Fechar
Publicidade

Domingo, 16 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Governo de Minas Gerais decreta situação de emergência em 47 municípios

Reprodução/Tv Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Segundo a Defesa Civil, mais de 30 pessoas morreram, sete ficaram feridas e 17 seguem desaparecidas



26/01/2020 | 10:35


O Governo de Minas Gerais decretou situação de emergência em 47 municípios afetados pelas chuvas que atingem o Estado desde a última sexta-feira, 24. Segundo a Defesa Civil do Estado, mais de 30 pessoas morreram, sete ficaram feridas e 17 seguem desaparecidas. além disso, há 2.620 pessoas desalojadas e 911 desabrigadas. Parte das vítimas foram soterradas depois de desabamentos de residências.

Conforme o decreto, publicado neste domingo, 26, no Diário do Executivo estadual, intensas precipitações pluviométricas causaram múltiplos desastres, como inundações, movimentos de massa, enxurradas e alagamentos.

O documento ainda estabelece luto de três dias, a contar deste domingo, em sinal de pesar pelas vítimas dos desastres naturais.

Entre a quinta-feira, 23, e a sexta, 24, Belo Horizonte registrou recorde do volume de chuvas em 24 horas: 171,8 milímetros. O maior marca era de 164,2 milímetros, em 14 de fevereiro de 1978. As medições são realizadas há 110 anos.

As precipitações deixaram comunidades inteiras ilhadas. No interior do Estado, em cidades como Matipó e Manhuaçu, ambas na Zona da Mata, há relatos nas redes sociais de inundação e pessoas ilhadas.

Em Belo Horizonte, moradores da Vila Bernadete no Barreiro, onde os bombeiros faziam buscas por vítimas, afirmaram ter tentado telefonar para Defesa Civil Municipal e não conseguiram contato na sexta-feira, 24, quando as chuvas atingiram fortemente o bairro. O prefeito Alexandre Kalil, que acompanhava o trabalho de resgate, disse que, durante parte do dia - o período exato não foi especificado -, o sistema de telefonia da Defesa Civil apresentou problemas que, ainda conforme Kalil, tiveram origem na operadora do serviço.

Confira as cidades em estado de emergência

Abre Campo

Alto Caparaó

Alto Jequitibá

Belo Horizonte

Betim

Brumadinho

Caeté

Caparaó

Carangola

Cataguases

Congonhas

Contagem

Divino

Dores do Turvo

Ervália

Espera Feliz

Guidoval

Ibiaí

Ibirité

Luis Burgo

Manhuaçu

Mariana

Mateus Leme

Matipó

Monjolos

Muriaé

Nova Lima

Orizania

Patrocínio de Muriaé

Pedra Bonita

Raposos

Raul Soares

Ribeirão das Neves

Rio Acima

Sabará

Santa Bárbara

Santa Luzia

Santa Margarida

São Gonçalo do Sapucai

Sarzedo

Senador Firmino

Simonésia

Taquaraçu de Minas

Teófilo Otoni

Tocatins

Ubá

Visconde do Rio Branco



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Governo de Minas Gerais decreta situação de emergência em 47 municípios

Segundo a Defesa Civil, mais de 30 pessoas morreram, sete ficaram feridas e 17 seguem desaparecidas


26/01/2020 | 10:35


O Governo de Minas Gerais decretou situação de emergência em 47 municípios afetados pelas chuvas que atingem o Estado desde a última sexta-feira, 24. Segundo a Defesa Civil do Estado, mais de 30 pessoas morreram, sete ficaram feridas e 17 seguem desaparecidas. além disso, há 2.620 pessoas desalojadas e 911 desabrigadas. Parte das vítimas foram soterradas depois de desabamentos de residências.

Conforme o decreto, publicado neste domingo, 26, no Diário do Executivo estadual, intensas precipitações pluviométricas causaram múltiplos desastres, como inundações, movimentos de massa, enxurradas e alagamentos.

O documento ainda estabelece luto de três dias, a contar deste domingo, em sinal de pesar pelas vítimas dos desastres naturais.

Entre a quinta-feira, 23, e a sexta, 24, Belo Horizonte registrou recorde do volume de chuvas em 24 horas: 171,8 milímetros. O maior marca era de 164,2 milímetros, em 14 de fevereiro de 1978. As medições são realizadas há 110 anos.

As precipitações deixaram comunidades inteiras ilhadas. No interior do Estado, em cidades como Matipó e Manhuaçu, ambas na Zona da Mata, há relatos nas redes sociais de inundação e pessoas ilhadas.

Em Belo Horizonte, moradores da Vila Bernadete no Barreiro, onde os bombeiros faziam buscas por vítimas, afirmaram ter tentado telefonar para Defesa Civil Municipal e não conseguiram contato na sexta-feira, 24, quando as chuvas atingiram fortemente o bairro. O prefeito Alexandre Kalil, que acompanhava o trabalho de resgate, disse que, durante parte do dia - o período exato não foi especificado -, o sistema de telefonia da Defesa Civil apresentou problemas que, ainda conforme Kalil, tiveram origem na operadora do serviço.

Confira as cidades em estado de emergência

Abre Campo

Alto Caparaó

Alto Jequitibá

Belo Horizonte

Betim

Brumadinho

Caeté

Caparaó

Carangola

Cataguases

Congonhas

Contagem

Divino

Dores do Turvo

Ervália

Espera Feliz

Guidoval

Ibiaí

Ibirité

Luis Burgo

Manhuaçu

Mariana

Mateus Leme

Matipó

Monjolos

Muriaé

Nova Lima

Orizania

Patrocínio de Muriaé

Pedra Bonita

Raposos

Raul Soares

Ribeirão das Neves

Rio Acima

Sabará

Santa Bárbara

Santa Luzia

Santa Margarida

São Gonçalo do Sapucai

Sarzedo

Senador Firmino

Simonésia

Taquaraçu de Minas

Teófilo Otoni

Tocatins

Ubá

Visconde do Rio Branco

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;