Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 19 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Indicado ao BC, Campos Neto é nomeado assessor no Ministério da Economia



11/01/2019 | 17:11


O economista Roberto Campos Neto foi nomeado nesta sexta-feira, 11, assessor no gabinete do ministro da Economia, Paulo Guedes. O ato foi publicado no Diário Oficial da União. Com a nomeação, Campos Neto deve fazer parte da comitiva que irá a Davos, na Suíça, para o Fórum Econômico Mundial, de 22 a 25 de janeiro.

Indicado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, para o cargo de presidente do Banco Central, Campos Neto ainda precisa passar por sabatina e aprovação do Senado, antes de assumir o comando da autarquia. Este processo deve ocorrer apenas em fevereiro.

Assim, sem um cargo formal no BC, Campos Neto não poderia participar do fórum, no fim de janeiro. A nomeação desta sexta, que o vincula ao Ministério da Economia, resolve a questão. Campos Neto deve ficar no cargo de assessor até que a aprovação no Senado ocorra.

Além de Campos Neto e de Bolsonaro, a comitiva brasileira a Davos deve contar com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. O atual presidente do BC, Ilan Goldfajn, não irá ao fórum.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Indicado ao BC, Campos Neto é nomeado assessor no Ministério da Economia


11/01/2019 | 17:11


O economista Roberto Campos Neto foi nomeado nesta sexta-feira, 11, assessor no gabinete do ministro da Economia, Paulo Guedes. O ato foi publicado no Diário Oficial da União. Com a nomeação, Campos Neto deve fazer parte da comitiva que irá a Davos, na Suíça, para o Fórum Econômico Mundial, de 22 a 25 de janeiro.

Indicado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, para o cargo de presidente do Banco Central, Campos Neto ainda precisa passar por sabatina e aprovação do Senado, antes de assumir o comando da autarquia. Este processo deve ocorrer apenas em fevereiro.

Assim, sem um cargo formal no BC, Campos Neto não poderia participar do fórum, no fim de janeiro. A nomeação desta sexta, que o vincula ao Ministério da Economia, resolve a questão. Campos Neto deve ficar no cargo de assessor até que a aprovação no Senado ocorra.

Além de Campos Neto e de Bolsonaro, a comitiva brasileira a Davos deve contar com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. O atual presidente do BC, Ilan Goldfajn, não irá ao fórum.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;