Fechar
Publicidade

Domingo, 11 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

CVC Corp pede para funcionários esvaziarem gavetas

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Empresa sediada em Santo André orienta que pertences pessoais sejam retirados dos cinco prédios; modelo híbrido será implantado


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

23/12/2020 | 00:05


A CVC Corp, empresa do setor de turismo sediada em Santo André, convocou os trabalhadores para esvaziarem gavetas e retirar todos os pertences pessoais das cinco unidades da cidade. O Diário teve acesso a comunicado enviado pela empresa aos funcionários, o qual fala sobre a implementação definitiva de modelo híbrido, que mescla home office com trabalho presencial.

A estrutura da CVC em Santo André está concentrada no bairro Jardim, nos prédios ABC Tower, Premium, Absoluto, Eiffel, além do espaço no Grand Plaza Shopping, onde está concentrado o centro de operações da companhia. Também há parte da operação em São Paulo, onde os colaboradores igualmente foram notificados para retirar seus objetos.

No comunicado, a empresa afirma que os funcionários que tiverem qualquer pertence nos locais devem preencher formulário até o dia 30 para agendar a ida até o local em janeiro. A companhia também aconselha que sejam levadas caixas para o transporte dos itens.

De acordo com a CVC, a jornada dos trabalhadores deve continuar em home office, mas já planejando a jornada futura baseada no modelo híbrido, quando em parte da semana os colaboradores trabalham nos escritórios e, outra, de maneira remota, em dias alternados, para reuniões. A companhia deixa claro que avalia também o modelo home based, que já é adotado por equipes no País, com os funcionários trabalhando de casa, com idas esporádicas à matriz.

Para o economista e coordenador do Conjuscs (Observatório de Políticas Públicas, Empreendedorismo e Conjuntura) da USCS (Universidade Municipal de São Caetano) Jefferson José da Conceição, a adoção do modelo híbrido é uma tendência, mas ele pontuou que, em muitos casos, “a casa do colaborador não está preparada (para o trabalho remoto), afinal, não é todo mundo que pode ter escritório.”

Caso os edifícios fiquem ociosos, deve ocorrer um impacto econômico nos arredores. “Em torno dessas empresas há uma série de serviços, como, por exemplo, alimentação, comércio e estacionamentos. Dependendo do volume que esses negócios dependem dessa empresa, eles podem até fechar. E este volume de serviços perdido com o deslocamento para o home office não é compensado da casa das pessoas, já que elas vão comer menos fora, estacionar na própria garagem e utilizar mais o e-commerce”, disse.

O setor de turismo é um dos mais impactos pela pandemia, porém, a CVC ainda possui problemas internos, como a investigação de erros contábeis que agravam a situação financeira – no balanço do terceiro trimestre, a empresa reportou prejuízo líquido de R$ 215,6 milhões, queda de 78,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Ontem, as ações da empresa tiveram queda de 6,32% e valem R$ 18,53.

Questionada, a Prefeitura informou, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Geração de Emprego, que não se manifesta a respeito de casos particulares da iniciativa privada. “A Prefeitura, desde o início da atual gestão, tem se colocado à disposição para prestar qualquer suporte e apoio para as empresas da cidade, a fim da manutenção e geração de emprego, trabalho e renda e seguirá esta premissa, sempre buscando o melhor para a cidade”, disse, em nota. A administração municipal também destacou que o modelo híbrido é uma tendência global que deverá ser adotado por diversas empresas por causa da pandemia da Covid-19.

O Diário também questionou a CVC Corp sobre o comunicado, e se a companhia pretende entregar os edifícios, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

CVC Corp pede para funcionários esvaziarem gavetas

Empresa sediada em Santo André orienta que pertences pessoais sejam retirados dos cinco prédios; modelo híbrido será implantado

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

23/12/2020 | 00:05


A CVC Corp, empresa do setor de turismo sediada em Santo André, convocou os trabalhadores para esvaziarem gavetas e retirar todos os pertences pessoais das cinco unidades da cidade. O Diário teve acesso a comunicado enviado pela empresa aos funcionários, o qual fala sobre a implementação definitiva de modelo híbrido, que mescla home office com trabalho presencial.

A estrutura da CVC em Santo André está concentrada no bairro Jardim, nos prédios ABC Tower, Premium, Absoluto, Eiffel, além do espaço no Grand Plaza Shopping, onde está concentrado o centro de operações da companhia. Também há parte da operação em São Paulo, onde os colaboradores igualmente foram notificados para retirar seus objetos.

No comunicado, a empresa afirma que os funcionários que tiverem qualquer pertence nos locais devem preencher formulário até o dia 30 para agendar a ida até o local em janeiro. A companhia também aconselha que sejam levadas caixas para o transporte dos itens.

De acordo com a CVC, a jornada dos trabalhadores deve continuar em home office, mas já planejando a jornada futura baseada no modelo híbrido, quando em parte da semana os colaboradores trabalham nos escritórios e, outra, de maneira remota, em dias alternados, para reuniões. A companhia deixa claro que avalia também o modelo home based, que já é adotado por equipes no País, com os funcionários trabalhando de casa, com idas esporádicas à matriz.

Para o economista e coordenador do Conjuscs (Observatório de Políticas Públicas, Empreendedorismo e Conjuntura) da USCS (Universidade Municipal de São Caetano) Jefferson José da Conceição, a adoção do modelo híbrido é uma tendência, mas ele pontuou que, em muitos casos, “a casa do colaborador não está preparada (para o trabalho remoto), afinal, não é todo mundo que pode ter escritório.”

Caso os edifícios fiquem ociosos, deve ocorrer um impacto econômico nos arredores. “Em torno dessas empresas há uma série de serviços, como, por exemplo, alimentação, comércio e estacionamentos. Dependendo do volume que esses negócios dependem dessa empresa, eles podem até fechar. E este volume de serviços perdido com o deslocamento para o home office não é compensado da casa das pessoas, já que elas vão comer menos fora, estacionar na própria garagem e utilizar mais o e-commerce”, disse.

O setor de turismo é um dos mais impactos pela pandemia, porém, a CVC ainda possui problemas internos, como a investigação de erros contábeis que agravam a situação financeira – no balanço do terceiro trimestre, a empresa reportou prejuízo líquido de R$ 215,6 milhões, queda de 78,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Ontem, as ações da empresa tiveram queda de 6,32% e valem R$ 18,53.

Questionada, a Prefeitura informou, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Geração de Emprego, que não se manifesta a respeito de casos particulares da iniciativa privada. “A Prefeitura, desde o início da atual gestão, tem se colocado à disposição para prestar qualquer suporte e apoio para as empresas da cidade, a fim da manutenção e geração de emprego, trabalho e renda e seguirá esta premissa, sempre buscando o melhor para a cidade”, disse, em nota. A administração municipal também destacou que o modelo híbrido é uma tendência global que deverá ser adotado por diversas empresas por causa da pandemia da Covid-19.

O Diário também questionou a CVC Corp sobre o comunicado, e se a companhia pretende entregar os edifícios, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;