Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Profissões do futuro na nova economia


Do Diário do Grande ABC

11/06/2019 | 11:03


O impacto de nova tecnologia causa grandes transformações nos mais diversos setores, ainda mais quando o assunto é mercado de trabalho. Assim, novas gerações de profissionais acabam tendo que se adaptar ao contexto trazido pela era digital. Segundo dados do Ministério do Trabalho da França, empregos em bancos caíram 40% entre 1986 e 2016, podendo desaparecer até 2050. Por outro lado, tecnologias emergentes geram oportunidades e aquecem com velocidade outra safra de necessidade e nível de profissionais. Confira profissões relacionadas ao blockchain – tecnologia de administração de dados, distribuição e integridade de informações:

1 – Analista devop blockchain: profissional com visão de implementar blockchain desde o protótipo, infraestrutura, frontend (parte do sistema para usuários externos ou finais), backend (para usuários internos) e integrações. 2 – Cientista de dados blockchain: responsável por entender a estrutura desnormalizada de origem blockchain, tornando-a estrutura de dados normalizada, assim, garantindo sua integridade pela validação dos blocos e criptografia. 3 – Arquiteto de sistemas blockchain: especialista em criar, integrar e aconselhar o não uso de tecnologia blockchain em projetos de forma técnica de acordo a necessidade do negócio. 4 – Contador para ativos blockchain/ DLT – tecnologia de ledger distribuído: habilitado em validar ou emitir todos documentos contábeis, baseando-se em notação financeira em blockchain para firma do setor. 5 – Auditor/perito em ativos blockchain/DLT: cuida da validação e emissão de todos documentos contábeis, baseando em notação de contabilidade financeira em blockchain para firmas de auditoria e perícia.

Outras funções são analista de infra IoT blockchain (habilitado na disponibilização de infraestrutura informática à necessidade real time de soluções integradas com blockchain), analista de governança de empresas com blockchain/DLT (faz a mitigação de riscos, tendo como um dos pilares tecnológicos o blockchain em seu negócio), analista de compliance de empresas com blockchain/DLT (garante boas práticas de acordo com normas, leis e regras existentes), consultor blockchain para negócios (encontra oportunidades e soluciona problemas com custo muito menor de tempo e investimento), gestor de fundos tokenized/criptoativos – moedas digitais (opera na área de bolsa de valores, compra e venda de ativos financeiros e obtenção de recursos para o crescimento do negócio, com foco em token/criptoativos).

Desta forma, conclui-se que o universo blockchain abre várias portas no mercado de trabalho, ingressando no modelo econômico moderno, dando oportunidades e gerando empregos para aqueles que desejam atuar no meio.

Rodrigo Pimenta é engenheiro elétrico, mestre em administração, economia, finanças e operações, CEO e fundador da empresa HubChain Technologies. 

Monotrilho

Creio que o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC deveria estar preocupado em reivindicar a volta da Linha 10-Turquesa para a Estação Luz, de onde nunca deveria ter saído, com a criação da Estação Bom Retiro, que, economicamente, é mais fácil de se realizar, e beneficiaria número maior de usuários, inclusive de outras linhas. Causa-me estranheza e perplexidade as incursões de Doria pelo Grande ABC, à caça de apoios com mais um festival de promessas pré-eleitorais, que não são cumpridas, lembrando que o PSDB está no poder em São Paulo há no mínimo 25 anos, e é o partido do atual prefeito. Durante esse período desde a criação da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) a região só teve perdas, como, por exemplo, desativação da Estação Pirelli, fim dos trens para Santos, e fim dos regulares para Paranapiacaba, Francisco Morato, Barra Funda, e do expresso Mauá-Luz, além do término dos trens regulares para a Luz. 

Luiz Carlos Leoni

São Caetano

Barganha

Governo fraco pressupõe estar sempre vulnerável e à disposição da engenharia da maldade. É o que tem demonstrado Bolsonaro. Seus seguidores já amargam o sentimento da frustração. Quando o governo tem disposição para governar para 1/5 da população, em universo de aproximadamente 200 milhões de brasileiros, por não conseguir construir políticas macro para saída da crise, inclusive proposta para o desemprego, a engenharia da maldade se aproxima. Ele aponta como saída propostas populistas, como, por exemplo, aumento dos pontos na habilitação, retirando a autonomia do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). Cabe ao presidente, sim, a homologação ou não das decisões desse órgão. Por ironia do destino, tudo ocorre em momento de conflito com os caminhoneiros e, no amanhecer, surge essa proposta. E, assim, este governo vai capengando. É depredador das políticas públicas de interesse popular.

Gercio Vidal

São Bernardo

Vazamento – 1

A quem interessa colocar obstáculos, hackers etc neste momento de votação da reforma da Previdência? Se o site que divulgou as conversas tivesse assistido O Mecanismo entenderia que as conversas com o juiz são necessárias para embasamento melhor de acusação, a fim de que o processo tenha o seu curso e obtenha sucesso. O povo brasileiro está aprendendo a duras penas como funciona a política brasileira. Será que um dia este País conseguirá dar certo sem tantos achaques a quem está fazendo trabalho de limpeza? Se os hackers tivessem interessados nisso há uns 15 anos, hoje não estaríamos nesta penúria monetária.

Tânia Tavares

Capital

Vazamento – 2

Enfim, está caindo a máscara do juizinho vendido. Ou seria ministrozinho comprado? Não é preciso ser muito inteligente para saber que há muita coisa suja por traz da ascensão desse pessoalzinho de Bolsonaro ao poder. Nesse caso, parabéns aos hackers que vazaram os áudios dessa falcatrua. E eles só divulgaram 1% do que têm em seu poder. Só os ingênuos (ou os que fazem questão de continuar sendo) ainda acreditam em Bolsonaro e toda a farsa à sua volta. 

Juvenal Avelino Suzélido

Jundiaí (SP)

Vazamento – 3

Por que esse site The Intercept nunca divulgou conversa entre Lula e Dilma, Palocci e ministros que lhes são chegados? Tudo o que se vê são vazamentos seletivos de jornalismo militante. Verdadeiro lixo! Como tem gente que torce contra um Brasil saudável! Gostam mesmo é da corrupção. 

Izabel Avallone

Capital

Multas

Estamos vivendo momentos de armadilhas referentes às multas. Este País e nosso Estado tornaram-se indústrias das multas. Quero agradecer ao nosso prefeito Paulo Serra por eliminar os radares de Santo André. Temos milhares de pessoas com CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa e caçada, não porque conduzem seus veículos como se estivessem em autódromo, mas porque as armadilhas são grandes. A minha CNH tenho há mais de 50 anos e nunca tive multas com padrões excessivos. Há pouco tempo, estava em avenida expressa e parei em farol, vindo atrás viatura do bombeiro pedindo passagem. Avancei a faixa para liberar o espaço e fui multado. Recorri, mas sem êxito. E há poucos dias ocorreu com viatura da Força Tática. Em nossa cidade há muita poluição visual e atrapalha a nossa trajetória, pois podemos perder a concentração e ocasionar acidentes, inclusive com motoqueiros. As multas tornaram-se fonte de rendimento indevido para muitos! A galinha dos ovos de ouro.

Antonio Carlos de Souza

Santo André

As cartas para esta seção devem ser encaminhadas pelos Correios (Rua Catequese, 562, bairro Jardim, Santo André, CEP 09090-900) ou por e-mail (palavradoleitor@dgabc.com.br). Necessário que sejam indicados nome e endereço completos e telefone para contato. Não serão publicadas ofensas pessoais. Os assuntos devem versar sobre temas abordados pelo jornal. O Diário se reserva o direito de publicar somente trechos dos textos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Profissões do futuro na nova economia

Do Diário do Grande ABC

11/06/2019 | 11:03


O impacto de nova tecnologia causa grandes transformações nos mais diversos setores, ainda mais quando o assunto é mercado de trabalho. Assim, novas gerações de profissionais acabam tendo que se adaptar ao contexto trazido pela era digital. Segundo dados do Ministério do Trabalho da França, empregos em bancos caíram 40% entre 1986 e 2016, podendo desaparecer até 2050. Por outro lado, tecnologias emergentes geram oportunidades e aquecem com velocidade outra safra de necessidade e nível de profissionais. Confira profissões relacionadas ao blockchain – tecnologia de administração de dados, distribuição e integridade de informações:

1 – Analista devop blockchain: profissional com visão de implementar blockchain desde o protótipo, infraestrutura, frontend (parte do sistema para usuários externos ou finais), backend (para usuários internos) e integrações. 2 – Cientista de dados blockchain: responsável por entender a estrutura desnormalizada de origem blockchain, tornando-a estrutura de dados normalizada, assim, garantindo sua integridade pela validação dos blocos e criptografia. 3 – Arquiteto de sistemas blockchain: especialista em criar, integrar e aconselhar o não uso de tecnologia blockchain em projetos de forma técnica de acordo a necessidade do negócio. 4 – Contador para ativos blockchain/ DLT – tecnologia de ledger distribuído: habilitado em validar ou emitir todos documentos contábeis, baseando-se em notação financeira em blockchain para firma do setor. 5 – Auditor/perito em ativos blockchain/DLT: cuida da validação e emissão de todos documentos contábeis, baseando em notação de contabilidade financeira em blockchain para firmas de auditoria e perícia.

Outras funções são analista de infra IoT blockchain (habilitado na disponibilização de infraestrutura informática à necessidade real time de soluções integradas com blockchain), analista de governança de empresas com blockchain/DLT (faz a mitigação de riscos, tendo como um dos pilares tecnológicos o blockchain em seu negócio), analista de compliance de empresas com blockchain/DLT (garante boas práticas de acordo com normas, leis e regras existentes), consultor blockchain para negócios (encontra oportunidades e soluciona problemas com custo muito menor de tempo e investimento), gestor de fundos tokenized/criptoativos – moedas digitais (opera na área de bolsa de valores, compra e venda de ativos financeiros e obtenção de recursos para o crescimento do negócio, com foco em token/criptoativos).

Desta forma, conclui-se que o universo blockchain abre várias portas no mercado de trabalho, ingressando no modelo econômico moderno, dando oportunidades e gerando empregos para aqueles que desejam atuar no meio.

Rodrigo Pimenta é engenheiro elétrico, mestre em administração, economia, finanças e operações, CEO e fundador da empresa HubChain Technologies. 

Monotrilho

Creio que o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC deveria estar preocupado em reivindicar a volta da Linha 10-Turquesa para a Estação Luz, de onde nunca deveria ter saído, com a criação da Estação Bom Retiro, que, economicamente, é mais fácil de se realizar, e beneficiaria número maior de usuários, inclusive de outras linhas. Causa-me estranheza e perplexidade as incursões de Doria pelo Grande ABC, à caça de apoios com mais um festival de promessas pré-eleitorais, que não são cumpridas, lembrando que o PSDB está no poder em São Paulo há no mínimo 25 anos, e é o partido do atual prefeito. Durante esse período desde a criação da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) a região só teve perdas, como, por exemplo, desativação da Estação Pirelli, fim dos trens para Santos, e fim dos regulares para Paranapiacaba, Francisco Morato, Barra Funda, e do expresso Mauá-Luz, além do término dos trens regulares para a Luz. 

Luiz Carlos Leoni

São Caetano

Barganha

Governo fraco pressupõe estar sempre vulnerável e à disposição da engenharia da maldade. É o que tem demonstrado Bolsonaro. Seus seguidores já amargam o sentimento da frustração. Quando o governo tem disposição para governar para 1/5 da população, em universo de aproximadamente 200 milhões de brasileiros, por não conseguir construir políticas macro para saída da crise, inclusive proposta para o desemprego, a engenharia da maldade se aproxima. Ele aponta como saída propostas populistas, como, por exemplo, aumento dos pontos na habilitação, retirando a autonomia do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). Cabe ao presidente, sim, a homologação ou não das decisões desse órgão. Por ironia do destino, tudo ocorre em momento de conflito com os caminhoneiros e, no amanhecer, surge essa proposta. E, assim, este governo vai capengando. É depredador das políticas públicas de interesse popular.

Gercio Vidal

São Bernardo

Vazamento – 1

A quem interessa colocar obstáculos, hackers etc neste momento de votação da reforma da Previdência? Se o site que divulgou as conversas tivesse assistido O Mecanismo entenderia que as conversas com o juiz são necessárias para embasamento melhor de acusação, a fim de que o processo tenha o seu curso e obtenha sucesso. O povo brasileiro está aprendendo a duras penas como funciona a política brasileira. Será que um dia este País conseguirá dar certo sem tantos achaques a quem está fazendo trabalho de limpeza? Se os hackers tivessem interessados nisso há uns 15 anos, hoje não estaríamos nesta penúria monetária.

Tânia Tavares

Capital

Vazamento – 2

Enfim, está caindo a máscara do juizinho vendido. Ou seria ministrozinho comprado? Não é preciso ser muito inteligente para saber que há muita coisa suja por traz da ascensão desse pessoalzinho de Bolsonaro ao poder. Nesse caso, parabéns aos hackers que vazaram os áudios dessa falcatrua. E eles só divulgaram 1% do que têm em seu poder. Só os ingênuos (ou os que fazem questão de continuar sendo) ainda acreditam em Bolsonaro e toda a farsa à sua volta. 

Juvenal Avelino Suzélido

Jundiaí (SP)

Vazamento – 3

Por que esse site The Intercept nunca divulgou conversa entre Lula e Dilma, Palocci e ministros que lhes são chegados? Tudo o que se vê são vazamentos seletivos de jornalismo militante. Verdadeiro lixo! Como tem gente que torce contra um Brasil saudável! Gostam mesmo é da corrupção. 

Izabel Avallone

Capital

Multas

Estamos vivendo momentos de armadilhas referentes às multas. Este País e nosso Estado tornaram-se indústrias das multas. Quero agradecer ao nosso prefeito Paulo Serra por eliminar os radares de Santo André. Temos milhares de pessoas com CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa e caçada, não porque conduzem seus veículos como se estivessem em autódromo, mas porque as armadilhas são grandes. A minha CNH tenho há mais de 50 anos e nunca tive multas com padrões excessivos. Há pouco tempo, estava em avenida expressa e parei em farol, vindo atrás viatura do bombeiro pedindo passagem. Avancei a faixa para liberar o espaço e fui multado. Recorri, mas sem êxito. E há poucos dias ocorreu com viatura da Força Tática. Em nossa cidade há muita poluição visual e atrapalha a nossa trajetória, pois podemos perder a concentração e ocasionar acidentes, inclusive com motoqueiros. As multas tornaram-se fonte de rendimento indevido para muitos! A galinha dos ovos de ouro.

Antonio Carlos de Souza

Santo André

As cartas para esta seção devem ser encaminhadas pelos Correios (Rua Catequese, 562, bairro Jardim, Santo André, CEP 09090-900) ou por e-mail (palavradoleitor@dgabc.com.br). Necessário que sejam indicados nome e endereço completos e telefone para contato. Não serão publicadas ofensas pessoais. Os assuntos devem versar sobre temas abordados pelo jornal. O Diário se reserva o direito de publicar somente trechos dos textos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;