer inclui-se entre os temas prioritários atuais do País. Como, então, criar sociedade que ofereça oportunidades? Perdemos duas décadas e agravamos as desigualdades nos últimos 40 anos. Os problemas brasileiros são semelhantes aos dos países do Mercosul e do Continente.

Nossos desafios transcendem em muito ao futebol, que é importante e faz parte de nossa cultura, mas os verdadeiros ‘libertadores da América’ são o ensino de excelência, políticas públicas eficazes para os setores produtivos, menos impostos e burocracia, mais segurança pública e jurídica, modernização do arcabouço legal e a instituição Estado efetivamente focada nos seus propósitos jurídico e filosófico: servir ao povo e lhe prover vida de qualidade e justiça social!

Fernando Valente Pimentel é o presidente da Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção).


PALAVRA DO LEITOR

Velocidade
Quem costuma andar pela Rodovia Caminhos do Mar percebeu que removeram todos os radares que controlavam a velocidade, cinco radares, entre o trecho da entrada do bairro Estoril até o bairro Capelinha, ambos em São Bernardo. É um pedaço cheio de entradas com certa circulação de pessoas e animais (silvestres também). O aumento da velocidade já é notório, ficou mais perigosa a pilotagem. Entretanto, qual será o objetivo da remoção dos radares?
Eduardo Fagundes
São Bernardo


Falta vacina
O site da Prefeitura de Santo André não permite agendamento da segunda dose da vacina a quem está no prazo orientado pelos agentes de saúde na aplicação da primeira dose. Tenho 69 anos, tomei a primeira dose em 31 de março no Paço e fui orientado a tomar a segunda entre 21 e 28 de abril. Entretanto, o site informa ‘agendamento não disponível para a sua faixa etária’. Há três dias, atendente do 0800 informou que se tratava de escassez de vacinas e haveria reposição naquela mesma tarde. Até agora, nada. Peço à Prefeitura no mínimo informar o que está havendo e previsão de normalização. Sei que depende do Estado, portanto, vale a pena, após questionar o prefeito e o secretário de Saúde, interrogar também o governo estadual. Enquanto eles fazem oba-oba, falta vacina para quem já deveria tê-la tomado ou agendado, segundo a propaganda deles mesmos.
Roberto Vital Anau
Santo André


Tratamento precoce
Cidadão ‘abeceano’, residente em Santo André, estou convencido de que decisão política do prefeito de um município pode afetar os demais do Grande ABC, face à conurbanidade das cidades. Assim sendo, sinto-me no dever de manifestar-me a respeito de tratamento precoce à pandemia de coronavírus proposta pelo vereador Jorge Araújo e apoiado por outros 16. Ele indica o tratamento profilático com ivermectina, azitromicina, entre outros, de conformidade com orientação do CFM (Conselho Federal de Medicina), sob o argumento de que o médico goza de autonomia e coadjuvado pela Associação Médicos pela Vida, francamente favorável a Jair Bolsonaro. A AMB (Associação Médica Brasileira) contesta, a ponto de doutor Bruno Caramelli, cardiologista e professor da Faculdade Medicina da USP, promover ação judicial contra CFM e Associação Médicos pela Vida. Não somos médicos, portanto, aguardemos o julgamento. Evidentemente, as autoridades judiciais irão consultar especialistas. Face ao exposto, senhor prefeito Orlando Morando, aguardemos a decisão judicial.
Alexandre Takara
Santo André


Novela
Este governo, incompetente e marcha lenta, finalmente fecha acordo com o Congresso para sancionar o orçamento da União, de 2021, depois de longo atraso de quatro meses, que poderá gerar folga fora do teto de gastos em torno de R$ 100 bilhões, para serem utilizados com despesas nesta pandemia da Covid-19. Para tal – da maquiada aprovação, que poderia gerar crime de responsabilidade fiscal e ameaçar o mandato de Bolsonaro –, congressistas aceitaram reduzir o valor das emendas parlamentares para este ano de R$ 51 bilhões para R$ 37 bilhões, ainda recorde excrescente, já que todo imbróglio e atraso, pelo presidente, ocorreram porque o Congresso desviou do orçamento mais R$ 31,9 bilhões das despesas obrigatórias da União, o que é ilegal. Tudo com objetivo de engordar suas verbas, visando o pleito de 2022, já que somente lhes interessa suas prioridades, e não as do Brasil.
Paulo Panossian
São Carlos (SP)


Anitta e Salles
Nunca fui fã de funk, inclusive acho de tremendo mau gosto. Mas Anitta está fazendo com que eu reveja esse gosto. Ela escreveu no Twitter ‘Fora, Salles’, em referência ao ministro do Meio Ambiente do ‘Bozo’, que a chamou de ‘teletubbie’. Anitta, estamos juntos: ‘Fora, Salles’. Fora, Bozo!
Paulo Cesar Teixeira Ruas
São Bernardo


Atrevimento
As vítimas da pandemia continuam aumentando. Atingimos nível muito elevado de óbitos. Mas o presidente Bolsonaro tem o desplante de dizer em reunião com evangélicos que os números são inflados para prejudicar seu governo. Ou seja, ele não admite que sua equipe da área da saúde não tomou as devidas providências no tempo certo.
Uriel Villas Boas
Santos (SP)


Impunidade
Pior cego é aquele que, mesmo diante de consequências visíveis e danos claramente constatados, não quer ver. Estamos em época de reversão de valores: herói sendo taxado de bandido e bandido sendo inocentado. Parece mentira, mas é verdade verdadeira no Brasil brasileiro. Apesar dos pesares, ainda não desisti de ver o Brasil que sonhamos.
Humberto Schuwartz Soares
Vila Velha (ES)


Meus times
Meus times do coração definham na elite do Campeonato Paulista. O São Caetano faz vergonha à cidade, não ganha de ninguém e é lanterna da competição. Maior culpado, sem dúvida, é o presidente Nairo Ferreira de Souza, que se acha dono da equipe, contrata pernas de pau ou jogador em fim de carreira e, mesmo assim, com toda essa situação, não ‘larga o osso’. O destino é o rebaixamento, que, inclusive, para mim, já está concretizado. Já o Santos achou que poderia viver de lampejos de Soteldo e Marinho. Quando esses dois não jogam bem o time dá vexame, como na derrota para o Barcelona do Equador pela Libertadores. Infelizmente novas decepções não devem demorar a acontecer.
Thiago dos Santos
São Caetano 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Libertadores da América

Do Diário do Grande ABC

21/04/2021 | 23:59


O desfecho da reunião comemorativa aos 30 anos do Mercosul, com a discussão entre os presidentes da Argentina, Alberto Fernández, e do Uruguai, Luis Lacalle Pou, reviveu cenas observadas na Libertadores da América, mais importante campeonato futebolístico continental, no qual muitos jogos entre times dos países signatários terminam em desentendimento. O episódio demonstrou ser necessária reorganização do bloco, que está se distanciando de seus objetivos e não consegue avançar nas questões internas e relações multilaterais.

O Mercosul cunhou identidade forte, mas as assimetrias entre as quatro nações fundadoras e dentro de cada uma delas seguem impedindo o êxito dos seus objetivos. As dificuldades das duas maiores economias do bloco, a brasileira e a argentina, complicam os avanços.

Tais problemas agravam-se neste duro momento de pandemia e crise na rede mundial de suprimentos de insumos, bens de capital e vacinas. Por isso, o entendimento é necessário para redirecionar e reestruturar o bloco.

A pergunta que não quer calar é ‘onde erramos?’ A indagação, aliás, cabe a toda a América do Sul.

O Brasil, maior economia do Continente, sintetiza a incapacidade histórica de nossos povos de conquistarem o desenvolvimento de maneira sustentada e em velocidade adequada. Temos população trabalhadora, mercado, potencial imenso de recursos naturais, indústria organizada e competente, agronegócio vencedor, comércio e serviços bem estruturados, mas perdemos o ímpeto de crescer.

Num mundo da robótica, inteligência artificial, internet das coisas e bitcoins, seguimos discutindo questões bizantinas, como a privatização ou não da Casa da Moeda.

A pauta da educação de excelência, fundamental para vencermos o atraso, sequer inclui-se entre os temas prioritários atuais do País. Como, então, criar sociedade que ofereça oportunidades? Perdemos duas décadas e agravamos as desigualdades nos últimos 40 anos. Os problemas brasileiros são semelhantes aos dos países do Mercosul e do Continente.

Nossos desafios transcendem em muito ao futebol, que é importante e faz parte de nossa cultura, mas os verdadeiros ‘libertadores da América’ são o ensino de excelência, políticas públicas eficazes para os setores produtivos, menos impostos e burocracia, mais segurança pública e jurídica, modernização do arcabouço legal e a instituição Estado efetivamente focada nos seus propósitos jurídico e filosófico: servir ao povo e lhe prover vida de qualidade e justiça social!

Fernando Valente Pimentel é o presidente da Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção).


PALAVRA DO LEITOR

Velocidade
Quem costuma andar pela Rodovia Caminhos do Mar percebeu que removeram todos os radares que controlavam a velocidade, cinco radares, entre o trecho da entrada do bairro Estoril até o bairro Capelinha, ambos em São Bernardo. É um pedaço cheio de entradas com certa circulação de pessoas e animais (silvestres também). O aumento da velocidade já é notório, ficou mais perigosa a pilotagem. Entretanto, qual será o objetivo da remoção dos radares?
Eduardo Fagundes
São Bernardo


Falta vacina
O site da Prefeitura de Santo André não permite agendamento da segunda dose da vacina a quem está no prazo orientado pelos agentes de saúde na aplicação da primeira dose. Tenho 69 anos, tomei a primeira dose em 31 de março no Paço e fui orientado a tomar a segunda entre 21 e 28 de abril. Entretanto, o site informa ‘agendamento não disponível para a sua faixa etária’. Há três dias, atendente do 0800 informou que se tratava de escassez de vacinas e haveria reposição naquela mesma tarde. Até agora, nada. Peço à Prefeitura no mínimo informar o que está havendo e previsão de normalização. Sei que depende do Estado, portanto, vale a pena, após questionar o prefeito e o secretário de Saúde, interrogar também o governo estadual. Enquanto eles fazem oba-oba, falta vacina para quem já deveria tê-la tomado ou agendado, segundo a propaganda deles mesmos.
Roberto Vital Anau
Santo André


Tratamento precoce
Cidadão ‘abeceano’, residente em Santo André, estou convencido de que decisão política do prefeito de um município pode afetar os demais do Grande ABC, face à conurbanidade das cidades. Assim sendo, sinto-me no dever de manifestar-me a respeito de tratamento precoce à pandemia de coronavírus proposta pelo vereador Jorge Araújo e apoiado por outros 16. Ele indica o tratamento profilático com ivermectina, azitromicina, entre outros, de conformidade com orientação do CFM (Conselho Federal de Medicina), sob o argumento de que o médico goza de autonomia e coadjuvado pela Associação Médicos pela Vida, francamente favorável a Jair Bolsonaro. A AMB (Associação Médica Brasileira) contesta, a ponto de doutor Bruno Caramelli, cardiologista e professor da Faculdade Medicina da USP, promover ação judicial contra CFM e Associação Médicos pela Vida. Não somos médicos, portanto, aguardemos o julgamento. Evidentemente, as autoridades judiciais irão consultar especialistas. Face ao exposto, senhor prefeito Orlando Morando, aguardemos a decisão judicial.
Alexandre Takara
Santo André


Novela
Este governo, incompetente e marcha lenta, finalmente fecha acordo com o Congresso para sancionar o orçamento da União, de 2021, depois de longo atraso de quatro meses, que poderá gerar folga fora do teto de gastos em torno de R$ 100 bilhões, para serem utilizados com despesas nesta pandemia da Covid-19. Para tal – da maquiada aprovação, que poderia gerar crime de responsabilidade fiscal e ameaçar o mandato de Bolsonaro –, congressistas aceitaram reduzir o valor das emendas parlamentares para este ano de R$ 51 bilhões para R$ 37 bilhões, ainda recorde excrescente, já que todo imbróglio e atraso, pelo presidente, ocorreram porque o Congresso desviou do orçamento mais R$ 31,9 bilhões das despesas obrigatórias da União, o que é ilegal. Tudo com objetivo de engordar suas verbas, visando o pleito de 2022, já que somente lhes interessa suas prioridades, e não as do Brasil.
Paulo Panossian
São Carlos (SP)


Anitta e Salles
Nunca fui fã de funk, inclusive acho de tremendo mau gosto. Mas Anitta está fazendo com que eu reveja esse gosto. Ela escreveu no Twitter ‘Fora, Salles’, em referência ao ministro do Meio Ambiente do ‘Bozo’, que a chamou de ‘teletubbie’. Anitta, estamos juntos: ‘Fora, Salles’. Fora, Bozo!
Paulo Cesar Teixeira Ruas
São Bernardo


Atrevimento
As vítimas da pandemia continuam aumentando. Atingimos nível muito elevado de óbitos. Mas o presidente Bolsonaro tem o desplante de dizer em reunião com evangélicos que os números são inflados para prejudicar seu governo. Ou seja, ele não admite que sua equipe da área da saúde não tomou as devidas providências no tempo certo.
Uriel Villas Boas
Santos (SP)


Impunidade
Pior cego é aquele que, mesmo diante de consequências visíveis e danos claramente constatados, não quer ver. Estamos em época de reversão de valores: herói sendo taxado de bandido e bandido sendo inocentado. Parece mentira, mas é verdade verdadeira no Brasil brasileiro. Apesar dos pesares, ainda não desisti de ver o Brasil que sonhamos.
Humberto Schuwartz Soares
Vila Velha (ES)


Meus times
Meus times do coração definham na elite do Campeonato Paulista. O São Caetano faz vergonha à cidade, não ganha de ninguém e é lanterna da competição. Maior culpado, sem dúvida, é o presidente Nairo Ferreira de Souza, que se acha dono da equipe, contrata pernas de pau ou jogador em fim de carreira e, mesmo assim, com toda essa situação, não ‘larga o osso’. O destino é o rebaixamento, que, inclusive, para mim, já está concretizado. Já o Santos achou que poderia viver de lampejos de Soteldo e Marinho. Quando esses dois não jogam bem o time dá vexame, como na derrota para o Barcelona do Equador pela Libertadores. Infelizmente novas decepções não devem demorar a acontecer.
Thiago dos Santos
São Caetano 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;