Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Dia dos Pais deve movimentar R$ 76,7 mi no comércio da região

Denis Maciel/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Valor é 2% maior do que em 2017, porém, crescimento desacelerou


Flavia Kurotori
Especial para o Diário

07/08/2018 | 07:14


O Dia dos Pais, celebrado no domingo, deve movimentar R$ 76,7 milhões na economia do Grande ABC. Se comparado a 2017, quando a projeção havia sido de R$ 72,1 milhões, houve aumento real (descontada a inflação acumulada em 12 meses, de 4,4%) de 2%. No entanto, o ritmo de crescimento desacelerou, dado que, no ano passado, o incremento foi de 9% ante 2016. Os dados são da PIC (Pesquisa de Intenção de Compras), divulgada ontem pelo Observatório Econômico da Universidade Metodista de São Paulo.

Sandro Maskio, coordenador do estudo, pontua que a expectativa menor é resultado da queda na confiança da população. “Principalmente nos últimos dois meses, por conta da greve dos caminhoneiros, da desaceleração da geração de empregos e da produção (a Anfavea, por exemplo, reduziu a expectativa de crescimento na produção de veículos de 2018 de 13,2% para 11,9%) e da expectativa eleitoral, que fizeram que o consumidor ficasse mais cauteloso.”

O gasto total médio, ou seja, o dispêndio total com presentes, aumentou 3,4%, sendo de R$ 222,50, ante R$ 206 em 2017. Em contrapartida, o preço médio por produto reduziu 9,8%, passando de R$ 194 para R$ 182,50. “Isso significa que a intenção é presentear mais pessoas, mas gastar menos com cada uma delas”, afirma Maskio. “É uma oportunidade para os lojistas oferecerem descontos progressivos, conforme o número de itens comprados”, sugere.

No momento das compras, os locais preferidos dos consumidores da região são os shoppings (37%) e o comércio formal do centro das cidades (33%). Dentre as lembranças preferidas, destacam-se itens de vestuários e calçados (52,7%) e perfumes e cosméticos (22,5%).

O coordenador do levantamento salienta que, das datas comemorativas, o Dia dos Pais é a que o consumidor tem menos disposição para gastar. Para se ter ideia, no Dia das Mães deste ano foi movimentado quase o dobro, R$ 132 milhões, enquanto o tíquete médio do presente foi de R$ 191 e, a quantia total gasta, R$ 260.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados