Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Assembleia vai convocar Enel sobre aumento de reclamações

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vice-presidente de comissão do consumidor, Thiago critica serviço de ‘qualidade duvidosa’


Yara Ferraz
do Diário do Grande ABC

27/02/2020 | 00:04


Vice-presidente da comissão de defesa dos direitos do consumidor na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Thiago Auricchio (PL), com domicílio eleitoral em São Caetano, vai convocar a direção da Enel, responsável pelo serviço de distribuição de energia para São Paulo e ao Grande ABC, para prestar esclarecimentos acerca do aumento do número de reclamações da atuação da empresa.

Ontem, o Diário mostrou que cresceram 34% os índices de queixas contra a companhia – que assumiu recentemente o controle da AES Eletropaulo – no Grande ABC entre 2018 e 2019, passando de 1.329 críticas para 1.790. Os dados foram compilados pelo Sindec (Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor), do Ministério da Justiça.

“Desde que a concessionária assumiu o serviço de energia na região (em 2018), a população tem procurado o nosso mandato para denunciar alguns problemas relacionados aos serviços prestados pela Enel. São reclamações que vão desde a queda constante de energia e passam por valores cobrados de forma errônea”, comentou Thiago. “Queremos entender o que a Enel tem feito para reduzir esses danos. Não vamos tolerar que a população que paga seus impostos com muita dificuldade receba um serviço de qualidade duvidosa. Precisamos cobrar por mais excelência”, emendou.

O Diário relatou quais as principais reclamações sobre a atuação da Enel no Grande ABC e problemas com a cobrança aparecem no topo da lista, com 1.208 incidências – queixas no contrato, má qualidade do serviço, falhas no SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) e críticas diversas sobre o produto foram citadas pelos clientes.

O requerimento de convocação de responsáveis pela empresa deve ser protocolado na semana que vem, na próxima reunião da comissão de defesa dos direitos do consumidor. Porém, como há impasse com relação à votação da reforma da Previdência dos servidores estaduais – na semana passada, houve briga entre os deputados, o que adiou essa discussão –, há possibilidade de a convocação ser transferida para a outra semana.

Deputados estaduais já protocolaram requerimento de instalação de CPI para apurar os trabalhos da Enel no Estado. A proposta foi assinada por Thiago e demais parlamentares da região – Luiz Fernando Teixeira (PT), Teonilio Barba (PT), Carla Morando (PSDB) e Márcio da Farmácia (Podemos). A investigação, porém, não avançou porque o regimento interno da Assembleia não permite a tramitação concomitante de mais de cinco CPIs. Pelo texto de instalação da comissão, os deputados “dizem que a situação enfrentada pelos consumidores instalados no Estado de São Paulo em relação ao fornecimento de energia elétrica está aquém do esperado com a concessão do serviço”. “Somente em 2019 já foram diversos os relatos de apagões e falta de energia, deixando milhares de pessoas sem luz e comprometendo a vida útil de diversos equipamentos eletrônicos.”

A Enel garante que tem feito reuniões periódicas com o Procon para melhoria do serviço. “Para reclamações relacionadas à cobrança, por exemplo, a empresa lançou uma campanha de orientação sobre tributos que incidem sobre a conta de energia, com o objetivo de facilitar a comunicação entre o cliente e o atendente.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Assembleia vai convocar Enel sobre aumento de reclamações

Vice-presidente de comissão do consumidor, Thiago critica serviço de ‘qualidade duvidosa’

Yara Ferraz
do Diário do Grande ABC

27/02/2020 | 00:04


Vice-presidente da comissão de defesa dos direitos do consumidor na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Thiago Auricchio (PL), com domicílio eleitoral em São Caetano, vai convocar a direção da Enel, responsável pelo serviço de distribuição de energia para São Paulo e ao Grande ABC, para prestar esclarecimentos acerca do aumento do número de reclamações da atuação da empresa.

Ontem, o Diário mostrou que cresceram 34% os índices de queixas contra a companhia – que assumiu recentemente o controle da AES Eletropaulo – no Grande ABC entre 2018 e 2019, passando de 1.329 críticas para 1.790. Os dados foram compilados pelo Sindec (Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor), do Ministério da Justiça.

“Desde que a concessionária assumiu o serviço de energia na região (em 2018), a população tem procurado o nosso mandato para denunciar alguns problemas relacionados aos serviços prestados pela Enel. São reclamações que vão desde a queda constante de energia e passam por valores cobrados de forma errônea”, comentou Thiago. “Queremos entender o que a Enel tem feito para reduzir esses danos. Não vamos tolerar que a população que paga seus impostos com muita dificuldade receba um serviço de qualidade duvidosa. Precisamos cobrar por mais excelência”, emendou.

O Diário relatou quais as principais reclamações sobre a atuação da Enel no Grande ABC e problemas com a cobrança aparecem no topo da lista, com 1.208 incidências – queixas no contrato, má qualidade do serviço, falhas no SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) e críticas diversas sobre o produto foram citadas pelos clientes.

O requerimento de convocação de responsáveis pela empresa deve ser protocolado na semana que vem, na próxima reunião da comissão de defesa dos direitos do consumidor. Porém, como há impasse com relação à votação da reforma da Previdência dos servidores estaduais – na semana passada, houve briga entre os deputados, o que adiou essa discussão –, há possibilidade de a convocação ser transferida para a outra semana.

Deputados estaduais já protocolaram requerimento de instalação de CPI para apurar os trabalhos da Enel no Estado. A proposta foi assinada por Thiago e demais parlamentares da região – Luiz Fernando Teixeira (PT), Teonilio Barba (PT), Carla Morando (PSDB) e Márcio da Farmácia (Podemos). A investigação, porém, não avançou porque o regimento interno da Assembleia não permite a tramitação concomitante de mais de cinco CPIs. Pelo texto de instalação da comissão, os deputados “dizem que a situação enfrentada pelos consumidores instalados no Estado de São Paulo em relação ao fornecimento de energia elétrica está aquém do esperado com a concessão do serviço”. “Somente em 2019 já foram diversos os relatos de apagões e falta de energia, deixando milhares de pessoas sem luz e comprometendo a vida útil de diversos equipamentos eletrônicos.”

A Enel garante que tem feito reuniões periódicas com o Procon para melhoria do serviço. “Para reclamações relacionadas à cobrança, por exemplo, a empresa lançou uma campanha de orientação sobre tributos que incidem sobre a conta de energia, com o objetivo de facilitar a comunicação entre o cliente e o atendente.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;