Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Pesados e competentes

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Nova Geração da Scania traz variedade de opções aliadas à tecnologia e com base na sustentabilidade


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

19/07/2019 | 07:00


A Scania anunciou, em 2016, investimento bilionário na fábrica de São Bernardo para modernização da planta. E o resultado disso vem aparecendo nos produtos que a empresa sueca tem apresentado. Desde o ano passado, a Nova Geração de caminhões traz maior gama de opções que atende a todas as necessidades do mercado. Além das já existentes linhas P, G e R – substituídas a partir de janeiro deste ano –, surgiu a linha S, com conceito super premium. E tudo gira em torno de uma palavra que se tornou ponto comum a todo o mercado: sustentabilidade.

"A Nova Geração é o maior investimento da empresa no Brasil. A Scania avança um passo à frente no que se refere à rentabilidade dos negócios e da sustentabilidade”, aponta Roberto Barral, vice-presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil. “Estamos revolucionando o setor de Transportes no Brasil. A Nova Geração vem comprovando uma economia de diesel de até 12% em comparação com a gama anterior. As soluções completas ao cliente nos permite contribuir cada vez mais para oferecer o produto ideal customizado com base no menor custo total de operação por quilômetro rodado. Estamos surpreendendo o mercado. Essas atualizações tornam a Nova Geração as maiores máquinas de economia de combustível da história da Scania. Subimos mais degraus na busca da perfeição motriz, do estado da arte”, conta.

Antes, sete opções compunham o leque oferecido pela Scania. Com as novidades, o número passou para 19 nas combinações possíveis, compostas por motores de 220 cavalos a 540 cavalos. Dentre eles, três versões (280, 340 e 410) são movidos a GNV/Biometano. “Não adianta trazer opção ecologicamente boa e inviável financeiramente”, aponta Roberto. As ofertas em altura de teto são baixo, normal e alto (highline).

Na família Nova Geração, a linha P é a que conta com as cabines de pouco peso, mas – segundo definição da própria montadora – “oferece grande visibilidade, dirigibilidade e bom balanceamento para atender às suas necessidades”, explica. “É nossa linha de cabines mais versátil, ideal para operações urbanas e regionais, também já testada na construção e em outras condições mais exigentes.”

Já a linha G, dispõe de “ampla variedade de customização”, segundo a empresa sueca, em uma cabine dita como ‘premium’. “Você pode personalizar para adequá-lo às necessidades específicas do seu negócio.”

A linha R, segundo a Scania, tem carroceria “atlética” e que faz “virar cabeças” em caminhões de longa distância, com personalidade persistente e versátil.

Por fim, a nova linha S aposta em conceito super premium, aliando “conforto e desempenho” para o motorista, “com espaço interior otimizado, segurança e confiabilidade”, diz a montadora. “Para ter potência, economia, resistência e uma cabine da qual você nunca vai querer sair, tenha um Scania”, indica.

R 450 é a estrela da família com segunda posição de vendas na categoria pesados

Apesar de apenas cinco meses de história – afinal, as primeiras unidades começaram a ser entregues em fevereiro – o R 450, que integra a linha da Nova Geração, comprovou com números expressivos que é o maior sucesso entre os lançamentos da Scania.

Somente neste período, foram 2.149 unidades emplacadas – segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) –, colocando o modelo como segundo colocado entre os pesados mais vendidos, no agregado de 2019. Isso representa 8,49% de participação.

São 109 unidades a menos do que o líder Volvo FH 540 (3.158), mas está à frente do Mercedes-Benz Actros 2651 (2,070), de outro Volvo, o FH 460 (2.047), e do DAF XF 105 (1.297), que compõem o top5 de vendas. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pesados e competentes

Nova Geração da Scania traz variedade de opções aliadas à tecnologia e com base na sustentabilidade

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

19/07/2019 | 07:00


A Scania anunciou, em 2016, investimento bilionário na fábrica de São Bernardo para modernização da planta. E o resultado disso vem aparecendo nos produtos que a empresa sueca tem apresentado. Desde o ano passado, a Nova Geração de caminhões traz maior gama de opções que atende a todas as necessidades do mercado. Além das já existentes linhas P, G e R – substituídas a partir de janeiro deste ano –, surgiu a linha S, com conceito super premium. E tudo gira em torno de uma palavra que se tornou ponto comum a todo o mercado: sustentabilidade.

"A Nova Geração é o maior investimento da empresa no Brasil. A Scania avança um passo à frente no que se refere à rentabilidade dos negócios e da sustentabilidade”, aponta Roberto Barral, vice-presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil. “Estamos revolucionando o setor de Transportes no Brasil. A Nova Geração vem comprovando uma economia de diesel de até 12% em comparação com a gama anterior. As soluções completas ao cliente nos permite contribuir cada vez mais para oferecer o produto ideal customizado com base no menor custo total de operação por quilômetro rodado. Estamos surpreendendo o mercado. Essas atualizações tornam a Nova Geração as maiores máquinas de economia de combustível da história da Scania. Subimos mais degraus na busca da perfeição motriz, do estado da arte”, conta.

Antes, sete opções compunham o leque oferecido pela Scania. Com as novidades, o número passou para 19 nas combinações possíveis, compostas por motores de 220 cavalos a 540 cavalos. Dentre eles, três versões (280, 340 e 410) são movidos a GNV/Biometano. “Não adianta trazer opção ecologicamente boa e inviável financeiramente”, aponta Roberto. As ofertas em altura de teto são baixo, normal e alto (highline).

Na família Nova Geração, a linha P é a que conta com as cabines de pouco peso, mas – segundo definição da própria montadora – “oferece grande visibilidade, dirigibilidade e bom balanceamento para atender às suas necessidades”, explica. “É nossa linha de cabines mais versátil, ideal para operações urbanas e regionais, também já testada na construção e em outras condições mais exigentes.”

Já a linha G, dispõe de “ampla variedade de customização”, segundo a empresa sueca, em uma cabine dita como ‘premium’. “Você pode personalizar para adequá-lo às necessidades específicas do seu negócio.”

A linha R, segundo a Scania, tem carroceria “atlética” e que faz “virar cabeças” em caminhões de longa distância, com personalidade persistente e versátil.

Por fim, a nova linha S aposta em conceito super premium, aliando “conforto e desempenho” para o motorista, “com espaço interior otimizado, segurança e confiabilidade”, diz a montadora. “Para ter potência, economia, resistência e uma cabine da qual você nunca vai querer sair, tenha um Scania”, indica.

R 450 é a estrela da família com segunda posição de vendas na categoria pesados

Apesar de apenas cinco meses de história – afinal, as primeiras unidades começaram a ser entregues em fevereiro – o R 450, que integra a linha da Nova Geração, comprovou com números expressivos que é o maior sucesso entre os lançamentos da Scania.

Somente neste período, foram 2.149 unidades emplacadas – segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) –, colocando o modelo como segundo colocado entre os pesados mais vendidos, no agregado de 2019. Isso representa 8,49% de participação.

São 109 unidades a menos do que o líder Volvo FH 540 (3.158), mas está à frente do Mercedes-Benz Actros 2651 (2,070), de outro Volvo, o FH 460 (2.047), e do DAF XF 105 (1.297), que compõem o top5 de vendas. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;