Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Audi deixa F-E e entra no Rally Dakar em 2022 com carro elétrico

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação, com assessoria
Do Garagem360

01/12/2020 | 10:48


A partir de 2022 a Audi vai encarar um dos maiores desafios em esportes motorizados. A marca das quatro argolas competirá pela primeira vez no famoso Rally Dakar com um protótipo inovador, que combina um trem de força elétrico com uma bateria de alta voltagem e um conversor de energia altamente eficiente. No futuro, competições de rali estilo cross-country serão o foco da estratégia de automobilismo da fábrica.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Carro elétrico no Rally Dakar

“Um compromisso multifacetado com os esportes motorizados é e permanecerá parte integral da estratégia da Audi”, diz Markus Duesmann, Presidente do Conselho da Administração e Membro do Conselho da Administração para o Desenvolvimento Técnico e Linhas de Produto da AUDI AG. “Queremos continuar demonstrando o slogan da marca ‘Vorsprung durch Technik’ no mais alto nível nos esportes motorizados internacionais no futuro e desenvolver tecnologias inovadoras para nossos veículos. O rally mais difícil do mundo é o palco perfeito para isso.”

Após muitos sucessos internacionais em uma ampla gama de categorias, a Audi está retornando aos rallis, que marcaram o início da história bem-sucedida da marca nos esportes motorizados. Em 1981 o Audi quattro revolucionou este tipo de competição ao adotar a tração permanente nas quatro rodas, que atualmente é padrão nessas competições.

Com o uso do conceito alternativo de tração no Rally Dakar, a Audi vai encarar as mais extremas condições com um veículo tracionado por um potente trem de força elétrico. A energia necessária para isto vem de uma bateria de alta voltagem, que pode ser carregada durante a condução por meio de um conversor de energia na forma de um motor TFSI altamente eficiente. O objetivo é melhorar permanentemente o desempenho dos conjuntos elétricos e da bateria nos próximos anos e levar a experiência adquirida neste processo ao desenvolvimento dos futuros modelos eletrificados de produção.

A Audi é a primeira montadora de veículos a se comprometer em desenvolver um conceito de tração alternativo viável para o Rally Dakar. Em 2012, a Audi obteve a primeira vitória de um veículo de competição híbrido nas 24 Horas de Le Mans. O Audi R18 e-tron quattro permaneceu imbatível na mais importante prova de resistência do mundo três vezes consecutivas.

Fórmula E

Desde 2014 a Audi tem obtido bons resultados na Fórmula E. Primeiro apoiando a equipe parceira de longa data ABT Sportsline e, a partir de 2017, com envolvimento total da fábrica. Após seis anos, a equipe Audi Sport ABT Schaeffler é a mais bem sucedida na história da Fórmula E com um total de 43 pódios, incluindo doze vitórias. Destaques especiais incluem a conquista do título de pilotos em 2017, com o brasileiro Lucas Di Grassi, e o título da equipe na primeira temporada como participante de fábrica em 2018.

“A Fórmula E tem acompanhado a transformação na Audi”, diz Markus Duesmann. “Hoje, a mobilidade elétrica nas quatro argolas não é mais um sonho do futuro, mas sim o presente.” O Audi e-tron é líder de vendas em muitos mercados. Com o RS e-tron GT, em breve a Audi colocará sua ponta de lança esportiva para rodar. E em 2025, a expectativa é que cerca de 40% das vendas sejam de veículos puramente elétricos e híbridos plug-in. “É por isso que estamos avançando à próxima etapa em esportes motorizados eletrificados encarando as condições mais extremas. As diversas liberalidades técnicas oferecidas pelo Rally Dakar fornecem um perfeito laboratório de testes para nós.”

LEIA MAIS: Honda confirma três novas motos para 2021

Chevrolet Camaro completa 10 anos no Brasil; relembre a trajetória

O Rally Dakar substituirá o envolvimento da Audi como fabricante na Fórmula E, que não terá mais uma equipe própria após a temporada de 2021. O uso do recém-desenvolvido trem de força pelas equipes de clientes continuará possível nos anos seguintes.

Competições de clientes continuarão a ser o segundo pilar principal na estratégia de esportes motorizados. Além disso, o programa inclui competir com o Audi R8 LMS nas principais provas de resistência como as 24 Horas de Nürburgring e séries internacionais de corridas como a Intercontinental GT Challenge.

“Estamos avaliando outros possíveis campos de atividade nos esportes motorizados internacionais”, diz Julius Seebach, Diretor Superintendente da Audi Sport GmbH. “Ao fazer isso, temos em mente os desejos dos nossos clientes tanto quanto a estratégia futura da empresa, que está claramente focada em eletrificação e mobilidade neutra em carbono. É por isso que estamos nos preparando intensivamente para entrar na nova categoria de protótipos esportivos LMDh, com suas competições de destaque, as 24 Horas de Daytona e 24 Horas de Le Mans. A mensagem mais importante para nossos fãs é que os esportes motorizados continuarão a desempenhar um papel importante na Audi.”

A partir de 1º de dezembro de 2020, Julius Seebach assumirá a responsabilidade pelas atividades internacionais em esportes motorizados da empresa, além de sua função como Diretor Superintendente da Audi Sport GmbH. Dieter Gass, que manteve as posições de comando na Audi Sport por quase dez anos e foi conjuntamente responsável pelo sucesso nas competições esportiva como responsável pela Audi Motorsport de 2017 a 2020, estará dedicado a novas tarefas, seguindo a conclusão bem sucedida do envolvimento da fábrica na DTM.

E já que o assunto é sobre os carros elétricos da Audi, confira na galeria as imagens do e-tron.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Audi deixa F-E e entra no Rally Dakar em 2022 com carro elétrico

Da Redação, com assessoria
Do Garagem360

01/12/2020 | 10:48


A partir de 2022 a Audi vai encarar um dos maiores desafios em esportes motorizados. A marca das quatro argolas competirá pela primeira vez no famoso Rally Dakar com um protótipo inovador, que combina um trem de força elétrico com uma bateria de alta voltagem e um conversor de energia altamente eficiente. No futuro, competições de rali estilo cross-country serão o foco da estratégia de automobilismo da fábrica.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Carro elétrico no Rally Dakar

“Um compromisso multifacetado com os esportes motorizados é e permanecerá parte integral da estratégia da Audi”, diz Markus Duesmann, Presidente do Conselho da Administração e Membro do Conselho da Administração para o Desenvolvimento Técnico e Linhas de Produto da AUDI AG. “Queremos continuar demonstrando o slogan da marca ‘Vorsprung durch Technik’ no mais alto nível nos esportes motorizados internacionais no futuro e desenvolver tecnologias inovadoras para nossos veículos. O rally mais difícil do mundo é o palco perfeito para isso.”

Após muitos sucessos internacionais em uma ampla gama de categorias, a Audi está retornando aos rallis, que marcaram o início da história bem-sucedida da marca nos esportes motorizados. Em 1981 o Audi quattro revolucionou este tipo de competição ao adotar a tração permanente nas quatro rodas, que atualmente é padrão nessas competições.

Com o uso do conceito alternativo de tração no Rally Dakar, a Audi vai encarar as mais extremas condições com um veículo tracionado por um potente trem de força elétrico. A energia necessária para isto vem de uma bateria de alta voltagem, que pode ser carregada durante a condução por meio de um conversor de energia na forma de um motor TFSI altamente eficiente. O objetivo é melhorar permanentemente o desempenho dos conjuntos elétricos e da bateria nos próximos anos e levar a experiência adquirida neste processo ao desenvolvimento dos futuros modelos eletrificados de produção.

A Audi é a primeira montadora de veículos a se comprometer em desenvolver um conceito de tração alternativo viável para o Rally Dakar. Em 2012, a Audi obteve a primeira vitória de um veículo de competição híbrido nas 24 Horas de Le Mans. O Audi R18 e-tron quattro permaneceu imbatível na mais importante prova de resistência do mundo três vezes consecutivas.

Fórmula E

Desde 2014 a Audi tem obtido bons resultados na Fórmula E. Primeiro apoiando a equipe parceira de longa data ABT Sportsline e, a partir de 2017, com envolvimento total da fábrica. Após seis anos, a equipe Audi Sport ABT Schaeffler é a mais bem sucedida na história da Fórmula E com um total de 43 pódios, incluindo doze vitórias. Destaques especiais incluem a conquista do título de pilotos em 2017, com o brasileiro Lucas Di Grassi, e o título da equipe na primeira temporada como participante de fábrica em 2018.

“A Fórmula E tem acompanhado a transformação na Audi”, diz Markus Duesmann. “Hoje, a mobilidade elétrica nas quatro argolas não é mais um sonho do futuro, mas sim o presente.” O Audi e-tron é líder de vendas em muitos mercados. Com o RS e-tron GT, em breve a Audi colocará sua ponta de lança esportiva para rodar. E em 2025, a expectativa é que cerca de 40% das vendas sejam de veículos puramente elétricos e híbridos plug-in. “É por isso que estamos avançando à próxima etapa em esportes motorizados eletrificados encarando as condições mais extremas. As diversas liberalidades técnicas oferecidas pelo Rally Dakar fornecem um perfeito laboratório de testes para nós.”

LEIA MAIS: Honda confirma três novas motos para 2021

Chevrolet Camaro completa 10 anos no Brasil; relembre a trajetória

O Rally Dakar substituirá o envolvimento da Audi como fabricante na Fórmula E, que não terá mais uma equipe própria após a temporada de 2021. O uso do recém-desenvolvido trem de força pelas equipes de clientes continuará possível nos anos seguintes.

Competições de clientes continuarão a ser o segundo pilar principal na estratégia de esportes motorizados. Além disso, o programa inclui competir com o Audi R8 LMS nas principais provas de resistência como as 24 Horas de Nürburgring e séries internacionais de corridas como a Intercontinental GT Challenge.

“Estamos avaliando outros possíveis campos de atividade nos esportes motorizados internacionais”, diz Julius Seebach, Diretor Superintendente da Audi Sport GmbH. “Ao fazer isso, temos em mente os desejos dos nossos clientes tanto quanto a estratégia futura da empresa, que está claramente focada em eletrificação e mobilidade neutra em carbono. É por isso que estamos nos preparando intensivamente para entrar na nova categoria de protótipos esportivos LMDh, com suas competições de destaque, as 24 Horas de Daytona e 24 Horas de Le Mans. A mensagem mais importante para nossos fãs é que os esportes motorizados continuarão a desempenhar um papel importante na Audi.”

A partir de 1º de dezembro de 2020, Julius Seebach assumirá a responsabilidade pelas atividades internacionais em esportes motorizados da empresa, além de sua função como Diretor Superintendente da Audi Sport GmbH. Dieter Gass, que manteve as posições de comando na Audi Sport por quase dez anos e foi conjuntamente responsável pelo sucesso nas competições esportiva como responsável pela Audi Motorsport de 2017 a 2020, estará dedicado a novas tarefas, seguindo a conclusão bem sucedida do envolvimento da fábrica na DTM.

E já que o assunto é sobre os carros elétricos da Audi, confira na galeria as imagens do e-tron.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;