Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

FUABC emprega cinco de uma mesma família

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Médicos e advogados com grau de parentesco
entre si recebem entre R$ 5.400 e R$ 18,5 mil


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

27/05/2017 | 07:00


Uma mesma família possui cinco integrantes em cargos na FUABC (Fundação do ABC), em funções cujos salários variam de R$ 5.472,22 a R$ 18.556,37. Alguns estão em áreas diretivas da entidade regional, em nomeações de livre indicação, conforme relação obtida pelo Diário. A FUABC garante não haver irregularidades no caso.

Médico e diretor do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Santo André, Gilberto Palma viu a instituição contratar suas filhas Alessandra Mara Palma (ginecologista e obstetra), Tatyana Mara Palma Tavares (advogada) e Tassy Mara Palma Episcopo (advogada). No quadro de colaboradores também está Sandro Tavares, advogado e casado com Tatyana Mara Palma Tavares.

A relação familiar é só mais um capítulo da lista de polêmicas que a FUABC coleciona. O Diário já mostrou que a organização pratica pagamento de supersalários – alguns com contracheques superiores aos de prefeitos e governadores – e chegou a ter 22.424 servidores simultaneamente, sem dar publicidade a dados que deveriam ser públicos. Além disso, prefeitos começaram a contestar a atuação da Fundação como gestora de equipamentos de Saúde – alguns falaram abertamente em romper o contrato.

Sandro é quem detém o maior vencimento (R$ 18.556,37) e foi contratado pela instituição em 1992, como office-boy. Ocupou por dois mandatos a presidência da Associação dos Funcionários da FUABC e durante anos teve assento no conselho de curadores da entidade.

Funcionários da FUABC ouvidos pelo Diário relataram, em anonimato, que Tavares chegou a repassar serviços da FUABC para Vinicius Grota do Nascimento e Guilherme Crepaldi Esposito, que foram sócios dele no passado. Em nota, a instituição apontou que Tavares “passou por diversas funções até 2003, quando foi admitido para o cargo de advogado em concurso público, tendo seu ato de admissão aprovado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo”.

Gilberto Palma ingressou nos quadros da FUABC em março de 2004. Formado na FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) em 1975, ele já ministrou aulas de Ginecologia e Obstetrícia no local. Ele recebe R$ 17.297,36 mensais. A Fundação disse que Palma “exerce o cargo de diretor técnico do AME de Santo André, por indicação da Congregação da Faculdade de Medicina do ABC e com aprovação unânime e sem ressalvas do conselho de curadores da Fundação do ABC.”

Filha de Gilberto Palma, Alessandra Mara Palma foi admitida em abril de 2001, “em processo seletivo público para o cargo de médico, tendo seu ato de admissão aprovado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo”, segundo a FUABC. Tatyana foi contratada em maio de 2006 e Tassy chegou em janeiro de 2016, para o setor jurídico. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;