Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Águas para que te quero

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Parques aquáticos são opções de passeio neste verão de temperaturas recordes


Soraia Abreu Pedrozo
Yara Ferraz

07/02/2019 | 07:20


Apesar da queda na temperatura dos últimos dias, o calor volta com tudo no fim de semana. O verão, que é um dos mais quentes dos últimos anos, continua implacável e, para quem quer se refrescar buscando adrenalina ou calmaria, o Wet’n Wild, localizado em Itupeva, no Interior de São Paulo, a cerca de 90 quilômetros de Santo André – ou seja uma viagem de uma hora e meia – é opção para lazer com família e amigos.

O parque, que foi inaugurado em 1998, reúne 25 atrações. Entre as mais recentes, abertas em outubro do ano passado, estão dois tobogãs direcionados para quem aguenta fortes emoções: o Meteor, com queda livre de 40 metros de altura, e o Cyclone, com 22 metros. O primeiro, que passa a ser o brinquedo mais rápido do parque e o tobogã com cápsula mais alto do mundo, faz com que o visitante alcance uma velocidade de 100 km/h (quilômetros por hora) na descida. A experiência fica ainda mais intensa com a contagem regressiva e os sons de batida do coração, que podem ser ouvidas dentro da cabine.

Após o “3,2,1” a base que sustenta o visitante é liberada, e a descida é feita em seis segundos. Esse sistema – onde o visitante entra numa cápsula fechada, em que o chão se abre e a queda é liberada para o tobogã – é chamado de Skybox.

Para os corajosos que topam, a sensação é de tremor nas pernas e disparo do coração, ou seja, alta dose de adrenalina. Porém, não é todo mundo que consegue, sendo comum ver visitantes que desistem e descem as escadarias da torre com altura equivalente a um prédio de 13 andares, que pode ser vista da Rodovia dos Bandeirantes.

Já o Cyclone tem 22 metros de altura, e a descida feita é por tobogã fechado translúcido, passando por um looping 360 graus na horizontal antes da chegada. “São duas cápsulas de despacho totalmente automatizadas, de última geração. Em relação à segurança, também é importante destacar que temos sistema que não libera o visitante até que não tenha mais ninguém na pista. As duas atrações juntas conseguem atender uma média de 360 pessoas por hora”, destacou o gerente de marketing do parque, Bruno Baldacci.

Para quem ficou intimidado, é importante destacar que nem tudo no parque é para quem curte ‘fortes emoções’. Há atrações como a piscina de ondas artificiais e o Lazy River, que agradam desde os pequenos até os mais velhos.

Para a alimentação, há quiosques com opções mais em conta como espetinhos de carne, frango e linguiça por R$ 6,50, até combos de lanches com refrigerante e batata frita, que saem a partir de R$ 27.

Os ingressos com preços válidos até 1º de março variam de acordo com o dia do passeio. Nos pontos de venda (há vários no Grande ABC, basta consultar o site www.wetnwild.com.br), eles saem por R$ 95 durante a semana e, aos sábados e domingos, por R$ 115. Pelas televendas, feitas por meio do (11) 4496-8008, os bilhetes custam R$ 99 e R$ 120 no fim de semana. Na bilheteria, os ingressos custam R$ 150 todos os dias. Crianças que possuem até 1 metro de altura pagam R$ 20. O estacionamento custa R$ 50 para carros e vans e R$ 25 para motos. (Yara Ferraz)


Piscina de ondas e rio com correnteza são para relaxar

Como não é todo mundo que gosta de adrenalina, por isso, além dos tradicionais tobogãs, o Wet’n Wild também tem opções para quem gosta de relaxar. Entre os destaques estão o Lazy River e a piscina de ondas artificiais.

Para se desligar dos problemas do dia a dia, o rio de correnteza, com 320 metros de extensão, onde é possível se deixar levar sem perigo, é o brinquedo perfeito. Com apenas 1,05 metro de profundidade, é opção para toda a família.

Para quem optar por fazer o trajeto de boia, elas estão disponíveis para aluguel a partir de R$ 15 (sendo R$ 5 de depósito caução, ou seja, valor devolvido após a devolução). Neste ponto, é importante destacar a praticidade do wet money, pulseira recarregável que pode ser utilizada em todos os pontos de venda do parque.

A piscina de onda possui 2.400 m² de área e dá a sensação de que o visitante está na praia. Para os pequenos, também há atrações como a Ilha Misteriosa do Cascão. (Yara Ferraz)


Pertinho, Magic City é ótimo bate e volta

Para alivar o calorão que, de acordo com a previsão do tempo, deve voltar, prometendo um sol para cada um, o parque aquático Magic City é excelente sugestão de bate e volta no Grande ABC. De Santo André até Suzano, onde está instalado, leva-se em torno de uma hora para chegar. Antes de sair de casa, porém, vale se atentar a alguns detalhes. O estabelecimento não permite que se entre com alimentos no local, então vale tomar café da manhã reforçado e levar apenas água, que é permitido. Dependendo do dia, se a movimentação de público for intensa (o que é inevitável no verão), o ideal é já ir com a roupa de banho por baixo de vestimenta leve. Embora haja banheiros e duchas por todo o espaço, é melhor aproveitar o tempo no local nas piscinas – abertas das 10h às 17h.

É importante levar protetor solar, toalha e quase nada de bens materiais – embora haja armários, pelos quais se paga até R$ 25, e eles sejam seguros, o parque avisa que não se responsabiliza por eventuais danos, e eles são pequenos (mesmo este valor sendo para o maior). Portanto, se for, como eu, em três pessoas desavisadas, seu desembolso inicial já será de R$ 50 por dois armários, o que poderia ser melhor programado e evitado.

Se conseguir ficar sem óculos de sol e sem celular, melhor para curtir a experiência, pois uma hora estamos nos aventurando descendo em um toboágua – o que vicia, e nos faz vencer a fila outra vez –; noutra, estamos debaixo do ‘baldão’, esperando que ele despeje litros de água refrescante, felizes como as crianças que aguardam ansiosamente ali; e, em outro momento, nos vemos na piscina de ondas, que não deixa ninguém de pé, e é uma delícia para nadar, brincar e descansar a mente. Ao sair dali, há uma queda-d’água superforte e relaxante, perfeita para colocar todos os ossos e músculos no lugar.

Na hora em que a fome bater, vale a pena comer os espetinhos de linguiça e carne (R$ 7) vendidos num quiosque, que são leves e dá para aproveitar melhor o complexo aquático. Cerveja e refrigerante (R$ 6) têm ali também. Os que preferirem refeição mais completa podem recorrer ao bufê por quilo, em que se come à vontade, com bebida e sobremesa, mas se desembolsa R$ 65. Crianças de 6 a 11 anos pagam R$ 35 e, até 5, não pagam. Dica é comer menos no local e, quando estiver voltando, parar na Panificadora Cidade das Flores (Rod. Índio Tibiriçá, Km 14) e beliscar um pouco mais até chegar em casa.

Se adquiridos com antecedência, ingressos saem por R$ 39. Vale garantir on-line (www.magiccity.com.br) o estacionamento também, por R$ 25, ante R$ 40 no local. (Soraia Abreu Pedrozo)


Se tiver mais tempo, Olímpia é opção

Situado a 460 quilômetros de Santo André, em torno de cinco horas e meia de estrada, Olímpia, conhecida por suas águas termais, abriga o complexo aquático Hot Beach. A vedete do local é a praia com ondas, tanto que a proposta é mesmo levar um pouco do Litoral para o Interior. O espaço tem areia branca, coqueiros e até espreguiçadeiras, com mesinhas, tudo para nos transportar mesmo à beira-mar.

Outro atrativo que é convite irrecusável para desacelerar é o rio lento, em que basta se deitar em uma daquelas boias grandes e coloridas e deixar-se levar pela correnteza da água, ora mais leve, ora mais forte, sem pensar em absolutamente nada. As crianças contam com infraestrutura só para elas e com área em que toda a família é integrada. Os jovens ou adultos que querem receber uma dose de adrenalina podem encarar a torre de toboáguas do Hot Beach ou espécie de pista de skate em ‘U’, em que o visitante desliza, acomodado numa boia.

Embora o complexo conte com três resorts, Thermas Park Resort & SPA – R$ 572,85 por pessoa em apartamento duplo com café da manhã e jantar; Celebration Resort Olímpia – R$ 479,75, nos mesmos moldes; e Hot Beach Resort, R$ 638,38; o que automaticamente inclui o ingresso do turista ao parque aquático, o local opera também em sistema day use, em que se paga apenas para visitar por um dia, das 9h às 19h. De terça a sexta-feira, custa R$ 110 para maiores de 12 anos e, aos fins de semana, R$ 130. Criança até 6 anos não paga e, de 6 a 12, paga meia. Durante o Carnaval, a entrada vai a R$ 150. Acesse www.hotbeach.com.br.

O Hot Beach possui descontos em datas comemorativas, por exemplo, no dia 14, Dia da Amizade, o amigo paga meia-entrada. No fim de semana de 21 a 24 será realizado o Festival de Verão e, de 2 a 6 de março, ocorrerá o Carnaval Dentro D’água. A programação promete brincadeiras diversas nas piscinas, oficinas e intervenções, tudo ao som de marchinhas, axé e samba. Para os adultos, haverá concurso de Rei e Rainha do Carnaval e, às crianças, oficinas de bandanas e máscaras carnavalescas, matinê, micaretinha e brincadeiras como torta na cara e gincana do Rei Momo. (Soraia Abreu Pedrozo)


Thermas de Water Park tem novidades

A cerca de 200 quilômetros de distância de Santo André, ou seja, em torno de três horas e meia de carro, está a pacata São Pedro, vizinha de Piracicaba, e o parque aquático Thermas de Water Park, que traz novidades neste ano para as crianças.

Novo parque infantil está funcionando em caráter experimental. Com 8.000 m², será o maior do tipo na América Latina, de acordo com o complexo, e contará com águas quentes e equipamentos importados do Canadá.

A maior atração do local hoje é a piscina de ondas que, segundo o parque, é a maior do Estado. Ao fundo dela há navio em tamanho real com praia artificial. Há também a réplica de vulcão com 15 metros de altura que guarda cascatas, gruta e piscinas internas de água quente.

As atrações relacionadas ao Carnaval começam já no dia 17, com programação de shows, com o grupo Batom da Cueca, a Banda Décadas Street Band, a equipe de recreação Turma do Sapo e dança com o Axé 40 Graus.

O estacionamento do Thermas Water Park é gratuito, e o ingresso adquirido pelo site (www.thermas.com.br) sai por R$ 79 para pessoas a partir de 12 anos e R$ 25 para quem tem de 1 a 6 anos. No Carnaval, o valor sobe para R$ 94, mas infantil não tem alteração. Para alugar armário, cobram-se R$ 20 mais R$ 20 de caução e só em dinheiro. O complexo funciona de quarta a domingo, das 8h às 18h. (Soraia Abreu Pedrozo)
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Águas para que te quero

Parques aquáticos são opções de passeio neste verão de temperaturas recordes

Soraia Abreu Pedrozo
Yara Ferraz

07/02/2019 | 07:20


Apesar da queda na temperatura dos últimos dias, o calor volta com tudo no fim de semana. O verão, que é um dos mais quentes dos últimos anos, continua implacável e, para quem quer se refrescar buscando adrenalina ou calmaria, o Wet’n Wild, localizado em Itupeva, no Interior de São Paulo, a cerca de 90 quilômetros de Santo André – ou seja uma viagem de uma hora e meia – é opção para lazer com família e amigos.

O parque, que foi inaugurado em 1998, reúne 25 atrações. Entre as mais recentes, abertas em outubro do ano passado, estão dois tobogãs direcionados para quem aguenta fortes emoções: o Meteor, com queda livre de 40 metros de altura, e o Cyclone, com 22 metros. O primeiro, que passa a ser o brinquedo mais rápido do parque e o tobogã com cápsula mais alto do mundo, faz com que o visitante alcance uma velocidade de 100 km/h (quilômetros por hora) na descida. A experiência fica ainda mais intensa com a contagem regressiva e os sons de batida do coração, que podem ser ouvidas dentro da cabine.

Após o “3,2,1” a base que sustenta o visitante é liberada, e a descida é feita em seis segundos. Esse sistema – onde o visitante entra numa cápsula fechada, em que o chão se abre e a queda é liberada para o tobogã – é chamado de Skybox.

Para os corajosos que topam, a sensação é de tremor nas pernas e disparo do coração, ou seja, alta dose de adrenalina. Porém, não é todo mundo que consegue, sendo comum ver visitantes que desistem e descem as escadarias da torre com altura equivalente a um prédio de 13 andares, que pode ser vista da Rodovia dos Bandeirantes.

Já o Cyclone tem 22 metros de altura, e a descida feita é por tobogã fechado translúcido, passando por um looping 360 graus na horizontal antes da chegada. “São duas cápsulas de despacho totalmente automatizadas, de última geração. Em relação à segurança, também é importante destacar que temos sistema que não libera o visitante até que não tenha mais ninguém na pista. As duas atrações juntas conseguem atender uma média de 360 pessoas por hora”, destacou o gerente de marketing do parque, Bruno Baldacci.

Para quem ficou intimidado, é importante destacar que nem tudo no parque é para quem curte ‘fortes emoções’. Há atrações como a piscina de ondas artificiais e o Lazy River, que agradam desde os pequenos até os mais velhos.

Para a alimentação, há quiosques com opções mais em conta como espetinhos de carne, frango e linguiça por R$ 6,50, até combos de lanches com refrigerante e batata frita, que saem a partir de R$ 27.

Os ingressos com preços válidos até 1º de março variam de acordo com o dia do passeio. Nos pontos de venda (há vários no Grande ABC, basta consultar o site www.wetnwild.com.br), eles saem por R$ 95 durante a semana e, aos sábados e domingos, por R$ 115. Pelas televendas, feitas por meio do (11) 4496-8008, os bilhetes custam R$ 99 e R$ 120 no fim de semana. Na bilheteria, os ingressos custam R$ 150 todos os dias. Crianças que possuem até 1 metro de altura pagam R$ 20. O estacionamento custa R$ 50 para carros e vans e R$ 25 para motos. (Yara Ferraz)


Piscina de ondas e rio com correnteza são para relaxar

Como não é todo mundo que gosta de adrenalina, por isso, além dos tradicionais tobogãs, o Wet’n Wild também tem opções para quem gosta de relaxar. Entre os destaques estão o Lazy River e a piscina de ondas artificiais.

Para se desligar dos problemas do dia a dia, o rio de correnteza, com 320 metros de extensão, onde é possível se deixar levar sem perigo, é o brinquedo perfeito. Com apenas 1,05 metro de profundidade, é opção para toda a família.

Para quem optar por fazer o trajeto de boia, elas estão disponíveis para aluguel a partir de R$ 15 (sendo R$ 5 de depósito caução, ou seja, valor devolvido após a devolução). Neste ponto, é importante destacar a praticidade do wet money, pulseira recarregável que pode ser utilizada em todos os pontos de venda do parque.

A piscina de onda possui 2.400 m² de área e dá a sensação de que o visitante está na praia. Para os pequenos, também há atrações como a Ilha Misteriosa do Cascão. (Yara Ferraz)


Pertinho, Magic City é ótimo bate e volta

Para alivar o calorão que, de acordo com a previsão do tempo, deve voltar, prometendo um sol para cada um, o parque aquático Magic City é excelente sugestão de bate e volta no Grande ABC. De Santo André até Suzano, onde está instalado, leva-se em torno de uma hora para chegar. Antes de sair de casa, porém, vale se atentar a alguns detalhes. O estabelecimento não permite que se entre com alimentos no local, então vale tomar café da manhã reforçado e levar apenas água, que é permitido. Dependendo do dia, se a movimentação de público for intensa (o que é inevitável no verão), o ideal é já ir com a roupa de banho por baixo de vestimenta leve. Embora haja banheiros e duchas por todo o espaço, é melhor aproveitar o tempo no local nas piscinas – abertas das 10h às 17h.

É importante levar protetor solar, toalha e quase nada de bens materiais – embora haja armários, pelos quais se paga até R$ 25, e eles sejam seguros, o parque avisa que não se responsabiliza por eventuais danos, e eles são pequenos (mesmo este valor sendo para o maior). Portanto, se for, como eu, em três pessoas desavisadas, seu desembolso inicial já será de R$ 50 por dois armários, o que poderia ser melhor programado e evitado.

Se conseguir ficar sem óculos de sol e sem celular, melhor para curtir a experiência, pois uma hora estamos nos aventurando descendo em um toboágua – o que vicia, e nos faz vencer a fila outra vez –; noutra, estamos debaixo do ‘baldão’, esperando que ele despeje litros de água refrescante, felizes como as crianças que aguardam ansiosamente ali; e, em outro momento, nos vemos na piscina de ondas, que não deixa ninguém de pé, e é uma delícia para nadar, brincar e descansar a mente. Ao sair dali, há uma queda-d’água superforte e relaxante, perfeita para colocar todos os ossos e músculos no lugar.

Na hora em que a fome bater, vale a pena comer os espetinhos de linguiça e carne (R$ 7) vendidos num quiosque, que são leves e dá para aproveitar melhor o complexo aquático. Cerveja e refrigerante (R$ 6) têm ali também. Os que preferirem refeição mais completa podem recorrer ao bufê por quilo, em que se come à vontade, com bebida e sobremesa, mas se desembolsa R$ 65. Crianças de 6 a 11 anos pagam R$ 35 e, até 5, não pagam. Dica é comer menos no local e, quando estiver voltando, parar na Panificadora Cidade das Flores (Rod. Índio Tibiriçá, Km 14) e beliscar um pouco mais até chegar em casa.

Se adquiridos com antecedência, ingressos saem por R$ 39. Vale garantir on-line (www.magiccity.com.br) o estacionamento também, por R$ 25, ante R$ 40 no local. (Soraia Abreu Pedrozo)


Se tiver mais tempo, Olímpia é opção

Situado a 460 quilômetros de Santo André, em torno de cinco horas e meia de estrada, Olímpia, conhecida por suas águas termais, abriga o complexo aquático Hot Beach. A vedete do local é a praia com ondas, tanto que a proposta é mesmo levar um pouco do Litoral para o Interior. O espaço tem areia branca, coqueiros e até espreguiçadeiras, com mesinhas, tudo para nos transportar mesmo à beira-mar.

Outro atrativo que é convite irrecusável para desacelerar é o rio lento, em que basta se deitar em uma daquelas boias grandes e coloridas e deixar-se levar pela correnteza da água, ora mais leve, ora mais forte, sem pensar em absolutamente nada. As crianças contam com infraestrutura só para elas e com área em que toda a família é integrada. Os jovens ou adultos que querem receber uma dose de adrenalina podem encarar a torre de toboáguas do Hot Beach ou espécie de pista de skate em ‘U’, em que o visitante desliza, acomodado numa boia.

Embora o complexo conte com três resorts, Thermas Park Resort & SPA – R$ 572,85 por pessoa em apartamento duplo com café da manhã e jantar; Celebration Resort Olímpia – R$ 479,75, nos mesmos moldes; e Hot Beach Resort, R$ 638,38; o que automaticamente inclui o ingresso do turista ao parque aquático, o local opera também em sistema day use, em que se paga apenas para visitar por um dia, das 9h às 19h. De terça a sexta-feira, custa R$ 110 para maiores de 12 anos e, aos fins de semana, R$ 130. Criança até 6 anos não paga e, de 6 a 12, paga meia. Durante o Carnaval, a entrada vai a R$ 150. Acesse www.hotbeach.com.br.

O Hot Beach possui descontos em datas comemorativas, por exemplo, no dia 14, Dia da Amizade, o amigo paga meia-entrada. No fim de semana de 21 a 24 será realizado o Festival de Verão e, de 2 a 6 de março, ocorrerá o Carnaval Dentro D’água. A programação promete brincadeiras diversas nas piscinas, oficinas e intervenções, tudo ao som de marchinhas, axé e samba. Para os adultos, haverá concurso de Rei e Rainha do Carnaval e, às crianças, oficinas de bandanas e máscaras carnavalescas, matinê, micaretinha e brincadeiras como torta na cara e gincana do Rei Momo. (Soraia Abreu Pedrozo)


Thermas de Water Park tem novidades

A cerca de 200 quilômetros de distância de Santo André, ou seja, em torno de três horas e meia de carro, está a pacata São Pedro, vizinha de Piracicaba, e o parque aquático Thermas de Water Park, que traz novidades neste ano para as crianças.

Novo parque infantil está funcionando em caráter experimental. Com 8.000 m², será o maior do tipo na América Latina, de acordo com o complexo, e contará com águas quentes e equipamentos importados do Canadá.

A maior atração do local hoje é a piscina de ondas que, segundo o parque, é a maior do Estado. Ao fundo dela há navio em tamanho real com praia artificial. Há também a réplica de vulcão com 15 metros de altura que guarda cascatas, gruta e piscinas internas de água quente.

As atrações relacionadas ao Carnaval começam já no dia 17, com programação de shows, com o grupo Batom da Cueca, a Banda Décadas Street Band, a equipe de recreação Turma do Sapo e dança com o Axé 40 Graus.

O estacionamento do Thermas Water Park é gratuito, e o ingresso adquirido pelo site (www.thermas.com.br) sai por R$ 79 para pessoas a partir de 12 anos e R$ 25 para quem tem de 1 a 6 anos. No Carnaval, o valor sobe para R$ 94, mas infantil não tem alteração. Para alugar armário, cobram-se R$ 20 mais R$ 20 de caução e só em dinheiro. O complexo funciona de quarta a domingo, das 8h às 18h. (Soraia Abreu Pedrozo)
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;