Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 26 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Escritor diz que Hitler fugiu para a Argentina em 1945


Do Diário OnLine
Com Agências

01/01/2004 | 21:46


O argentino Abel Basti lança na próxima semana um livro que promete levantar polêmica. Segundo o escritor, Adolf Hitler não se matou em 1945, diante da chegada do Exército Vermelho a Berlim. Para Basti, o líder nazista e sua amante, Eva Braun, fugiram em um submarino em direação à Argentina, e se instalaram nas proximidades de San Carlos de Bariloche, no sul do país. Lá, viveram por muitos anos, até morrer, sustenta o escritor.

A história é contada em 'Bariloche Nazista-guia Turístico', uma espécie de guia dos locais de Bariloche que teriam sido frequentados por Hitler. Basti diz ainda que outros oficiais nazistas, como Martin Borman, Joseph Mengele e Adolf Eichmann, também se refugiaram na região.

Em entrevista à agência EFE, Basti disse que os corpos de Hitler e de sua amante nunca foram encontrados, assim como o de muitos outros nazistas que teriam cometido suicídio. "A única história oficial é o relatório ao Kremlin do general Jukov (comandante do Exército soviético que ocupou Berlim), segundo o qual Hitler e vários chefes nazistas escaparam, supostamente para a Espanha ou Argentina", garante.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;