Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 29 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Atividade no Nordeste cai 7,97% no trimestre até maio, diz boletim do BC



14/08/2020 | 12:20


A atividade econômica no Nordeste caiu 7,97% no trimestre até maio ante o período até fevereiro, conforme o Banco Central (BC), que publicou o Boletim Regional nesta sexta-feira, 14. Comparado com as outras regiões, o Nordeste teve a maior contração no período mais afetado pela pandemia do novo coronavírus.

Segundo o BC, o impacto foi disseminado entre as atividades econômicas, com exceção do setor agropecuário, que se beneficiou de melhores condições climáticas.

A autoridade monetária destaca, porém, que dados referentes a junho e início de julho, como expectativas dos agentes, licenciamento de veículos, consumo de energia e vendas com cartão de débito, sinalizam recuperação parcial da atividade, acompanhando o aumento da mobilidade das pessoas.

No período finalizado em maio, o BC destaca o dinamismo da agricultura, destacando-se a soja e o milho, em parte voltados à exportação, e da maior abrangência do benefício emergencial na região, que serviram como fatores de mitigação da crise sanitária.

Os sinais de recuperação, diz a autoridade monetária, são mais evidentes em dados mensais da produção industrial e do comércio varejista em maio. O comércio ampliado teve alta de 13,6% em maio, depois de queda de 18,7% em abril, na margem com ajuste sazonal, enquanto a indústria avançou 12,7% em maio, mas teve retração acumulada de 22,2% no trimestre finalizado no quinto mês do ano.

Sobre os serviços, o boletim não traz números, mas afirma que houve retração em todos os meses do trimestre finalizado em maio. "Espera-se alguma recuperação do segmento, reflexo da reabertura da economia em diversos Estados da região."

De maneira geral, o BC afirma que indicadores com informações mais recentes sinalizam continuidade da recuperação parcial da economia nos meses de junho e no início de julho no Nordeste.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Atividade no Nordeste cai 7,97% no trimestre até maio, diz boletim do BC


14/08/2020 | 12:20


A atividade econômica no Nordeste caiu 7,97% no trimestre até maio ante o período até fevereiro, conforme o Banco Central (BC), que publicou o Boletim Regional nesta sexta-feira, 14. Comparado com as outras regiões, o Nordeste teve a maior contração no período mais afetado pela pandemia do novo coronavírus.

Segundo o BC, o impacto foi disseminado entre as atividades econômicas, com exceção do setor agropecuário, que se beneficiou de melhores condições climáticas.

A autoridade monetária destaca, porém, que dados referentes a junho e início de julho, como expectativas dos agentes, licenciamento de veículos, consumo de energia e vendas com cartão de débito, sinalizam recuperação parcial da atividade, acompanhando o aumento da mobilidade das pessoas.

No período finalizado em maio, o BC destaca o dinamismo da agricultura, destacando-se a soja e o milho, em parte voltados à exportação, e da maior abrangência do benefício emergencial na região, que serviram como fatores de mitigação da crise sanitária.

Os sinais de recuperação, diz a autoridade monetária, são mais evidentes em dados mensais da produção industrial e do comércio varejista em maio. O comércio ampliado teve alta de 13,6% em maio, depois de queda de 18,7% em abril, na margem com ajuste sazonal, enquanto a indústria avançou 12,7% em maio, mas teve retração acumulada de 22,2% no trimestre finalizado no quinto mês do ano.

Sobre os serviços, o boletim não traz números, mas afirma que houve retração em todos os meses do trimestre finalizado em maio. "Espera-se alguma recuperação do segmento, reflexo da reabertura da economia em diversos Estados da região."

De maneira geral, o BC afirma que indicadores com informações mais recentes sinalizam continuidade da recuperação parcial da economia nos meses de junho e no início de julho no Nordeste.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;