Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

O avião E-8C Joint Stars é um quartel-general no ar


Da AFP

19/03/2003 | 00:42


O avião radar E-8C Joint Stars é um verdadeiro quartel-general aéreo, que pode controlar de cima as operações em terra e mobilizar as tropas em combate.

Esta plataforma de comando militar é composta de 18 postos de trabalho informatizados, que reúnem, processam e transmitem informações a estações móveis em terra, centros de comando e aviões de combate, proporcionando imagens em tempo real do campo de batalha e dos movimentos do inimigo.

Este sistema fica a bordo de um Boeing 707-300 de quatro turbinas, modificado para dar apoio tático de ataque em terra. Sua capacidade de vigilância é equivalente a do avião radar AWACS para o controle do espaço aéreo.

O E-8C pode detectar concentrações de tropas e blindados em terra, objetivos em movimento ou um comboio militar. Sua característica principal é uma protuberância em forma de canhão, de 12 metros de comprimento, na frente da fuselagem. Este canhão contém a antena de rastreamento do radar, que tem ampla capacidade de vigilância, podendo seguir alvos móveis ou fazer operações de busca. O aparelho pode rastrear 50 mil metros quadrados e seguir um objetivo em movimento a até 250 quilômetros de distância.

O E-8 Joint Stars mede 46 metros de comprimento e tem envergadura de 44 metros. Tem lugar para 22 homens, sendo quatro deles tripulantes, e pode ser reabastecido em vôo.

O aparelho tem autonomia de vôo de oito horas e alcança uma altitude próxima aos 12.800 metros, com velocidade que varia entre 720 e 950 km/h.

A força aérea dos Estados Unidos possui hoje quatro Joint Stars em serviço, e espera mais 14 para 2003. Este avião é fabricado pela Northrop Grumman e custa em torno de US$ 270 milhões.

Desde 1997, esses aviões fazem parte do 93º esquadrão de controle aéreo. Foram projetados para enfrentar a ameaça das tropas soviéticas no leste da Europa. Durante a Guerra do Golfo, em 1991, os Estados Unidos utilizaram um protótipo desse modelo na Arábia Saudita.

Em 1995, foi usado na missão de manutenção da paz na Bósnia, mobilizado pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e, posteriormente, na campanha militar no Afeganistão (2001-2002).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;