Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Julinho afirma que demissão foi ‘normal’

Vereador desmente ex-assessora e diz que não houve agressão: ‘Nenhuma testemunha viu’


Raphael Rocha
do dgabc.com.br

23/02/2019 | 07:00


Acusado de agredir verbalmente a ex-assessora Simone de Souza Silva, 44 anos, o vereador Julinho Fuzari (PPS) classificou o episódio como demissão normal, negou qualquer ofensa proferida à ex-servidora, desmentiu a versão dada pela ex-funcionária e se disse perseguido pela administração de Orlando Morando (PSDB) ao tratar do episódio.

Em vídeo divulgado em suas redes sociais na noite de ontem – três dias após o episódio –, o popular socialista classificou a denúncia como “absurda”. “Foi uma demissão normal de uma funcionária. Colocaram que houve agressão verbal. Um absurdo. Não tem testemunha nenhuma do ocorrido. Nenhuma irregularidade aconteceu”, disparou o vereador.

Na sequência, ele minimizou as declarações de Simone, que confirmou a agressão verbal ao Diário. “Aproveitaram a comoção, o calor do momento, porque a troca de funcionário causa calor no momento. Aproveitaram esse momento para pegar declaração e dar toda a repercussão. Irresponsabilidade”, comentou.

Simone de Souza Silva relatou que foi cobrada por Julinho por não ter comparecido a uma atividade política promovida pelo deputado federal Alex Manente (PPS), no fim de semana passado. Ela argumentou que, no mesmo dia, seu filho fazia aniversário, mas que o vereador deu de ombros à alegação e a agrediu verbalmente. Ela decidiu, então, pedir demissão. “Foi muito difícil aquela situação para mim. Ele não precisava ter agido daquela forma. Ele perdeu qualquer razão no momento em que encostou em mim”, disse Simone.

Também no vídeo, Julinho afirmou que pensa “seriamente” em ser candidato a prefeito em 2020 e que vem sofrendo perseguição de aliados de Morando. “Continuarei como fiscalizador, como combatedor da corrupção. Minha vida é um livro aberto.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;