Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Endividada, Avianca Brasil pede recuperação judicial

Leo Alves

13/12/2018 | 10:48


Por conta de dívidas com arrendadores de suas aeronaves, a Avianca Brasil entrou com pedido de recuperação judicial na última segunda-feira (10). A decisão da companhia foi ajuizada no Tribunal de Justiça de São Paulo. O processo, porém, vai correr em segredo de justiça.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas para cuidar melhor de seu veículo? Assine nossa newsletter neste link.

Dívida Avianca Brasil

Segundo informações do O Estado de S.Paulo, a dívida da companhia aérea com aeroportos supera os R$ 100 milhões. Além disso, de acordo com o jornal, uma decisão da justiça determinou a devolução de 11 aeronaves para a Constitution Aircraft, que é uma empresa de leasing. Outras empresas também tentam retomar seus aviões alugados para a empresa.

Em nota oficial, a Avianca Brasil disse que precisou realizar este pedido para proteger seus passageiros. A companhia garantiu que não haverá problemas em sua operação, e que seguirá vendendo passagens no País.

História

A operação da empresa no Brasil começou em 1998. Inicialmente batizada de OceanAir, ela realizava serviços de táxi aéreo para petrolíferas. Em 2002, começou a realizar seus primeiros voos regulares no país.

Dois anos depois, em 2004, o grupo comprou a Avianca colombiana, que estava em recuperação judicial. Apesar disso, a operação da brasileira é separada da empresa da Colômbia até hoje.

LEIA MAIS: Retrospectiva 2018: relembre os melhores carros testados pelo Garagem360 neste ano

Boeing 787, Airbus A350 e até um modelo russo: conheça os aviões mais modernos da atualidade

Sua expansão no país começou em 2006, quando comprou seu primeiro Fokker 100 – rebatizado como MK-28 – da American Airlines. Em 2008, já era a quarta maior companhia aérea do Brasil e contava com 14 aeronaves. Após reestruturar suas operações, assumiu o nome Avianca Brasil em 2010 e passou a substituir os seus Fokker 100 por modelos da Airbus.

Já que o assunto é sobre as companhias aéreas brasileiras, relembre a frota das principais empresas do país na galeria especial.

 
 

<
>

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;