Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Vasco entra no STJD com pedido de impugnação do jogo contra o Grêmio no Sul



15/07/2019 | 19:45


O Vasco divulgou nota oficial, no início da noite desta segunda-feira, para confirmar que entrou um pedido, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), de impugnação do jogo que o time fez contra o Grêmio, no último sábado, em Porto Alegre, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro.

No confronto, a equipe carioca foi derrotada por 2 a 1 pelo time gremista, de virada, sendo que antes de sofrer dois gols chegou a abrir 2 a 0 com Yago Pikachu balançando as redes no início da etapa final. Entretanto, o gol acabou sendo anulado pelo juiz Rodolpho Toski Marques após ele acionar o VAR (arbitragem de vídeo) e concluir que houve falta de Rossi em Matheus Henrique no começo da jogada.

"O Club de Regatas Vasco da Gama informa que entrou, nesta segunda-feira, com um pedido no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de impugnação do jogo do último sábado, contra o Grêmio, em Porto Alegre, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. O clube entende que o VAR foi aplicado incorretamente no lance do gol de Yago Pikachu marcado no reinício do segundo tempo, mas posteriormente anulado pelo árbitro Rodolpho Toski. Houve, portanto, um erro de direito, e não um erro de fato", escreveu o clube, por meio da nota publicada em seu site oficial, para justificar o pedido de impugnação do confronto com os gremistas.

Horas antes da divulgação desta nota, o diretor de futebol do time carioca, André Mazzuco, concedeu entrevista coletiva e já havia dado a entender que o Vasco acionaria o STJD para tentar anular o resultado desta partida em Porto Alegre.

"A análise do departamento jurídico está sendo feita. A gente realmente não concorda com o que ocorreu no jogo de sábado. Estamos muito insatisfeitos com o que aconteceu. Foi uma consequência para nós muito ruim. Vínhamos de uma preparação muito bem feita lá em Foz do Iguaçu e fizemos por onde ter um resultado melhor na partida, tanto é que marcamos o segundo e abrimos uma boa vantagem fora de casa. Foi quando aconteceu aquela confusão toda que terminou com a anulação do gol", disse o dirigente vascaíno.

"Não houve nenhum tipo de reclamação por parte dos atletas do Grêmio, então entendemos que ocorreu um equívoco que mudou o panorama do jogo. Na sequência do lance, vale lembrar, tivemos cartões amarelos distribuídos, tirando até um atleta nosso de uma partida importante. Isso é uma interferência que consideramos direta no resultado. O departamento jurídico está trabalhando nisso, até para ver qual a melhor medida a ser tomada", reforçou Mazzuco.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vasco entra no STJD com pedido de impugnação do jogo contra o Grêmio no Sul


15/07/2019 | 19:45


O Vasco divulgou nota oficial, no início da noite desta segunda-feira, para confirmar que entrou um pedido, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), de impugnação do jogo que o time fez contra o Grêmio, no último sábado, em Porto Alegre, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro.

No confronto, a equipe carioca foi derrotada por 2 a 1 pelo time gremista, de virada, sendo que antes de sofrer dois gols chegou a abrir 2 a 0 com Yago Pikachu balançando as redes no início da etapa final. Entretanto, o gol acabou sendo anulado pelo juiz Rodolpho Toski Marques após ele acionar o VAR (arbitragem de vídeo) e concluir que houve falta de Rossi em Matheus Henrique no começo da jogada.

"O Club de Regatas Vasco da Gama informa que entrou, nesta segunda-feira, com um pedido no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de impugnação do jogo do último sábado, contra o Grêmio, em Porto Alegre, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. O clube entende que o VAR foi aplicado incorretamente no lance do gol de Yago Pikachu marcado no reinício do segundo tempo, mas posteriormente anulado pelo árbitro Rodolpho Toski. Houve, portanto, um erro de direito, e não um erro de fato", escreveu o clube, por meio da nota publicada em seu site oficial, para justificar o pedido de impugnação do confronto com os gremistas.

Horas antes da divulgação desta nota, o diretor de futebol do time carioca, André Mazzuco, concedeu entrevista coletiva e já havia dado a entender que o Vasco acionaria o STJD para tentar anular o resultado desta partida em Porto Alegre.

"A análise do departamento jurídico está sendo feita. A gente realmente não concorda com o que ocorreu no jogo de sábado. Estamos muito insatisfeitos com o que aconteceu. Foi uma consequência para nós muito ruim. Vínhamos de uma preparação muito bem feita lá em Foz do Iguaçu e fizemos por onde ter um resultado melhor na partida, tanto é que marcamos o segundo e abrimos uma boa vantagem fora de casa. Foi quando aconteceu aquela confusão toda que terminou com a anulação do gol", disse o dirigente vascaíno.

"Não houve nenhum tipo de reclamação por parte dos atletas do Grêmio, então entendemos que ocorreu um equívoco que mudou o panorama do jogo. Na sequência do lance, vale lembrar, tivemos cartões amarelos distribuídos, tirando até um atleta nosso de uma partida importante. Isso é uma interferência que consideramos direta no resultado. O departamento jurídico está trabalhando nisso, até para ver qual a melhor medida a ser tomada", reforçou Mazzuco.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;