Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Europa fecham em baixa, com Treasuries e commodities



26/02/2021 | 15:05


Os mercados europeus tiveram uma sexta-feira negativa, com Londres especialmente pressionada, em jornada negativa para ações ligadas ao setor de energia. Além disso, o avanço recente dos juros dos Treasuries dos Estados Unidos continuou no radar, bem como declarações do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) sobre o risco de complacência por parte dos bancos centrais.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em baixa de 1,64%, em 404,99 pontos. Na comparação semanal, o índice caiu 2,38%.

A abertura já foi negativa, na esteira da baixa de quinta-feira em Nova York. O avanço dos retornos dos Treasuries, com expectativas de inflação mais elevada entre investidores, têm chamado a atenção e pressionado as bolsas americanas em alguns dos pregões recentes.

Na Europa, o presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Andrew Bailey, disse que o Reino Unido deve sofrer contração no primeiro trimestre, apontando para o impacto "bastante desigual" da pandemia na economia local. Já o economista-chefe do BoE, Andy Haldane, alertou para o "risco tangível de que a postura complacente de BCs leve a uma alta da inflação "acentuada e sustentada".

O vice do BoE, Dave Ramsden, por sua vez, disse avaliar as expectativas de inflação no país como "bem ancoradas".

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em baixa de 2,53%, em 6.488,43 pontos, e na comparação semanal caiu 2,05%. Papéis de energia estiveram pressionados, como BP (-4,20%) e Antofagasta (-3,41%).

Em Frankfurt, o índice DAX teve baixa de 0,67%, a 13.786,29 pontos, tendo queda de 1,48% na semana. Em Paris, o CAC 40 recuou 1,39%, a 5.703,22 pontos, com a petroleira Total em baixa de 2,74%, em baixa de 1,22% na comparação semanal.

Em Milão, o índice FTSE MIB fechou em queda de 0,93%, em 22.848,58 pontos. Na semana, o índice perdeu 1,24%. Nesta sexta, ENI cedeu 2,05%.

Na Bolsa de Madri, o índice IBEX 35 recuou 1,12%, a 8.225,00 pontos, mas subiu 0,90% na semana.

Em Lisboa, o PSI 20 registrou queda de 1,78%, a 4.702,19 pontos, e caiu 2,40% na comparação semanal.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas da Europa fecham em baixa, com Treasuries e commodities


26/02/2021 | 15:05


Os mercados europeus tiveram uma sexta-feira negativa, com Londres especialmente pressionada, em jornada negativa para ações ligadas ao setor de energia. Além disso, o avanço recente dos juros dos Treasuries dos Estados Unidos continuou no radar, bem como declarações do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) sobre o risco de complacência por parte dos bancos centrais.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em baixa de 1,64%, em 404,99 pontos. Na comparação semanal, o índice caiu 2,38%.

A abertura já foi negativa, na esteira da baixa de quinta-feira em Nova York. O avanço dos retornos dos Treasuries, com expectativas de inflação mais elevada entre investidores, têm chamado a atenção e pressionado as bolsas americanas em alguns dos pregões recentes.

Na Europa, o presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Andrew Bailey, disse que o Reino Unido deve sofrer contração no primeiro trimestre, apontando para o impacto "bastante desigual" da pandemia na economia local. Já o economista-chefe do BoE, Andy Haldane, alertou para o "risco tangível de que a postura complacente de BCs leve a uma alta da inflação "acentuada e sustentada".

O vice do BoE, Dave Ramsden, por sua vez, disse avaliar as expectativas de inflação no país como "bem ancoradas".

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em baixa de 2,53%, em 6.488,43 pontos, e na comparação semanal caiu 2,05%. Papéis de energia estiveram pressionados, como BP (-4,20%) e Antofagasta (-3,41%).

Em Frankfurt, o índice DAX teve baixa de 0,67%, a 13.786,29 pontos, tendo queda de 1,48% na semana. Em Paris, o CAC 40 recuou 1,39%, a 5.703,22 pontos, com a petroleira Total em baixa de 2,74%, em baixa de 1,22% na comparação semanal.

Em Milão, o índice FTSE MIB fechou em queda de 0,93%, em 22.848,58 pontos. Na semana, o índice perdeu 1,24%. Nesta sexta, ENI cedeu 2,05%.

Na Bolsa de Madri, o índice IBEX 35 recuou 1,12%, a 8.225,00 pontos, mas subiu 0,90% na semana.

Em Lisboa, o PSI 20 registrou queda de 1,78%, a 4.702,19 pontos, e caiu 2,40% na comparação semanal.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;