Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 4 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Papa Francisco dedica oração aos afetados pela Covid-19 em Manaus

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

A capital do Amazonas vive uma grave crise sanitária desde 14 de janeiro pela falta de leitos e oxigênio para os pacientes



20/01/2021 | 07:58


O papa Francisco rezou nesta quarta-feira, 20, por todos que sofrem pela pandemia do novo coronavírus e, em especial, pela situação enfrentada em Manaus. A capital do Amazonas vive uma grave crise sanitária desde 14 de janeiro pela falta de leitos e oxigênio para os pacientes de covid-19. "Nestes dias a minha oração vai para os impactados pela pandemia, especialmente em Manaus, no norte do Brasil. O Pai Misericordioso os sustenta neste momento difícil", disse Francisco durante audiência geral celebrada na biblioteca do palácio pontificio.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira, 19, mais de 382 pessoas com diagnóstico confirmado ou suspeito de covid-19 aguardam na fila por vagas em UTIs e enfermarias em Manaus.

Em abril de 2020, durante o primeiro pico da pandemia na capital do Amazonas, Francisco ligou para o arcebispo de Manaus, Dom Leonardo Steiner, para prestar solidariedade às vítimas da covid-19. Na ligação, o papa manifestou especial preocupação com os povos indígenas, os ribeirinhos e a população de baixa renda.

Falta de oxigênio

Manaus vive novo colapso do sistema de saúde pelo menos desde o dia 14 de janeiro, quando o estoque de oxigênio acabou em vários hospitais da cidade e levou pacientes internados à morte por asfixia. Desde então, uma operação de guerra foi iniciada para suprir a demanda, que ainda não foi normalizada. A situação também é realidade em municípios do interior do Estado, como Coari, que registrou sete óbitos nesta terça-feira, 19, por falta de oxigênio no hospital regional. Outras mortes por asfixia foram confirmadas em Manacapuru e Itacoatiara.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Papa Francisco dedica oração aos afetados pela Covid-19 em Manaus

A capital do Amazonas vive uma grave crise sanitária desde 14 de janeiro pela falta de leitos e oxigênio para os pacientes


20/01/2021 | 07:58


O papa Francisco rezou nesta quarta-feira, 20, por todos que sofrem pela pandemia do novo coronavírus e, em especial, pela situação enfrentada em Manaus. A capital do Amazonas vive uma grave crise sanitária desde 14 de janeiro pela falta de leitos e oxigênio para os pacientes de covid-19. "Nestes dias a minha oração vai para os impactados pela pandemia, especialmente em Manaus, no norte do Brasil. O Pai Misericordioso os sustenta neste momento difícil", disse Francisco durante audiência geral celebrada na biblioteca do palácio pontificio.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira, 19, mais de 382 pessoas com diagnóstico confirmado ou suspeito de covid-19 aguardam na fila por vagas em UTIs e enfermarias em Manaus.

Em abril de 2020, durante o primeiro pico da pandemia na capital do Amazonas, Francisco ligou para o arcebispo de Manaus, Dom Leonardo Steiner, para prestar solidariedade às vítimas da covid-19. Na ligação, o papa manifestou especial preocupação com os povos indígenas, os ribeirinhos e a população de baixa renda.

Falta de oxigênio

Manaus vive novo colapso do sistema de saúde pelo menos desde o dia 14 de janeiro, quando o estoque de oxigênio acabou em vários hospitais da cidade e levou pacientes internados à morte por asfixia. Desde então, uma operação de guerra foi iniciada para suprir a demanda, que ainda não foi normalizada. A situação também é realidade em municípios do interior do Estado, como Coari, que registrou sete óbitos nesta terça-feira, 19, por falta de oxigênio no hospital regional. Outras mortes por asfixia foram confirmadas em Manacapuru e Itacoatiara.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;