Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Projeto obriga bancos a oferecer álcool em gel nos caixas eletrônicos em Sto.André

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Desrespeito à norma, se aprovada, impõe multa de R$ 4.130 por unidade


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

17/05/2020 | 23:59


Projeto em tramitação na Câmara de Santo André obriga as agências bancárias instaladas na cidade a disponibilizarem frascos de álcool em gel antisséptico 70% nos caixas eletrônicos do estabelecimento. A proposta foi aprovada, por unanimidade em primeira votação na sessão de quinta-feira. A matéria deve entrar para apreciação definitiva amanhã. Se o texto tiver aval da casa e for sancionado pelo prefeito Paulo Serra (PSDB), a norma vai estabelecer multa de R$ 4.130 por cada guichê sem o dispositivo.

O projeto é de autoria do vereador Eduardo Leite (PT). Ele alega que há necessidade de vigorar essa legislação para ampliar ações de combate à pandemia, principalmente em locais propícios à proliferação do coronavírus. Segundo o petista, indubitavelmente, os caixas eletrônicos possuem grande potencial de transmissão. “Apesar da gigantesca capacidade econômico-financeira das instituições bancárias para adotar medidas preventivas, infelizmente, constatamos que nem todos os bancos disponibilizam álcool gel a seus clientes”, diz trecho do documento.

“É custo barato, pequeno, perto da estrutura dos bancos. Achei um absurdo quando percebi essa situação. Não é possível que a ganância não os faça enxergar a importância desse procedimento – que já tem sido adotado por outros estabelecimentos essenciais – a seus clientes, já esfolados com taxas e juros”, pontuou o petista. “Esse valor da multa é simbólico, salgado, mas têm alguns que só entendem quando trata-se de dinheiro. Pode chegar a pouco mais de R$ 40 mil se houver desrespeito em dez caixas. Tem que existir caráter punitivo e pedagógico. As instituições têm todas as condições de cumprir com a norma. Esperamos que haja atitude de bom senso, independentemente da lei”, disse o vereador, frisando não ver qualquer inconstitucionalidade na norma. 

Líder do governo, Fábio Lopes (Cidadania) relatou a concordância dos colegas com a medida, pontuando que a partir da pandemia todos os serviços vão precisar se adequar, ao menos provisoriamente, para atender critérios de higiene e distanciamento. “Vamos sugerir emendas. Até porque há outras situações. Não há organização de filas fora <CF51>(do banco)</CF>. Só demonstram alguma preocupação lá dentro (da agência). Alguns ainda colocam um ‘x’, mas boa parte deixa a Deus dará, não há fiscalização. Além disso, poderiam oferecer máscara e até luva (de plástico) nas dependências (internas).”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Projeto obriga bancos a oferecer álcool em gel nos caixas eletrônicos em Sto.André

Desrespeito à norma, se aprovada, impõe multa de R$ 4.130 por unidade

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

17/05/2020 | 23:59


Projeto em tramitação na Câmara de Santo André obriga as agências bancárias instaladas na cidade a disponibilizarem frascos de álcool em gel antisséptico 70% nos caixas eletrônicos do estabelecimento. A proposta foi aprovada, por unanimidade em primeira votação na sessão de quinta-feira. A matéria deve entrar para apreciação definitiva amanhã. Se o texto tiver aval da casa e for sancionado pelo prefeito Paulo Serra (PSDB), a norma vai estabelecer multa de R$ 4.130 por cada guichê sem o dispositivo.

O projeto é de autoria do vereador Eduardo Leite (PT). Ele alega que há necessidade de vigorar essa legislação para ampliar ações de combate à pandemia, principalmente em locais propícios à proliferação do coronavírus. Segundo o petista, indubitavelmente, os caixas eletrônicos possuem grande potencial de transmissão. “Apesar da gigantesca capacidade econômico-financeira das instituições bancárias para adotar medidas preventivas, infelizmente, constatamos que nem todos os bancos disponibilizam álcool gel a seus clientes”, diz trecho do documento.

“É custo barato, pequeno, perto da estrutura dos bancos. Achei um absurdo quando percebi essa situação. Não é possível que a ganância não os faça enxergar a importância desse procedimento – que já tem sido adotado por outros estabelecimentos essenciais – a seus clientes, já esfolados com taxas e juros”, pontuou o petista. “Esse valor da multa é simbólico, salgado, mas têm alguns que só entendem quando trata-se de dinheiro. Pode chegar a pouco mais de R$ 40 mil se houver desrespeito em dez caixas. Tem que existir caráter punitivo e pedagógico. As instituições têm todas as condições de cumprir com a norma. Esperamos que haja atitude de bom senso, independentemente da lei”, disse o vereador, frisando não ver qualquer inconstitucionalidade na norma. 

Líder do governo, Fábio Lopes (Cidadania) relatou a concordância dos colegas com a medida, pontuando que a partir da pandemia todos os serviços vão precisar se adequar, ao menos provisoriamente, para atender critérios de higiene e distanciamento. “Vamos sugerir emendas. Até porque há outras situações. Não há organização de filas fora <CF51>(do banco)</CF>. Só demonstram alguma preocupação lá dentro (da agência). Alguns ainda colocam um ‘x’, mas boa parte deixa a Deus dará, não há fiscalização. Além disso, poderiam oferecer máscara e até luva (de plástico) nas dependências (internas).”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;