Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 9 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Térmicas a diesel dominam cadastramento no leilão de Sistemas Isolados 2021



22/01/2021 | 10:51


Na contramão da tendência do setor global de energia, a maioria dos projetos cadastrados para o leilão dos Sistema Isolados 2021, previsto para abril, foram termelétricas a diesel. A energia solar, indicada como melhor solução para atender à região Norte por especialistas, ficou em último lugar, segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), responsável pelo leilão.

Ao todo foram entregues 679 propostas de usinas termelétricas a diesel, contra 382 projetos de termelétricas a gás natural; 219 de geração de energia a partir do biodiesel/biocombustíveis; e 81 projetos de geração de energia solar.

O leilão visa atender 23 localidades de cinco Estados da região norte. Os projetos vencedores terão que entregar a energia a partir de 1º de abril de 2023.

"Também se candidataram soluções de suprimento contemplando diferentes combinações de projetos híbridos termelétricos/fotovoltaicos, com e sem armazenamento", informou a EPE. Para fins de cadastramento e habilitação técnica, a mesma central geradora pode fazer parte de mais de uma solução, explicou a autarquia.

O cadastramento para o leilão dos Sistema Isolados 2021 foi encerrado na última sexta-feira (15). Os interessados terão até o dia 12 de fevereiro para informar os parâmetros e os preços necessários aos cálculos do custo do combustível e da parcela variável do custo de operação e manutenção, informou a EPE.

A concorrência foi dividida em cinco lotes - Acre, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima -, totalizando uma potência requerida de 97,28 megawatts (MW). Os 289 projetos cadastrados somam 1.361 MW. O Lote II, do Amazonas, foi o que mais recebeu propostas de soluções para geração de energia elétrica (18), seguido do Lote I, Acre, (14) e Lote V, Roraima (13). Os Lotes III, Pará, e IV, Rondônia, receberam 12 propostas de soluções cada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Térmicas a diesel dominam cadastramento no leilão de Sistemas Isolados 2021


22/01/2021 | 10:51


Na contramão da tendência do setor global de energia, a maioria dos projetos cadastrados para o leilão dos Sistema Isolados 2021, previsto para abril, foram termelétricas a diesel. A energia solar, indicada como melhor solução para atender à região Norte por especialistas, ficou em último lugar, segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), responsável pelo leilão.

Ao todo foram entregues 679 propostas de usinas termelétricas a diesel, contra 382 projetos de termelétricas a gás natural; 219 de geração de energia a partir do biodiesel/biocombustíveis; e 81 projetos de geração de energia solar.

O leilão visa atender 23 localidades de cinco Estados da região norte. Os projetos vencedores terão que entregar a energia a partir de 1º de abril de 2023.

"Também se candidataram soluções de suprimento contemplando diferentes combinações de projetos híbridos termelétricos/fotovoltaicos, com e sem armazenamento", informou a EPE. Para fins de cadastramento e habilitação técnica, a mesma central geradora pode fazer parte de mais de uma solução, explicou a autarquia.

O cadastramento para o leilão dos Sistema Isolados 2021 foi encerrado na última sexta-feira (15). Os interessados terão até o dia 12 de fevereiro para informar os parâmetros e os preços necessários aos cálculos do custo do combustível e da parcela variável do custo de operação e manutenção, informou a EPE.

A concorrência foi dividida em cinco lotes - Acre, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima -, totalizando uma potência requerida de 97,28 megawatts (MW). Os 289 projetos cadastrados somam 1.361 MW. O Lote II, do Amazonas, foi o que mais recebeu propostas de soluções para geração de energia elétrica (18), seguido do Lote I, Acre, (14) e Lote V, Roraima (13). Os Lotes III, Pará, e IV, Rondônia, receberam 12 propostas de soluções cada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;