Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

FMABC inclui espiritualidade na aprendizagem médica

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Disciplina é oferecida aos estudantes do terceiro ano de graduação de forma eletiva


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

26/08/2018 | 07:00


A espiritualidade dentro da Medicina passou a integrar disciplina da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC). A matéria eletiva é oferecida aos estudantes de graduação pelo departamento de Obstetrícia e Ginecologia da instituição. “Não abordamos a religião, que as pessoas podem ou não ter, mas sim a espiritualidade, que é individual”, explica a coordenadoras do projeto, a professora de Obstetrícia Elizabeth Jehá Nasser.

Segundo a profissional, a disciplina já é parte das diretrizes curriculares das escolas de Medicina, mas poucas faculdades a oferecem em caráter obrigatório. Na região, a instituição oferece a segunda turma.

A aula, que conta hoje com a presença de 11 dos 60 alunos do terceiro ano de Medicina, é ministrada por profissionais de diferentes áreas. “Nossa intenção é ensinar ao aluno uma abordagem holística, abordando a espiritualidade dos pacientes, sem misturar com religiões”, observou a coordenadora. “Entendo que outros fatores influenciam na recuperação das doenças. Apresentamos o que se tem produzido de evidências científicas sobre o tema”, destacou. O Brasil é o quinto maior produtor de artigos científicos sobre o tema.

No dia em que a equipe do Diário visitou a FMABC, o palestrante foi o professor titular de Oncologia e Hematologia da FMABC, Auro del Giglio, que falou sobre Medicina, Judaísmo e Espiritualidade. “É possível aderir a certa prática da Medicina e ter visão da espiritualidade. Não é conflitante, é sinérgico e pode ajudar o estudante a ser um médico melhor”, declarou o docente.

A estudante Flavia Nobrega, 20 anos, escolheu a disciplina eletiva porque acredita em “nova abordagem na relação entre médicos e pacientes”. Acho que a espiritualidade pode ajudar na melhora do paciente e vim em busca de evidências científicas que me ajudem”, afirmou. “O conteúdo tem sido incrível e conhecer sobre diferentes religiões vai me permitir atender melhor esses pacientes”, completou.

A médio prazo, o objetivo é que haja oportunidade de interação entre os estudantes e os pacientes, por meio de atividades. A longo prazo, a meta é que a disciplina esteja dentro da grade do curso. “Focamos na necessidade de esse aluno ter compaixão, abordar o sofrimento do paciente sem se deixar adoecer”, explicou. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

FMABC inclui espiritualidade na aprendizagem médica

Disciplina é oferecida aos estudantes do terceiro ano de graduação de forma eletiva

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

26/08/2018 | 07:00


A espiritualidade dentro da Medicina passou a integrar disciplina da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC). A matéria eletiva é oferecida aos estudantes de graduação pelo departamento de Obstetrícia e Ginecologia da instituição. “Não abordamos a religião, que as pessoas podem ou não ter, mas sim a espiritualidade, que é individual”, explica a coordenadoras do projeto, a professora de Obstetrícia Elizabeth Jehá Nasser.

Segundo a profissional, a disciplina já é parte das diretrizes curriculares das escolas de Medicina, mas poucas faculdades a oferecem em caráter obrigatório. Na região, a instituição oferece a segunda turma.

A aula, que conta hoje com a presença de 11 dos 60 alunos do terceiro ano de Medicina, é ministrada por profissionais de diferentes áreas. “Nossa intenção é ensinar ao aluno uma abordagem holística, abordando a espiritualidade dos pacientes, sem misturar com religiões”, observou a coordenadora. “Entendo que outros fatores influenciam na recuperação das doenças. Apresentamos o que se tem produzido de evidências científicas sobre o tema”, destacou. O Brasil é o quinto maior produtor de artigos científicos sobre o tema.

No dia em que a equipe do Diário visitou a FMABC, o palestrante foi o professor titular de Oncologia e Hematologia da FMABC, Auro del Giglio, que falou sobre Medicina, Judaísmo e Espiritualidade. “É possível aderir a certa prática da Medicina e ter visão da espiritualidade. Não é conflitante, é sinérgico e pode ajudar o estudante a ser um médico melhor”, declarou o docente.

A estudante Flavia Nobrega, 20 anos, escolheu a disciplina eletiva porque acredita em “nova abordagem na relação entre médicos e pacientes”. Acho que a espiritualidade pode ajudar na melhora do paciente e vim em busca de evidências científicas que me ajudem”, afirmou. “O conteúdo tem sido incrível e conhecer sobre diferentes religiões vai me permitir atender melhor esses pacientes”, completou.

A médio prazo, o objetivo é que haja oportunidade de interação entre os estudantes e os pacientes, por meio de atividades. A longo prazo, a meta é que a disciplina esteja dentro da grade do curso. “Focamos na necessidade de esse aluno ter compaixão, abordar o sofrimento do paciente sem se deixar adoecer”, explicou. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;