Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Países da Europa avaliam sanções contra regime da Venezuela



15/06/2019 | 15:41


Vários países importantes da Europa avaliam a imposição de sanções contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e outros graduados funcionários do país, como resposta às recentes medidas adotadas contra opositores políticos.

Diplomatas e membros da oposição venezuelana com conhecimento dos planos disseram que as sanções analisadas também poderiam ser aplicadas contra importantes membros das Forças Armadas e do Judiciário, que têm sido fundamentais na detenção dos aliados do líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó.

Apesar disso, o principal obstáculo para o plano é o temor de que isso possa ser um obstáculo aos atuais esforços internacionais para encontrar uma saída negociada para a crise do país.

As fontes falaram sob condição de anonimato, já que não estavam autorizadas a mencionar as deliberações. Os enviados de Maduro e Guaidó participaram de duas rodadas de uma tentativa de mediação da Noruega, mas as conversas não têm gerado frutos. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Países da Europa avaliam sanções contra regime da Venezuela


15/06/2019 | 15:41


Vários países importantes da Europa avaliam a imposição de sanções contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e outros graduados funcionários do país, como resposta às recentes medidas adotadas contra opositores políticos.

Diplomatas e membros da oposição venezuelana com conhecimento dos planos disseram que as sanções analisadas também poderiam ser aplicadas contra importantes membros das Forças Armadas e do Judiciário, que têm sido fundamentais na detenção dos aliados do líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó.

Apesar disso, o principal obstáculo para o plano é o temor de que isso possa ser um obstáculo aos atuais esforços internacionais para encontrar uma saída negociada para a crise do país.

As fontes falaram sob condição de anonimato, já que não estavam autorizadas a mencionar as deliberações. Os enviados de Maduro e Guaidó participaram de duas rodadas de uma tentativa de mediação da Noruega, mas as conversas não têm gerado frutos. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;