Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Emergentes melhoraram práticas de relações com investidores, diz instituto



31/10/2020 | 20:46


Embora tenham melhorado as práticas de comunicação com investidores internacionais, economias emergentes ainda enfrentam desafios nessa área, de acordo com análise do Instituto Internacional de Finanças (IIF). A instituição estabeleceu um ranking dos países em desenvolvimento que apresentam os melhores níveis de transparência, e o Brasil apareceu na sexta posição, atrás de Indonésia, México, Rússia, Turquia e Peru.

"Manter boas relações com investidores - e aprimorar as práticas - será essencial para os mercados emergentes, dado o tremendo aumento no tamanho do universo da dívida desses governos, de menos de US$ 5 trilhões em 2005 para mais $ 23 trilhões este ano", explica, em relatório divulgado neste sábado.

O IIF prevê que, na próxima década, o endividamento de emergentes vai crescer, em contraste com a austeridade vista nos últimos anos. Com os mercados domésticos ainda pequenos e fragmentados - e os recursos públicos limitados -, o acesso aos mercados internacionais será uma importante consideração para países vulneráveis de baixa renda que buscam fluxos de investimento para cumprir metas de desenvolvimento sustentável", completa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Emergentes melhoraram práticas de relações com investidores, diz instituto


31/10/2020 | 20:46


Embora tenham melhorado as práticas de comunicação com investidores internacionais, economias emergentes ainda enfrentam desafios nessa área, de acordo com análise do Instituto Internacional de Finanças (IIF). A instituição estabeleceu um ranking dos países em desenvolvimento que apresentam os melhores níveis de transparência, e o Brasil apareceu na sexta posição, atrás de Indonésia, México, Rússia, Turquia e Peru.

"Manter boas relações com investidores - e aprimorar as práticas - será essencial para os mercados emergentes, dado o tremendo aumento no tamanho do universo da dívida desses governos, de menos de US$ 5 trilhões em 2005 para mais $ 23 trilhões este ano", explica, em relatório divulgado neste sábado.

O IIF prevê que, na próxima década, o endividamento de emergentes vai crescer, em contraste com a austeridade vista nos últimos anos. Com os mercados domésticos ainda pequenos e fragmentados - e os recursos públicos limitados -, o acesso aos mercados internacionais será uma importante consideração para países vulneráveis de baixa renda que buscam fluxos de investimento para cumprir metas de desenvolvimento sustentável", completa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;