Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Manifestantes em Hong Kong queimam bandeira chinesa



21/09/2019 | 09:07


Manifestantes em Hong Kong queimaram uma bandeira da China e a polícia lançou spray de pimenta neste sábado em novos confrontos em torno das exigências dos ativistas antigoverno.

A polícia acusou alguns manifestantes de jogar bombas de gasolina após uma marcha com vários milhares de pessoas em Tuen Mun, um distrito periférico no noroeste do território chinês.

O evento foi relativamente pequeno comparado a manifestações anteriores que ocorreram todos os fins de semana desde junho.

Os protestos começaram com a oposição a um projeto de lei de extradição e se expandiram para incluir demandas por mais democracia.

Os eventos são um constrangimento para o Partido Comunista da China na iminência das celebrações em 1º de outubro do seu 70º aniversário no poder. O governo de Hong Kong anunciou que cancelou uma exibição de fogos de artifício nesse dia, citando preocupações com a segurança pública.

Em Tuen Mun, manifestantes marcharam por cerca de dois quilômetros. Muitos estavam vestidos de preto e carregaram guarda-chuvas, um símbolo do movimento.

Os ativistas cantavam "Retomar Hong Kong!" e "revolução dos nossos tempos!".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Manifestantes em Hong Kong queimam bandeira chinesa


21/09/2019 | 09:07


Manifestantes em Hong Kong queimaram uma bandeira da China e a polícia lançou spray de pimenta neste sábado em novos confrontos em torno das exigências dos ativistas antigoverno.

A polícia acusou alguns manifestantes de jogar bombas de gasolina após uma marcha com vários milhares de pessoas em Tuen Mun, um distrito periférico no noroeste do território chinês.

O evento foi relativamente pequeno comparado a manifestações anteriores que ocorreram todos os fins de semana desde junho.

Os protestos começaram com a oposição a um projeto de lei de extradição e se expandiram para incluir demandas por mais democracia.

Os eventos são um constrangimento para o Partido Comunista da China na iminência das celebrações em 1º de outubro do seu 70º aniversário no poder. O governo de Hong Kong anunciou que cancelou uma exibição de fogos de artifício nesse dia, citando preocupações com a segurança pública.

Em Tuen Mun, manifestantes marcharam por cerca de dois quilômetros. Muitos estavam vestidos de preto e carregaram guarda-chuvas, um símbolo do movimento.

Os ativistas cantavam "Retomar Hong Kong!" e "revolução dos nossos tempos!".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;