Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Alex Manente desiste de vaga no Senado e disputará a reeleição

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Deputado federal pelo PPS era cotado para entrar na concorrência ao lado de Mário Covas Neto


Fabio Martins

04/08/2018 | 06:58


O deputado federal Alex Manente (PPS), de São Bernardo, desistiu de entrar na briga por vaga no Senado e vai concorrer à reeleição no pleito de outubro. A decisão foi formalizada na quarta-feira à noite, em encontro com o governador de São Paulo, Márcio França (PSB), e lideranças partidárias que integram a coligação. O popular-socialista era cotado para compor a chapa ao lado do vereador paulistano Mário Covas Neto, o Zuzinha (Podemos).

Com a situação, a medalhista olímpica Maurren Maggi (PSB) foi escolhida ontem para pleitear o posto.

Alex sustentou que a “decisão é pessoal” ao alegar que, neste momento, a alternativa mais viável envolve buscar o segundo mandato em Brasília – obteve 164,7 mil votos em 2014. “Seria nobre disputar (o Senado), só que o Grande ABC não seria suficiente para assegurar uma cadeira. Não podemos perder representatividade. A proposta de reeleição é mais segura, continuando trabalho de trazer recursos para a região por meio de emendas, além de forte atuação no combate à corrupção”, pontuou. Atualmente, as sete cidades contabilizam apenas duas cadeiras federais: Alex e Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT).

O nome de Alex foi cogitado internamente para preencher uma das vagas dentro do processo de construção do arco de alianças de França. O PPS está entre os 14 parceiros do atual chefe do Palácio dos Bandeirantes na empreitada de reeleição. A articulação iniciada há cerca de um mês em torno de Alex, líder da bancada na Câmara Federal, enterrou de vez, na oportunidade, as especulações sobre rompimento com o governador, que havia perdido, poucos dias antes, os suportes de PP e Avante – o último ainda não sacramentou o caminho.

Zuzinha já tinha o espaço assegurado, mas, embora sondada anteriormente, Maurren teve a indicação acertada na véspera da convenção do PSB, hoje na Capital. Ela se filiou ao PSB em 2 de abril deste ano e ficou apta para a disputa. Natural de São Carlos, no Interior, Maurren foi atleta da BM&F, hoje B3, em São Caetano, e se aposentou em 2015.

O eleitorado paulista irá votar neste ano em dois postulantes para o cargo de senador – com mandato de oito anos. Uma coisa é certa: haverá renovação para ambas as vagas. Aloysio Nunes (PSDB) não se desincompatibilizou do posto e se mantém como ministro das Relações Exteriores do governo de Michel Temer (MDB). Marta Suplicy (MDB) anunciou que não incluirá seu nome no pleito e, inclusive, deixará o partido, após a sigla forçar situação para que ela fosse candidata a federal ou vice do presidenciável Henrique Meirelles (veja mais ao lado). O tucano e Marta, ainda pelo PT, foram eleitos em 2010 ao receber 11,1 milhões e 8,3 milhões de sufrágios, respectivamente. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;