Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 16 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Na estreia de Leal, Brasil derrota a Austrália, por 3 a 2, na Liga das Nações

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


01/06/2019 | 12:21


Yoandy Leal Hidalgo estreou com vitória na seleção brasileira de vôlei. Neste sábado, em Katowice, na Polônia, os atuais campeões olímpicos derrotaram a Austrália, por 3 sets a 2, com parciais de 32/34, 25/16, 25/19, 27/29 e 15/13, pela segunda rodada da primeira semana da fase de classificação - serão cinco ao todo para definir os classificados à fase final. O Brasil volta á quadra, neste domingo, às 12 horas, para enfrentar os poloneses.

Leal, cubano naturalizado brasileiro, marcou 14 pontos, com dez de ataque, dois de bloqueio e mais dois de saque. Outro destaque do time brasileiro foi o central Flávio, em sua segunda partida pela seleção, autor de 16 pontos, inclusive o que garantiu a vitória. Richards foi o melhor entre os australianos e grande responsável pelo jogo chegar até o quinto set.

Depois de um primeiro set bastante disputado, o Brasil se recuperou e conseguiu a virada, o ganhar o dois seguintes. Parecia que iria definir o jogo com certa facilidade no quarto set, quando abriu 17 a 12, mas permitiu a reação dos adversários. O triunfo só veio no tie break, após mais uma disputa intensa.

A seleção foi dirigida por Marcelo Fronckowiak, auxiliar do técnico Renan Dal Zotto, que cumpre suspensão por conta de uma atitude antidesportiva durante o Campeonato Mundial do ano passado. O treinador pegou cinco jogos de gancho, além de uma multa de 15 mil francos suíços (aproximadamente 59 mil reais).

Depois da rodada deste domingo, a Liga das Nações segue para Tóquio (Japão) e depois para Gondomar (Portugal), Cuiabá e Brasília.

No regulamento da Liga das Nações (antiga Liga Mundial), as 16 seleções se enfrentam por cinco semanas, sempre em grupos de quatro times. No fim, todos os países terão se enfrentado e, na classificação geral, os cinco primeiros passam para a fase final, que será em Chicago, nos Estados Unidos - os donos da casa já estão pré-classificados. A semana decisiva será entre os dias 10 e 14 de julho.

Depois da Liga das Nações, a seleção brasileira terá mais três competições em 2019. O primeiro será o Pré-Olímpico entre 9 e 11 de agosto, na Bulgária. Na sequência, o Sul-Americano, de 11 a 15 de setembro, no Chile, e a Copa do Mundo, no Japão, de 1.º a 15 de outubro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Na estreia de Leal, Brasil derrota a Austrália, por 3 a 2, na Liga das Nações


01/06/2019 | 12:21


Yoandy Leal Hidalgo estreou com vitória na seleção brasileira de vôlei. Neste sábado, em Katowice, na Polônia, os atuais campeões olímpicos derrotaram a Austrália, por 3 sets a 2, com parciais de 32/34, 25/16, 25/19, 27/29 e 15/13, pela segunda rodada da primeira semana da fase de classificação - serão cinco ao todo para definir os classificados à fase final. O Brasil volta á quadra, neste domingo, às 12 horas, para enfrentar os poloneses.

Leal, cubano naturalizado brasileiro, marcou 14 pontos, com dez de ataque, dois de bloqueio e mais dois de saque. Outro destaque do time brasileiro foi o central Flávio, em sua segunda partida pela seleção, autor de 16 pontos, inclusive o que garantiu a vitória. Richards foi o melhor entre os australianos e grande responsável pelo jogo chegar até o quinto set.

Depois de um primeiro set bastante disputado, o Brasil se recuperou e conseguiu a virada, o ganhar o dois seguintes. Parecia que iria definir o jogo com certa facilidade no quarto set, quando abriu 17 a 12, mas permitiu a reação dos adversários. O triunfo só veio no tie break, após mais uma disputa intensa.

A seleção foi dirigida por Marcelo Fronckowiak, auxiliar do técnico Renan Dal Zotto, que cumpre suspensão por conta de uma atitude antidesportiva durante o Campeonato Mundial do ano passado. O treinador pegou cinco jogos de gancho, além de uma multa de 15 mil francos suíços (aproximadamente 59 mil reais).

Depois da rodada deste domingo, a Liga das Nações segue para Tóquio (Japão) e depois para Gondomar (Portugal), Cuiabá e Brasília.

No regulamento da Liga das Nações (antiga Liga Mundial), as 16 seleções se enfrentam por cinco semanas, sempre em grupos de quatro times. No fim, todos os países terão se enfrentado e, na classificação geral, os cinco primeiros passam para a fase final, que será em Chicago, nos Estados Unidos - os donos da casa já estão pré-classificados. A semana decisiva será entre os dias 10 e 14 de julho.

Depois da Liga das Nações, a seleção brasileira terá mais três competições em 2019. O primeiro será o Pré-Olímpico entre 9 e 11 de agosto, na Bulgária. Na sequência, o Sul-Americano, de 11 a 15 de setembro, no Chile, e a Copa do Mundo, no Japão, de 1.º a 15 de outubro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;