Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Líder de Hong Kong fala em decepção com projetos de lei do Congresso dos EUA

Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


16/10/2019 | 08:54


A líder de Hong Kong, Carrie Lam, expressou "frustração, decepção e arrependimento" nesta quarta-feira por medidas do Congresso americano de apoio a manifestantes pró-democracia no território. Ela alertou que os projetos de lei aprovados ontem em Washington prejudicarão empresas americanas que operam em Hong Kong.

Ontem, a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou três projetos de lei que apoiam o direito das pessoas de protestar e se opor às invasões chinesas nos assuntos de Hong Kong.

As legislações, segundo Carrie Lam, "prejudicariam não apenas os negócios de Hong Kong. Isso prejudicará os interesses americanos em Hong Kong. Eles têm 1,4 mil empresas, 85 mil cidadãos em Hong Kong". Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Líder de Hong Kong fala em decepção com projetos de lei do Congresso dos EUA


16/10/2019 | 08:54


A líder de Hong Kong, Carrie Lam, expressou "frustração, decepção e arrependimento" nesta quarta-feira por medidas do Congresso americano de apoio a manifestantes pró-democracia no território. Ela alertou que os projetos de lei aprovados ontem em Washington prejudicarão empresas americanas que operam em Hong Kong.

Ontem, a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou três projetos de lei que apoiam o direito das pessoas de protestar e se opor às invasões chinesas nos assuntos de Hong Kong.

As legislações, segundo Carrie Lam, "prejudicariam não apenas os negócios de Hong Kong. Isso prejudicará os interesses americanos em Hong Kong. Eles têm 1,4 mil empresas, 85 mil cidadãos em Hong Kong". Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;