Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Luciano Hang pede dinheiro para Olavo de Carvalho

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


08/06/2020 | 07:21


Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, apelou a um grupo de empresários solicitando recursos para Olavo de Carvalho em um grupo de WhatsApp. Há dez dias, Hang foi um dos alvos de busca da Polícia Federal no âmbito do inquérito das Fake News, no qual é um dos investigados. "Temos que ajudá-lo financeiramente. Está chateado, precisa de mais ajuda para continuar lutando pelo Brasil", escreveu Hang.

Ele foi contestado. Uma pessoa respondeu: "Pede para ele vir ao Brasil, então. De longe, é fácil." Outra reagiu: "Deve estar ficando louco." "Ele vive de criar polêmica. Em cada uma criada, ele consegue vender cursos online para incautos. Vejo como má-fé", disse um terceiro participante do grupo.

O escritor Olavo de Carvalho, considerado "guru" do bolsonarismo, fez uma série de postagens das redes sociais na madrugada deste domingo com críticas ao presidente Jair Bolsonaro, de quem é aliado. Em vídeo, afirmou que Bolsonaro não é seu amigo, não o defende de uma suposta milícia digital e pode ser processado por prevaricação, já que presencia crimes e "não faz nada". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Luciano Hang pede dinheiro para Olavo de Carvalho


08/06/2020 | 07:21


Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, apelou a um grupo de empresários solicitando recursos para Olavo de Carvalho em um grupo de WhatsApp. Há dez dias, Hang foi um dos alvos de busca da Polícia Federal no âmbito do inquérito das Fake News, no qual é um dos investigados. "Temos que ajudá-lo financeiramente. Está chateado, precisa de mais ajuda para continuar lutando pelo Brasil", escreveu Hang.

Ele foi contestado. Uma pessoa respondeu: "Pede para ele vir ao Brasil, então. De longe, é fácil." Outra reagiu: "Deve estar ficando louco." "Ele vive de criar polêmica. Em cada uma criada, ele consegue vender cursos online para incautos. Vejo como má-fé", disse um terceiro participante do grupo.

O escritor Olavo de Carvalho, considerado "guru" do bolsonarismo, fez uma série de postagens das redes sociais na madrugada deste domingo com críticas ao presidente Jair Bolsonaro, de quem é aliado. Em vídeo, afirmou que Bolsonaro não é seu amigo, não o defende de uma suposta milícia digital e pode ser processado por prevaricação, já que presencia crimes e "não faz nada". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;