Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Decreto pode trazer flexibilização de importação de armas, diz Eduardo Bolsonaro

Arquivo/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


06/05/2019 | 17:00


O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) disse nesta segunda-feira, 6, que o decreto que beneficia caçadores, atiradores e colecionadores de armas, os chamados CACs, pode trazer também a flexibilização das regras de importação de armas e quebra de monopólio.

"Se não vier neste decreto, vem no próximo. Na minha opinião, é uma matéria prioritária e emergencial", afirmou, após participar da abertura da 35.ª Apas Show, em São Paulo.

O decreto será assinado na terça-feira, 7, pelo presidente Jair Bolsonaro. O deputado disse que não sabe os detalhes da medida.

Eduardo reconheceu que há resistências no governo à liberalização das importações. "Existe um entrave muito grande (à importação e quebra de monopólio) no Ministério da Defesa, a gente tem de destravar isso aí, e é uma bandeira do governo Bolsonaro", disse.

Crítico do monopólio da Taurus no País, Eduardo afirmou que é preciso melhorar a qualidade do armamento vendido. "Não adianta mais você botar uma arma no coldre do policial sem que tenha a garantia que ela vai disparar no momento certo. E muitas vezes até dispara de maneira errada, acidental", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Decreto pode trazer flexibilização de importação de armas, diz Eduardo Bolsonaro


06/05/2019 | 17:00


O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) disse nesta segunda-feira, 6, que o decreto que beneficia caçadores, atiradores e colecionadores de armas, os chamados CACs, pode trazer também a flexibilização das regras de importação de armas e quebra de monopólio.

"Se não vier neste decreto, vem no próximo. Na minha opinião, é uma matéria prioritária e emergencial", afirmou, após participar da abertura da 35.ª Apas Show, em São Paulo.

O decreto será assinado na terça-feira, 7, pelo presidente Jair Bolsonaro. O deputado disse que não sabe os detalhes da medida.

Eduardo reconheceu que há resistências no governo à liberalização das importações. "Existe um entrave muito grande (à importação e quebra de monopólio) no Ministério da Defesa, a gente tem de destravar isso aí, e é uma bandeira do governo Bolsonaro", disse.

Crítico do monopólio da Taurus no País, Eduardo afirmou que é preciso melhorar a qualidade do armamento vendido. "Não adianta mais você botar uma arma no coldre do policial sem que tenha a garantia que ela vai disparar no momento certo. E muitas vezes até dispara de maneira errada, acidental", disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;