Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

EUA: Mnuchin evita comentar sobre violações de direitos humanos na China



05/12/2019 | 17:49


O secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, desconversou ao ser questionado pela deputada democrata Jennifer Wexton sobre supostas violações a direitos humanos de muçulmanos na China. "Não vim aqui para falar sobre isso", afirmou. Ele participa de discussões sobre estabilidade financeira no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos.

Mnuchin insistiu que não comenta sobre possíveis sanções a outros países, e nem sobre conversas confidenciais que tem com o presidente americano, Donald Trump. Ainda assim, o secretário do Tesouro declarou que preocupa com os direitos humanos.

Na noite da última terça-feira, 3, a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou projeto de lei que condena a China pelo que chama de repressão a muçulmanos na província de Xinjiang. A medida vem dias depois de Trump sancionar lei em apoio às manifestações contrárias a Pequim em Hong Kong, no contexto em que EUA e China se enfrentam em uma guerra comercial.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA: Mnuchin evita comentar sobre violações de direitos humanos na China


05/12/2019 | 17:49


O secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, desconversou ao ser questionado pela deputada democrata Jennifer Wexton sobre supostas violações a direitos humanos de muçulmanos na China. "Não vim aqui para falar sobre isso", afirmou. Ele participa de discussões sobre estabilidade financeira no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos.

Mnuchin insistiu que não comenta sobre possíveis sanções a outros países, e nem sobre conversas confidenciais que tem com o presidente americano, Donald Trump. Ainda assim, o secretário do Tesouro declarou que preocupa com os direitos humanos.

Na noite da última terça-feira, 3, a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou projeto de lei que condena a China pelo que chama de repressão a muçulmanos na província de Xinjiang. A medida vem dias depois de Trump sancionar lei em apoio às manifestações contrárias a Pequim em Hong Kong, no contexto em que EUA e China se enfrentam em uma guerra comercial.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;