Política Titulo Editorial
Lauro e os servidores
Por Do Diário do Grande ABC
10/10/2017 | 09:33
Compartilhar notícia
Aline Pietri/DGABC


É incompreensível a postura do prefeito diademense, Lauro Michels (PV), de propor mudanças nas normas do funcionalismo sem ouvir o Sindema (Sindicato dos Servidores Públicos de Diadema). Em tese, o chefe do Executivo não precisa consultar a entidade, mas o bom-senso recomenda que deveria fazê-lo. Escantear da discussão uma das partes interessadas em determinado assunto não combina com os princípios democráticos que deveriam reger a administração municipal.

O chefe do Executivo, evidentemente, tem todo o direito de propor as alterações que julgar necessárias para melhorar as relações com os servidores públicos – ainda mais quando o município vem sendo questionado pelos órgãos de controle por extrapolar o limite prudencial com gastos com servidores. Mas Lauro mostraria grandeza e diplomacia, além de inteligência, se incluísse os representantes dos trabalhadores no debate.

Se o prefeito deseja mesmo implantar as reformas que propõe o melhor caminho seria contar com o apoio do Sindema. Por que construir muros na relação com quem deveria, na verdade, edificar pontes? Patrões e empregados, tanto na iniciativa privada quanto na pública, devem ser parceiros, não adversários. É grande a possibilidade de, excluído das tratativas sem explicação convincente, o sindicato endurecer as relações com a Prefeitura como forma de retaliar a administração que lhe tolhe assento na mesa de discussões de assuntos afetos à categoria.

Lauro errou quando, na semana passada, encaminhou à Câmara projeto de lei que institui PDV (Plano de Demissão Voluntária) no serviço público sem avisar o Sindema e reincide ao propor alterações no Estatuto do Servidor sem conversa prévia com o sindicato. Se não explicam no todo, ajudam a compreender ao menos em parte por que o de Diadema é o prefeito com a pior avaliação popular entre os chefes de Executivo das maiores cidades do Grande ABC em recente consulta popular promovida pelo Instituto Paraná Pesquisas. Um pouco mais de diálogo e um tanto menos de empáfia poderiam melhorar a avaliação do verde. 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;