Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 14 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Cenário emaranhado na base de Morando


Fábio Martins

22/03/2018 | 07:00


O panorama de projeções das candidaturas para a eleição de outubro continua embaralhado na base do governo do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB). Depois de alguns quadros serem colocados, como o da primeira-dama, Carla Morando (PSDB), do vice-prefeito Marcelo Lima (SD), do secretário de Desenvolvimento Econômico, Hiroyuki Minami (PSDB), e do presidente da ETC (Empresa de Transportes Coletivos), Ademir Silvestre (PHS), figura como alternativa o vereador licenciado e titular da Pasta de Esportes, Alex Mognon (PSDB), que tem marcado posição para tentar emplacar seu nome na empreitada a deputado. Mognon estaria disposto a correr por fora para ter legenda no tucanato. Recentemente, foi visto no diretório paulista do PSDB. A dúvida que fica é qual posto ele buscará no pleito.

BASTIDORES

Incentivo aliado
O presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (MDB), tem aparecido em fotos de eventos ao lado de Thiago Auricchio (PSDB), filho do prefeito José Auricchio Júnior (PSDB). Há informações, nos bastidores, de que o dirigente – e cada vez mais próximo do chefe do Executivo – incentiva a campanha do tucano, que é cotado a entrar na disputa eleitoral por vaga na Assembleia Legislativa. A movimentação envolvendo Thiago abrange possível migração para o PPS, sob a liderança do deputado federal Alex Manente.

Extraordinária
Por falar no Legislativo de São Caetano, foi convocada sessão extraordinária para hoje, para votar pacote de projetos do governo Auricchio, entre eles o texto relacionado às bolsas de estudo, englobando a USCS (Universidade Municipal de São Caetano), e, provavelmente, a proposta que trata de espécie de Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) municipal. Os vereadores Jander Lira (PP) e Chico Bento (PP) prometem propor projeto substitutivo.

Bomba
A entrevista do superintendente do Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini, Antônio Carlos Marques, a este Diário caiu como uma bomba no gabinete do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB). Entre várias questões abordadas, o novo dirigente citou o deficit de 85 funcionários da área de enfermagem no equipamento e as futuras contratações para cobrir o buraco. As demissões em massa dos profissionais foram o principal impasse envolvendo o setor no ano passado.

Corrida tucana
A sucessão do presidente da Câmara de São Bernardo, Pery Cartola (PSDB), ganhou nesta semana dois novos concorrentes, além do vereador Toninho Tavares (PSDB) e do secretário de Esportes e parlamentar licenciado, Alex Mognon (PSDB). Também entraram na disputa interna para o biênio 2019-2020 os tucanos Juarez Tudo Azul e o atual vice-presidente da Casa, Pastor Zezinho Soares.

Exigência do verde
O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), exigiu que seu secretário de Segurança Alimentar, Atevaldo Leitão (PSDB), deixe as fileiras tucanas ou abandone o governo municipal. Ex-vereador, Atevaldo foi eleito vice-presidente do diretório municipal do PSDB, no qual a composição da executiva é gerida por desafetos políticos do verde, que já integrou o tucanato local.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cenário emaranhado na base de Morando

Fábio Martins

22/03/2018 | 07:00


O panorama de projeções das candidaturas para a eleição de outubro continua embaralhado na base do governo do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB). Depois de alguns quadros serem colocados, como o da primeira-dama, Carla Morando (PSDB), do vice-prefeito Marcelo Lima (SD), do secretário de Desenvolvimento Econômico, Hiroyuki Minami (PSDB), e do presidente da ETC (Empresa de Transportes Coletivos), Ademir Silvestre (PHS), figura como alternativa o vereador licenciado e titular da Pasta de Esportes, Alex Mognon (PSDB), que tem marcado posição para tentar emplacar seu nome na empreitada a deputado. Mognon estaria disposto a correr por fora para ter legenda no tucanato. Recentemente, foi visto no diretório paulista do PSDB. A dúvida que fica é qual posto ele buscará no pleito.

BASTIDORES

Incentivo aliado
O presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (MDB), tem aparecido em fotos de eventos ao lado de Thiago Auricchio (PSDB), filho do prefeito José Auricchio Júnior (PSDB). Há informações, nos bastidores, de que o dirigente – e cada vez mais próximo do chefe do Executivo – incentiva a campanha do tucano, que é cotado a entrar na disputa eleitoral por vaga na Assembleia Legislativa. A movimentação envolvendo Thiago abrange possível migração para o PPS, sob a liderança do deputado federal Alex Manente.

Extraordinária
Por falar no Legislativo de São Caetano, foi convocada sessão extraordinária para hoje, para votar pacote de projetos do governo Auricchio, entre eles o texto relacionado às bolsas de estudo, englobando a USCS (Universidade Municipal de São Caetano), e, provavelmente, a proposta que trata de espécie de Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) municipal. Os vereadores Jander Lira (PP) e Chico Bento (PP) prometem propor projeto substitutivo.

Bomba
A entrevista do superintendente do Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini, Antônio Carlos Marques, a este Diário caiu como uma bomba no gabinete do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB). Entre várias questões abordadas, o novo dirigente citou o deficit de 85 funcionários da área de enfermagem no equipamento e as futuras contratações para cobrir o buraco. As demissões em massa dos profissionais foram o principal impasse envolvendo o setor no ano passado.

Corrida tucana
A sucessão do presidente da Câmara de São Bernardo, Pery Cartola (PSDB), ganhou nesta semana dois novos concorrentes, além do vereador Toninho Tavares (PSDB) e do secretário de Esportes e parlamentar licenciado, Alex Mognon (PSDB). Também entraram na disputa interna para o biênio 2019-2020 os tucanos Juarez Tudo Azul e o atual vice-presidente da Casa, Pastor Zezinho Soares.

Exigência do verde
O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), exigiu que seu secretário de Segurança Alimentar, Atevaldo Leitão (PSDB), deixe as fileiras tucanas ou abandone o governo municipal. Ex-vereador, Atevaldo foi eleito vice-presidente do diretório municipal do PSDB, no qual a composição da executiva é gerida por desafetos políticos do verde, que já integrou o tucanato local.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;