Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Ariana Grande mostra evolução e lança seu álbum mais significativo

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Aguardado 'Sweetener' aparece em 1º lugar no ranking da revista Billboard, dos Estados Unidos


Luís Felipe Soares

02/09/2018 | 07:07


O caminho de Ariana Grande entre os destaques da música internacional continua a ser trilhado. Flertes com música pop, soul, hip hop, R&B e disco fazem parte do repertório que tem chamado a atenção do público e da crítica desde "Yours Truly" (2013), sua primeira obra, com a notável potência vocal elevando o nível de muitas faixas e revelando-se como principal arma da jovem cantora. Aos 25 anos, a norte-americana passou por diferentes etapas na carreira, enfrentou desconfianças, provou talento e, agora, precisa aprender a conviver com a pressão por voos sempre altos em seus projetos – por mais ecléticos e grandiosos que possam ser. 

Os olhos e ouvidos dos fãs se voltam neste momento para o material apresentado em "Sweetener", disponível em lojas e em redes musicais de streaming. Lançado em agosto, trata-se do quarto álbum da cantora e não demorou a mostrar o potencial de seu recheio e o reflexo da fama da artista. Foram necessários poucos dias para que aparecesse em 1º lugar no ranking da revista "Billboard", dos Estados Unidos, sendo o terceiro disco da cantora a aparecer no topo da respeitada lista. A internet e as rádios estão agitadas com as 15 composições e os primeiros videoclipes já liberados.

Segundo Ariana, "Sweetener" foi montado para ser o projeto “mais estranho” que já realizou. Ela ainda afirmou ter feito cerca de 300 canções para, então, decidir aquelas que seriam escolhidas para dar forma ao disco. Mais madura, parece ter alcançado degrau superior em relação ao que já aprontou no passado recente, mas não mostra força o suficiente para que seja algo inesquecível.

FAIXAS 

Os principais destaques ficam por conta de "No Tears Left To Cry" (emotiva e regada à música eletrônica), a empoderada "God is a Woman" (com fortes batidas e mensagens) e a balada "Get Well Soon", esta última montada para mostrar o vozeirão característico da popstar, assim como ocorre no poucos segundo de introdução de "Raindrops (an angel cried)". Composições um tanto quanto genéricas também encontram espaço na listagem apresentada, sendo que todas deverão suar bastante para bater a popularidade do single "Problem", de 2014, por exemplo.

Cada movimento de preparação do álbum, incluindo revelação de seu nome, arte de capa do CD e a quantidade prévia de faixas, foi prato cheio para o público no último ano. Ariana alimentou a todos com pequenas revelações que aumentavam cada vez mais a expectativa do que estava por vir. Não que seja uma preocupação da jovem, mas pode ser que a espera e os rumores em torno de "Sweetener" atrapalhem seu verdadeiro valor. A cantora soube buscar referências, errou em escolhas, apostou em mudanças e lançou seu mais respeitado trabalho. Em mercado midiático cheio de cantoras, a norte-americana soube cravar seu lugar entre os talentos em destaque com potencial para ser diva no futuro.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados