Política Titulo
Wanda Engel quer criar 'ISO social'
Por Do Diário do Grande ABC
05/01/1999 | 22:50
Compartilhar notícia


A secretária de estado de assistência social, Wanda Engel Aduan, afirmou nesta terça-feira que o governo vai criar um conselho empresarial de desenvolvimento social, vinculado ao órgao no qual tomou posse nesta tarde.

A idéia é juntar empresários, como o presidente da Federaçao das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Eduardo Eugênio Gouveia Vieira, e Jorge Gerdau, do grupo Gerdau, para incentivar investimentos em açoes sociais. As empresas que aplicassem em atividades sociais seriam identificadas com um selo. "Seria como um ISO social", comparou a secretária.

Segundo Wanda, o conselho será espelhado em órgao similar que funcionará ligado ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, o conselho empresarial de desenvolvimento econômico. Terá a funçao de envolver outros grupos empresariais, além dos que já executam açoes sociais. "A idéia básica é falarmos de empresário para empresário para ampliarmos a açao", defende a secretária. Ela disse já ter conversado com Gouveia e Gerdau. Ambos aceitaram participar do conselho.

Em seu discurso de posse, na qual estiveram presentes o ministro da Previdência, Waldeck Ornelas, e os secretários de estado de Direitos Humanos, José Gregori, da Administraçao, Cláudia Costin, e da Comunicaçao, Andrea Matarrazo, a nova secretária defendeu as parcerias (dentro do governo e com a sociedade civil) como forma de aumentar as atividades de assistência social no País. "O principal instrumento de implementaçao das estratégias sao as parcerias, o diálogo entre todas as políticas setoriais do governo".

Wanda Engel foi secretária de Desenvolvimento Social da cidade do Rio de Janeiro. É doutora em educaçao pela PUC fluminense. "A minha escolha para o cargo é técnica. Mas isto nao significa que seja neutra, asséptica, isolada. Deve-se ao meu trabalho no Rio". Ela disse que um dos pontos nos quais irá insistir é a necessidade de o País buscar o desenvolvimento social. "Nao há desenvolvimento econômico sem desenvolvimento social", afirmou.

Para a secretária, a descentralizaçao das açoes é fundamental. "É no município que se pode alcançar os resultados mais visíveis". Com o aprofundamento da crise econômica, a tendência é de aumento da demanda pelos serviços de assistência social. "Será preciso racionalizar os custos e obter novos recursos", prevê Wanda.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;