Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

EUA: Biden garante que governo não será 3º mandato de Obama e prega união do país



24/11/2020 | 22:00


O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, assegurou que sua gestão "não será um terceiro governo de Barack Obama", embora vários dos nomes anunciados para o futuro gabinete trabalharam na Casa Branca durante a última administração democrata. "Estamos em um país diferente", afirmou, em entrevista à NBC, a primeira televisionada desde que foi eleito.

Biden destacou que estuda a possibilidade de nomear um republicano para algum cargo importante com objetivo de "unir a nação", mas ponderou que uma decisão ainda não foi tomada. O democrata explicou que ainda não conversou com o atual presidente dos EUA, Donald Trump, desde a eleição e disse que começará a ter acesso a informações confidenciais "em breve".

O ex-vice-presidente também revelou que já conversou com mais de 20 líderes internacionais e ressaltou que a maioria deles está "animada" com a postura de liderança que os EUA voltarão a assumir, após quatro anos de isolacionismo de Trump. "Tenho uma agenda ambiciosa e muito progressiva e vou precisar da ajuda de parlamentares", destacou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA: Biden garante que governo não será 3º mandato de Obama e prega união do país


24/11/2020 | 22:00


O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, assegurou que sua gestão "não será um terceiro governo de Barack Obama", embora vários dos nomes anunciados para o futuro gabinete trabalharam na Casa Branca durante a última administração democrata. "Estamos em um país diferente", afirmou, em entrevista à NBC, a primeira televisionada desde que foi eleito.

Biden destacou que estuda a possibilidade de nomear um republicano para algum cargo importante com objetivo de "unir a nação", mas ponderou que uma decisão ainda não foi tomada. O democrata explicou que ainda não conversou com o atual presidente dos EUA, Donald Trump, desde a eleição e disse que começará a ter acesso a informações confidenciais "em breve".

O ex-vice-presidente também revelou que já conversou com mais de 20 líderes internacionais e ressaltou que a maioria deles está "animada" com a postura de liderança que os EUA voltarão a assumir, após quatro anos de isolacionismo de Trump. "Tenho uma agenda ambiciosa e muito progressiva e vou precisar da ajuda de parlamentares", destacou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;