Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 31 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Baratas conseguem voar?

Há cerca de 4.000 espécies do inseto espalhadas pelo mundo e elas comem de tudo


Tauana Marin
Diário do Grande ABC

18/01/2020 | 23:59


Sim, grande parte dos tipos de barata consegue realmente voar. São aquelas que possuem asas funcionais e conseguem realizar o voo muito bem. Outras têm capacidade de apenas planar no ar quando se ‘jogam’ de um lugar para outro e algumas não possuem qualquer dessas duas características.

A quantidade de espécies de baratas chega ao número próximo de 4.000. Todas são insetos, uma vez que apresentam seis pernas, duas antenas e o corpo dividido em três partes (cabeça, tórax e abdômen), características fundamentais desse tipo de animal.

Apesar de muitas pessoas sentirem nojo e/ou medo desses seres, são importantes para o equilíbrio dos ecossistemas. Muito desse impacto ocorre por causa do hábito de se alimentarem de muitas coisas, sendo recicladoras de matéria orgânica. A pluralidade de seu cardápio faz com que sejam classificadas como onívoras (capazes de se alimentar de praticamente tudo). São verdadeiras faxineiras do ambiente e ainda servem como comida para diversos outros bichos. Dentro das casas das pessoas, elas observam os lixos domésticos como fonte de energia. Já as que vivem nas florestas se alimentam de frutas, restos de animais mortos, sementes, folhas e matéria em decomposição.

As grandes cidades espalhadas pelo mundo servem de lar para dois tipos de baratas mais comuns: a blattella germânica, também conhecida como francesinha (menor e mais clara), e a periplaneta americana, também chamada de barata doméstica ou de esgoto. Elas entram nas residências por motivos de procura de abrigo, busca por comida e para se reproduzir e deixar seus filhotes. Se o ambiente for mantido limpo, livre de acúmulos de lixo, restos de alimentos e umidade, o risco de elas permanecerem é muito reduzido.

VOCÊ SABIA?

Muita gente conta que se a pessoa não escovar bem os dentes, deixando resquícios de comida na boca, é capaz de uma barata ir atrás dessas sobras. Infelizmente, apesar de ser raro, esse tipo de caso por ocorrer, sim. As baratas têm aparelho bucal mastigador e podem dar pequenas mordiscadas em nossa pele. A ação pode acontecer, principalmente enquanto dormimos, com os insetos também podendo se alimentar de parte das peles mortas das pessoas, que são ricas em queratina (proteína sintetizada por muitos animais para formar diversas estruturas do corpo).

Existe um tipo de barata, chamada de Madagascar, capaz de medir cerca de 10 centímetros de comprimento. É inofensiva, além de não possuir asas e ser mais limpa do que as moram nas cidades, uma vez que vive na floresta.

Como existem muitas espécies, fica difícil estimar uma média do tempo que vivem. Normalmente, chegam aos dois anos de idade.

Consultoria de Andréa Cristina Moreira Pagnota, bióloga do Museu Planeta Inseto, do Instituto Biológico, de São Paulo.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;