Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 12 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Mesmo sem Moro, Lava Jato é apoiada


Raphael Rocha
do dgabc.com.br

14/02/2019 | 07:00


Mesmo com a saída de Sérgio Moro da titularidade da 13ª Vara Federal de Curitiba, no Paraná, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em primeira instância, a população acredita que as ações de combate à corrupção vão aumentar. O instituto Paraná Pesquisas divulgou levantamento, referente a este mês, que aponta que 77,2% dos entrevistados apostam em aumento no volume da Lava Jato apesar da ida de Moro para o Ministério da Justiça e Segurança Pública. O instituto perguntou também se o trabalho da Lava Jato é justo – 65,7% creem que sim, enquanto 10,3% disseram haver excesso. Outra indagação foi sobre o grau de acompanhamento das ações policiais. No total, 47% afirmaram que assistem aos atos da mesma forma. O Paraná Pesquisas ouviu 2.004 brasileiros em 162 municípios, entre os dias 7 e 10 de fevereiro.

BASTIDORES

Agenda
O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), esteve ontem no gabinete do chefe do Executivo da Capital, Bruno Covas (PSDB). O assunto do encontro foi segurança pública. Os dois foram estreitar projetos, com discussão iniciada por técnicos do setor das duas prefeituras, para aumentar níveis de segurança nas divisas entre os municípios.

Proposta
O vereador Professor Minhoca, de Santo André, protocolou projeto de lei que concede desconto na conta de água do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) para o morador que sofreu com interrupção do serviço. O objetivo é abater o valor devido proporcionalmente aos dias em que faltou água na residência. “Solicitei informações ao Semasa sob os custos bancários (débitos e papel) das contas de saneamento. E, não menos importante, fiz um requerimento solicitando que o diretor-presidente da Sabesp compareça à Câmara Municipal de Santo André e preste esclarecimentos sobre a falta de água na cidade e quais providências foram tomadas para sanar esse problema de forma vitalícia.”

Diversidade
No dia em que o STF (Supremo Tribunal Federal) iniciou o julgamento sobre a criminalização da homofobia no País, a subsecção da OAB em Diadema nomeou a presidente da comissão da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia. A escolhida foi a advogada ativista dos direitos LGBTI em Diadema Rosana Ramos, que já atua no movimento Mães Pela Diversidade.

Mudança de rota
O clima no governo de Alaíde Damo (MDB), em Mauá, mudou de tom. Depois de integrantes da administração interina avaliarem como real a possibilidade de o prefeito preso Atila Jacomussi (PSB) ser solto e autorizado a retomar o mandato pelo ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), a demora na análise do habeas corpus tem fomentado outros sentimentos no Paço. Há quem aposte na liberdade do socialista, porém, sem aval para regresso à cadeira. São dois processos movidos pela defesa de Atila que estão na mão de Gilmar. Em um deles, o ministro pediu informações ao TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e opinião à PGR (Procuradoria-Geral da República), o que tende a dilatar prazos.

Transferência
O guarda-civil municipal de Santo André Irineu João da Silva foi transferido para dar expediente na Vila de Paranapiacaba, distrito andreense. Na semana passada, em horário de folga, ele foi à Câmara vestido de Cascão, personagem da Turma da Mônica, de Mauricio de Sousa, para protestar contra falta de água na cidade. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mesmo sem Moro, Lava Jato é apoiada

Raphael Rocha
do dgabc.com.br

14/02/2019 | 07:00


Mesmo com a saída de Sérgio Moro da titularidade da 13ª Vara Federal de Curitiba, no Paraná, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em primeira instância, a população acredita que as ações de combate à corrupção vão aumentar. O instituto Paraná Pesquisas divulgou levantamento, referente a este mês, que aponta que 77,2% dos entrevistados apostam em aumento no volume da Lava Jato apesar da ida de Moro para o Ministério da Justiça e Segurança Pública. O instituto perguntou também se o trabalho da Lava Jato é justo – 65,7% creem que sim, enquanto 10,3% disseram haver excesso. Outra indagação foi sobre o grau de acompanhamento das ações policiais. No total, 47% afirmaram que assistem aos atos da mesma forma. O Paraná Pesquisas ouviu 2.004 brasileiros em 162 municípios, entre os dias 7 e 10 de fevereiro.

BASTIDORES

Agenda
O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), esteve ontem no gabinete do chefe do Executivo da Capital, Bruno Covas (PSDB). O assunto do encontro foi segurança pública. Os dois foram estreitar projetos, com discussão iniciada por técnicos do setor das duas prefeituras, para aumentar níveis de segurança nas divisas entre os municípios.

Proposta
O vereador Professor Minhoca, de Santo André, protocolou projeto de lei que concede desconto na conta de água do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) para o morador que sofreu com interrupção do serviço. O objetivo é abater o valor devido proporcionalmente aos dias em que faltou água na residência. “Solicitei informações ao Semasa sob os custos bancários (débitos e papel) das contas de saneamento. E, não menos importante, fiz um requerimento solicitando que o diretor-presidente da Sabesp compareça à Câmara Municipal de Santo André e preste esclarecimentos sobre a falta de água na cidade e quais providências foram tomadas para sanar esse problema de forma vitalícia.”

Diversidade
No dia em que o STF (Supremo Tribunal Federal) iniciou o julgamento sobre a criminalização da homofobia no País, a subsecção da OAB em Diadema nomeou a presidente da comissão da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia. A escolhida foi a advogada ativista dos direitos LGBTI em Diadema Rosana Ramos, que já atua no movimento Mães Pela Diversidade.

Mudança de rota
O clima no governo de Alaíde Damo (MDB), em Mauá, mudou de tom. Depois de integrantes da administração interina avaliarem como real a possibilidade de o prefeito preso Atila Jacomussi (PSB) ser solto e autorizado a retomar o mandato pelo ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), a demora na análise do habeas corpus tem fomentado outros sentimentos no Paço. Há quem aposte na liberdade do socialista, porém, sem aval para regresso à cadeira. São dois processos movidos pela defesa de Atila que estão na mão de Gilmar. Em um deles, o ministro pediu informações ao TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) e opinião à PGR (Procuradoria-Geral da República), o que tende a dilatar prazos.

Transferência
O guarda-civil municipal de Santo André Irineu João da Silva foi transferido para dar expediente na Vila de Paranapiacaba, distrito andreense. Na semana passada, em horário de folga, ele foi à Câmara vestido de Cascão, personagem da Turma da Mônica, de Mauricio de Sousa, para protestar contra falta de água na cidade. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;