Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 12 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Movimento nacional do comércio cai 16,4% em março ante fevereiro, diz Boa Vista

Marcelo Camargo/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


20/04/2021 | 11:02


As vendas no varejo nacional caíram 16,4% em março, na comparação com fevereiro, segundo dados do Indicador de Movimento do Comércio, da Boa Vista, com ajuste sazonal. A retração foi de 12,5% no primeiro trimestre e de 7,7% no acumulado de 12 meses. Ante março do ano passado, o movimento do comércio registrou queda de 22,9%.

Os resultados negativos de março estavam dentro das expectativas, já que o aumento das restrições em vários Estados brasileiros, para conter o recrudescimento da covid-19, enfraqueceram as vendas do setor, afirma a Boa Vista em nota.

O mercado de trabalho ainda enfraquecido, a queda de confiança e as pressões inflacionárias são outros fatores citados, assim como a ausência do auxílio emergencial nos três primeiros meses do ano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Movimento nacional do comércio cai 16,4% em março ante fevereiro, diz Boa Vista


20/04/2021 | 11:02


As vendas no varejo nacional caíram 16,4% em março, na comparação com fevereiro, segundo dados do Indicador de Movimento do Comércio, da Boa Vista, com ajuste sazonal. A retração foi de 12,5% no primeiro trimestre e de 7,7% no acumulado de 12 meses. Ante março do ano passado, o movimento do comércio registrou queda de 22,9%.

Os resultados negativos de março estavam dentro das expectativas, já que o aumento das restrições em vários Estados brasileiros, para conter o recrudescimento da covid-19, enfraqueceram as vendas do setor, afirma a Boa Vista em nota.

O mercado de trabalho ainda enfraquecido, a queda de confiança e as pressões inflacionárias são outros fatores citados, assim como a ausência do auxílio emergencial nos três primeiros meses do ano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;