Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ministro do STF frisa necessidade de reforma política em palestra na região

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Alexandre de Moraes, que discursou sobre os 30 anos da Constituição, falou para Cenforpe cheio


Do Diário OnLine

31/08/2018 | 12:35


Auditório lotado. Foi assim que o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes foi recebido na manhã desta sexta-feira (31) no Cenforpe, em São Bernardo. Formado em sua maioria por estudantes da Faculdade de Direito de São Bernardo, que ocuparam as 1.700 cadeiras disponíveis, Moraes foi convidado para palestrar sobre os 30 anos da Constituição Federal. O evento integra calendário de comemoração dos 465 anos do município. Ele relembrou, inclusive, que foi promotor de justiça criminal na cidade no início dos anos 1990. Entre os diversos temas, deixou clara sua posição sobre necessidade de reforma política.

Para ele, hoje o eleitor fica muito distante dos seus representantes, por isso não faz faz cobranças efetivas. Além disso, em sua visão, os partidos foram enfraquecendo ao longo dos anos. Hoje são 34 siglas e há pedido de criação de outros 50 o que, para Moraes, não é razoável, pois não é possível que existam 34 ideologias distintas. Ainda em suas palavras, a reforma política é essencial para que os eleitores se aproximem dos candidatos e tenham atuação mais ativa no cenário atual.

Sobre os 30 anos da Constituição Federal, Moraes ressaltou que ela trouxe muitos ganhos para o País, apesar da enorme crise que o Brasil atravessa. Segundo ele, o sucesso do documento que passou a vigorar em 1988 foi o privilégio dado ao Poder Judiciário, o colocando no mesmo nível de dignidade do Legislativo e do Executivo. Com esse fortalecimento, o STF passou a ter papel moderador, com a função de trazer equilíbrio ao processo democrático.

Moraes discursou também sobre a importância de não confundir “continente com conteúdo”. O continente seria o Congresso, que deve existir para uma democracia saudável. Já o conteúdo seriam as pessoas que o compõe, e essas sim devem ser punidas se agirem de maneira corrupta. Para ele, não se deve acreditar em figuras salvadoras. É o Congresso Federal que deve agir para garantir o Estado democrático de direito. (Com informações de Marília Montich)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;