Fechar
Publicidade

Sábado, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ambicioso, Mauá FC quer acesso imediato na Segunda Divisão

Índio confirma participação no quarto nível do futebol paulista e visa ascensão rápida utilizando jogadores da cidade, várzea e Grande ABC


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

01/02/2018 | 07:00


A Federação Paulista de Futebol deixou para hoje a confirmação dos grupos e participantes da Segunda Divisão de 2018. E, entre eles, estará o caçula do Grande ABC, Mauá Treinamentos FC. Fundado em 23 de outubro de 2017, o time teve anteontem a confirmação de que estaria incluso na competição. E a ideia não é apenas participar, mas se impor logo nesta primeira incursão profissional.

“A gente montou o Mauá FC para ser um clube diferente na região. A ideia é em 2018 já buscar o acesso (na Segundona). A tendência é, dando tudo certo, seguir rumo à Série A-3 e, consequentemente, alcançar acessos seguidos. Quem sabe em 2019 já possamos disputar Copa Paulista e (caso sejam campeões) alcançar uma vaga na Copa do Brasil”, projetou o ambicioso presidente Vagner Tegi, que tem o Água Santa, de Diadema, como exemplo a seguir.

Sob as cores preta, amarela e branca, o Mauá FC carregará o brasão da cidade em seu escudo e terá como mascote um Índio. “Todo mundo sempre diz que Mauá é cidade de índio. Abraçamos a ideia”, justifica o vice-presidente do clube e vereador Betinho Dragões (PR), que também pensa grande. “Queremos chegar à Libertadores, Copa do Brasil, Brasileiro. Sonhamos alto. Não viemos para ficar apenas jogando na cidade, mas no País inteiro.”

A demora para confirmação da participação na Segundona se deu porque o clube adiou os planos de filiação na FPF. “Fomos nos filiar no ano passado, mas custava R$ 800 mil e não tínhamos condições. No fim de 2017, a Federação deu desconto de 70% e a taxa caiu para R$ 270 mil. Arrumamos dez sócios e fundamos o time”, disse Betinho. “Com persistência e trabalho conseguimos oficializar o Mauá FC”, emendou Tegi.

O Índio disputará todas as categorias já em 2018, desde o sub-11 até o sub-20. Um dos pilares de sustentação será a várzea de Mauá e os bons valores do futebol regional. “Vamos fazer várias avaliações neste início de fevereiro e, ao mesmo tempo, receber atletas indicados, que tenham experiência, para montar o grupo”, concluiu o mandatário tricolor. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ambicioso, Mauá FC quer acesso imediato na Segunda Divisão

Índio confirma participação no quarto nível do futebol paulista e visa ascensão rápida utilizando jogadores da cidade, várzea e Grande ABC

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, acesse com:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;