Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Três animais são resgatados por semana no Rodoanel

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Maior parte é de bichos domésticos, o que inclui os de grande porte, como cavalos, vacas e bois


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

11/08/2020 | 00:01


De janeiro a junho, três animas por semana foram resgatados no trecho do Rodoanel Mário Covas que corta o Grande ABC, inclusive o das rodovias Imigrantes e Anchieta, além da Avenida Papa João XXIII, em Mauá. Levantamento feito pela concessionária SPMar, a pedido do Diário, aponta que foram capturados 108 animais no primeiro semestre de 2020, entre cavalos, cabras, cachorros e animais silvestres.

Gerente de meio ambiente da SPMar, Alessandro Chioatto acredita que os animais avancem até o Rodoanel para se alimentar de resíduos jogados pelos motoristas. Além disso, os trechos por onde passa a rodovia cortam a mata e isso também favorece o fato de os animais acessarem a via. 

“O que conseguimos constatar neste período foi o aumento no número de ocorrências com animais domésticos de grande porte invadindo a faixa. No geral foram quase 1.000 casos apenas entre vacas, bois, cavalos e cabras”, explicou Chioatto, referindo-se a toda extensão dos trechos Sul e Leste do Rodoanel, nos quais foram apreendidos 1.582 animais circulando, média superior a oito casos por dia. 

Os animais domésticos representam 97,5% dos resgates, número que enquadra desde os de pequeno porte, como gatos e cachorros, até os maiores, como os bovinos e equinos. Os animais silvestres representam apenas 2,5% dos encontrados na rodovia. Neste grupo, as capivaras são vistas com maior frequência, mas também há registro de jabutis, corujas, patos, macacos e bichos-preguiças.

De acordo com a SPMar, os animais que são capturados no rodoanel são encaminhados para instituições parceiras. Os de grande porte, por exemplo, são cadastrados e ficam em propriedade vinculada à concessionária. Já os cães e gatos são direcionados para veterinários e abrigos temporários e os classificados como selvagens são encaminhados à guarda florestal.

Segundo Chioatto, a equipe de monitoramento acompanha o movimento na rodovia 24 horas por dia e quando um animal é visto equipe é acionada para fazer a captura. “Além disso existe trabalho da equipe de faixa que realiza campanhas de conscientização com os moradores do entorno sobre a posse destes animais”, explica o gerente. “No resgate dos animais, tentamos direcioná-los para que retornem ao local de origem fora da faixa. Caso se perceba que o animal está desorientado ou ferido, aí se inicia propriamente o procedimento de resgate. Os animais silvestres somente são levados em casos de ferimento e são encaminhados a instituições próximas, como centros de reabilitação de animais silvestres”, ressalta Chioatto.

Para auxiliar a passagem deste animais de um lado para o outro do Rodoanel, o gerente lembra que por toda a rodovia estão distribuídos sob as pistas 25 dispositivos de passagens. “(Essas passagens) São equipadas com cerca. São mais de 100 pontes e viadutos e um longo trecho de viaduto elevado com cerca de 13 quilômetros, possibilitando a livre circulação sem o risco de contato com motoristas”, detalha Chioatto. 

A SPMar reforça que os próprios motoristas também podem ajudar com o monitoramento, ligando para a central de atendimento e relatar o quilômetro em que avistou animal pela via. O telefone para contato de emergência é 0800 773-6699.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Três animais são resgatados por semana no Rodoanel

Maior parte é de bichos domésticos, o que inclui os de grande porte, como cavalos, vacas e bois

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

11/08/2020 | 00:01


De janeiro a junho, três animas por semana foram resgatados no trecho do Rodoanel Mário Covas que corta o Grande ABC, inclusive o das rodovias Imigrantes e Anchieta, além da Avenida Papa João XXIII, em Mauá. Levantamento feito pela concessionária SPMar, a pedido do Diário, aponta que foram capturados 108 animais no primeiro semestre de 2020, entre cavalos, cabras, cachorros e animais silvestres.

Gerente de meio ambiente da SPMar, Alessandro Chioatto acredita que os animais avancem até o Rodoanel para se alimentar de resíduos jogados pelos motoristas. Além disso, os trechos por onde passa a rodovia cortam a mata e isso também favorece o fato de os animais acessarem a via. 

“O que conseguimos constatar neste período foi o aumento no número de ocorrências com animais domésticos de grande porte invadindo a faixa. No geral foram quase 1.000 casos apenas entre vacas, bois, cavalos e cabras”, explicou Chioatto, referindo-se a toda extensão dos trechos Sul e Leste do Rodoanel, nos quais foram apreendidos 1.582 animais circulando, média superior a oito casos por dia. 

Os animais domésticos representam 97,5% dos resgates, número que enquadra desde os de pequeno porte, como gatos e cachorros, até os maiores, como os bovinos e equinos. Os animais silvestres representam apenas 2,5% dos encontrados na rodovia. Neste grupo, as capivaras são vistas com maior frequência, mas também há registro de jabutis, corujas, patos, macacos e bichos-preguiças.

De acordo com a SPMar, os animais que são capturados no rodoanel são encaminhados para instituições parceiras. Os de grande porte, por exemplo, são cadastrados e ficam em propriedade vinculada à concessionária. Já os cães e gatos são direcionados para veterinários e abrigos temporários e os classificados como selvagens são encaminhados à guarda florestal.

Segundo Chioatto, a equipe de monitoramento acompanha o movimento na rodovia 24 horas por dia e quando um animal é visto equipe é acionada para fazer a captura. “Além disso existe trabalho da equipe de faixa que realiza campanhas de conscientização com os moradores do entorno sobre a posse destes animais”, explica o gerente. “No resgate dos animais, tentamos direcioná-los para que retornem ao local de origem fora da faixa. Caso se perceba que o animal está desorientado ou ferido, aí se inicia propriamente o procedimento de resgate. Os animais silvestres somente são levados em casos de ferimento e são encaminhados a instituições próximas, como centros de reabilitação de animais silvestres”, ressalta Chioatto.

Para auxiliar a passagem deste animais de um lado para o outro do Rodoanel, o gerente lembra que por toda a rodovia estão distribuídos sob as pistas 25 dispositivos de passagens. “(Essas passagens) São equipadas com cerca. São mais de 100 pontes e viadutos e um longo trecho de viaduto elevado com cerca de 13 quilômetros, possibilitando a livre circulação sem o risco de contato com motoristas”, detalha Chioatto. 

A SPMar reforça que os próprios motoristas também podem ajudar com o monitoramento, ligando para a central de atendimento e relatar o quilômetro em que avistou animal pela via. O telefone para contato de emergência é 0800 773-6699.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;