Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Dissidentes acertam volta ao Consórcio

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em reunião em Diadema, Auricchio, Lauro e Maranhão apalavram retorno com modelo de Paulo Serra


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

12/02/2019 | 07:00


Prefeitos da região que haviam se desfiliado do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC acertaram ontem, em reunião realizada na Prefeitura de Diadema, o retorno à entidade, após o presidente do colegiado e prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), apresentar novo modelo para a entidade.

O Diário apurou junto a fontes que acompanharam o encontro que José Auricchio Júnior (PSDB), de São Caetano, Lauro Michels (PV), de Diadema, e Gabriel Maranhão (sem partido), de Rio Grande da Serra, se comprometeram a retornar ao grupo assim que as alterações pretendidas por Paulo Serra forem aprovadas pelos demais consorciados.

Oficialmente, apenas Diadema está fora do Consórcio – saída feita em julho de 2017. São Caetano e Rio Grande protocolaram pedido de desfiliação no fim do ano passado, porém ainda cumprem quarentena burocrática de seis meses até o processo ser encerrado.

Publicamente, os chefes de Executivo trataram como “possível” a volta ao colegiado. “O prefeito Lauro Michels avaliou a reunião da manhã (de ontem) de forma positiva, por se tratar da proposta de ingresso a um novo modelo de Consórcio e não de volta ao que gerou a desfiliação do município”, considerou o verde, por nota, ao falar do encontro, que teve também a participação do vice-prefeito e deputado estadual eleito Márcio da Farmácia (Podemos). A questão da dívida de quase R$ 10 milhões que Diadema tem com o Consórcio esteve na pauta, mas resolução não foi fechada.

“De minha parte, a proposta por ele apresentada converge em muitos pontos com o que penso de modelo regional. Faltam algumas pendências, como parte financeira. Mas vejo que o Paulo (Serra) vem cumprindo o cronograma para reconstrução do Consórcio”, comentou Auricchio. “Há grande possibilidade (de Rio Grande voltar). A agenda positiva está sendo montada, o que me traz muito otimismo”, disse Maranhão.

Uma das etapas para o regresso dos dissidentes acontece hoje, na assembleia geral mensal. Os três encaminharão representantes para acompanhar a reunião na qual Paulo Serra detalhará sua proposta aos demais prefeitos.

“Tive recepção muito positiva e estou otimista. Algumas análises ainda serão feitas, mas os três prefeitos (Auricchio, Lauro e Maranhão) estão na mesma sintonia”, pontuou Paulo Serra, que disse também que pretende levar a ideia às câmaras. “Quero ouvir os vereadores. Até porque haverá conselho consultivo com representantes da classe política.”

Entre as mudanças colocadas pelo presidente do Consórcio estão redução da alíquota mensal, extinção de grupos de trabalho, transformação da Agência de Desenvolvimento Econômico em diretoria vinculada ao grupo, além da criação do conselho com vereadores e deputados. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dissidentes acertam volta ao Consórcio

Em reunião em Diadema, Auricchio, Lauro e Maranhão apalavram retorno com modelo de Paulo Serra

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

12/02/2019 | 07:00


Prefeitos da região que haviam se desfiliado do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC acertaram ontem, em reunião realizada na Prefeitura de Diadema, o retorno à entidade, após o presidente do colegiado e prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), apresentar novo modelo para a entidade.

O Diário apurou junto a fontes que acompanharam o encontro que José Auricchio Júnior (PSDB), de São Caetano, Lauro Michels (PV), de Diadema, e Gabriel Maranhão (sem partido), de Rio Grande da Serra, se comprometeram a retornar ao grupo assim que as alterações pretendidas por Paulo Serra forem aprovadas pelos demais consorciados.

Oficialmente, apenas Diadema está fora do Consórcio – saída feita em julho de 2017. São Caetano e Rio Grande protocolaram pedido de desfiliação no fim do ano passado, porém ainda cumprem quarentena burocrática de seis meses até o processo ser encerrado.

Publicamente, os chefes de Executivo trataram como “possível” a volta ao colegiado. “O prefeito Lauro Michels avaliou a reunião da manhã (de ontem) de forma positiva, por se tratar da proposta de ingresso a um novo modelo de Consórcio e não de volta ao que gerou a desfiliação do município”, considerou o verde, por nota, ao falar do encontro, que teve também a participação do vice-prefeito e deputado estadual eleito Márcio da Farmácia (Podemos). A questão da dívida de quase R$ 10 milhões que Diadema tem com o Consórcio esteve na pauta, mas resolução não foi fechada.

“De minha parte, a proposta por ele apresentada converge em muitos pontos com o que penso de modelo regional. Faltam algumas pendências, como parte financeira. Mas vejo que o Paulo (Serra) vem cumprindo o cronograma para reconstrução do Consórcio”, comentou Auricchio. “Há grande possibilidade (de Rio Grande voltar). A agenda positiva está sendo montada, o que me traz muito otimismo”, disse Maranhão.

Uma das etapas para o regresso dos dissidentes acontece hoje, na assembleia geral mensal. Os três encaminharão representantes para acompanhar a reunião na qual Paulo Serra detalhará sua proposta aos demais prefeitos.

“Tive recepção muito positiva e estou otimista. Algumas análises ainda serão feitas, mas os três prefeitos (Auricchio, Lauro e Maranhão) estão na mesma sintonia”, pontuou Paulo Serra, que disse também que pretende levar a ideia às câmaras. “Quero ouvir os vereadores. Até porque haverá conselho consultivo com representantes da classe política.”

Entre as mudanças colocadas pelo presidente do Consórcio estão redução da alíquota mensal, extinção de grupos de trabalho, transformação da Agência de Desenvolvimento Econômico em diretoria vinculada ao grupo, além da criação do conselho com vereadores e deputados. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;