Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

'Cunho pessoal', diz Bolsonaro sobre convocação de manifestações no zap



26/02/2020 | 18:12


O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta quarta-feira, 26, que usa o aplicativo WhatsApp somente para trocar mensagens de "cunho pessoal" com "algumas dezenas de amigos". A declaração, publicada em seu Twitter, é uma reação a reportagens do Estado que mostram que o presidente compartilhou vídeos com a convocação de manifestações a seu favor.

"Tenho 35Mi de seguidores em minhas mídias sociais, c/ notícias não divulgadas por parte da imprensa tradicional. No Whatsapp, algumas dezenas de amigos onde trocamos mensagens de cunho pessoal. Qualquer ilação fora desse contexto são tentativas rasteiras de tumultuar a República", afirmou.

"Ele está enfrentando a esquerda corrupta e sanguinária por nós" e "Vamos mostrar que apoiamos Bolsonaro e rejeitamos os inimigos do Brasil" estão entre as frases no vídeo, que traz imagens da facada que atingiu o presidente durante as eleições de 2018.

O decano do STF, Celso de Mello, afirmou que caso revela a "face sombria de um presidente que desconhece o valor da ordem constitucional" e que não está "à altura do altíssimo cargo que exerce".

Já o ministro Gilmar Mendes afirmou que as instituições brasileiras "devem ser honradas por aqueles aos quais incumbe guardá-las".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Cunho pessoal', diz Bolsonaro sobre convocação de manifestações no zap


26/02/2020 | 18:12


O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta quarta-feira, 26, que usa o aplicativo WhatsApp somente para trocar mensagens de "cunho pessoal" com "algumas dezenas de amigos". A declaração, publicada em seu Twitter, é uma reação a reportagens do Estado que mostram que o presidente compartilhou vídeos com a convocação de manifestações a seu favor.

"Tenho 35Mi de seguidores em minhas mídias sociais, c/ notícias não divulgadas por parte da imprensa tradicional. No Whatsapp, algumas dezenas de amigos onde trocamos mensagens de cunho pessoal. Qualquer ilação fora desse contexto são tentativas rasteiras de tumultuar a República", afirmou.

"Ele está enfrentando a esquerda corrupta e sanguinária por nós" e "Vamos mostrar que apoiamos Bolsonaro e rejeitamos os inimigos do Brasil" estão entre as frases no vídeo, que traz imagens da facada que atingiu o presidente durante as eleições de 2018.

O decano do STF, Celso de Mello, afirmou que caso revela a "face sombria de um presidente que desconhece o valor da ordem constitucional" e que não está "à altura do altíssimo cargo que exerce".

Já o ministro Gilmar Mendes afirmou que as instituições brasileiras "devem ser honradas por aqueles aos quais incumbe guardá-las".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;