Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Do que é feito o tronco da árvore?


Tauana Marin
Diário do Grande ABC

21/05/2017 | 07:00


 Não apenas o tronco da árvore, mas toda sua estrutura (como caules, folhas e frutos) é constituída por sistema celular característico dos vegetais. Ou seja, funciona como o corpo humano: as células se multiplicam e fazem com que a árvore cresça.

Tudo começa pela semente, que germina e lança a raíz no solo. Essa estrutura retira a água e os nutrientes da terra, que faz com que as células vegetais se desenvolvam, dando origem ao caule e às primeiras folhas. Com o tempo, o caule cresce, fica maior e transforma-se em tronco. O que muitos não sabem é que para esse tronco ficar ‘em pé’, as células formam grande parede de celulose, que funciona como o esqueleto da planta.

Dentro do tronco surgem os chamados sistemas condutores. Um deles faz com que água e sais minerais (também chamados de seiva), extraídos da raíz, sigam até as folhas. A água da seiva bruta é utilizada na produção de outra solução, que contém açúcares produzidos na fotossíntese (processo característico das plantas, onde utilizam o Sol como fonte de energia). O outro líquido, chamado de seiva elaborada, é distribuído a todo vegetal, chegando às raízes e nutrindo suas células.

Com essa estrutura básica, há árvores de várias espécies. Para se ter ideia, atualmente estima-se que, na grande bacia amazônica, haja cerca de 16 mil espécies de árvores diferentes, sem levar em conta outros tipos de plantas.

VERDE NOS TRONCOS

Não é difícil ver em algumas árvores troncos cobertos por pequenas plantas esverdeadas ou com outras cores, que são os musgos, liquens ou mesmo pequenas samambaias.

Por conta dos ventos, sementes de outros vegetais também podem se depositar nas rachaduras (fissuras) presentes nos troncos e se desenvolvem. Essas são chamadas de epífitas, que sobrevivem sobre outras plantas ou árvores.

NO DIA A DIA

Não é novidade que o tronco da árvore dá origem à madeira, matéria-prima para a fabricação de muitos artigos que rodeiam nosso dia a dia, como móveis, lápis e grandes estruturas. Há tipos de árvore que, além da madeira, oferecem outras substâncias. A seringueira, por exemplo, secreta o látex, que dá origem à borracha. Já o pinheiro produz espécie de resina utilizada para a fabricação de tintas.

Na cidade de Santa Rita do Passa Quatro (Interior de São Paulo) está a árvore mais antiga do País, o jequitibá-rosa. Com 3.000 anos, ele tem 40 metros e são necessárias dez pessoas para conseguir abraçá-lo

Consultoria de Agnes Elisete Luchi, pesquisadora científica do Instituto de Botânica, órgão público vinculado à Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Pergunta feita por Giovanna Fernandes Russini, 12 anos, de São Bernardo, não sabe do que o tronco é feito, mas tem ciência de que muitas coisas podem ser originárias das árvores. “Tudo dentro da sala de aula vem da natureza. Meu material, como o lápis e folhas, tem origem nas plantas, assim como as cadeiras e mesas”, diz a menina.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Do que é feito o tronco da árvore?

Tauana Marin
Diário do Grande ABC

21/05/2017 | 07:00


 Não apenas o tronco da árvore, mas toda sua estrutura (como caules, folhas e frutos) é constituída por sistema celular característico dos vegetais. Ou seja, funciona como o corpo humano: as células se multiplicam e fazem com que a árvore cresça.

Tudo começa pela semente, que germina e lança a raíz no solo. Essa estrutura retira a água e os nutrientes da terra, que faz com que as células vegetais se desenvolvam, dando origem ao caule e às primeiras folhas. Com o tempo, o caule cresce, fica maior e transforma-se em tronco. O que muitos não sabem é que para esse tronco ficar ‘em pé’, as células formam grande parede de celulose, que funciona como o esqueleto da planta.

Dentro do tronco surgem os chamados sistemas condutores. Um deles faz com que água e sais minerais (também chamados de seiva), extraídos da raíz, sigam até as folhas. A água da seiva bruta é utilizada na produção de outra solução, que contém açúcares produzidos na fotossíntese (processo característico das plantas, onde utilizam o Sol como fonte de energia). O outro líquido, chamado de seiva elaborada, é distribuído a todo vegetal, chegando às raízes e nutrindo suas células.

Com essa estrutura básica, há árvores de várias espécies. Para se ter ideia, atualmente estima-se que, na grande bacia amazônica, haja cerca de 16 mil espécies de árvores diferentes, sem levar em conta outros tipos de plantas.

VERDE NOS TRONCOS

Não é difícil ver em algumas árvores troncos cobertos por pequenas plantas esverdeadas ou com outras cores, que são os musgos, liquens ou mesmo pequenas samambaias.

Por conta dos ventos, sementes de outros vegetais também podem se depositar nas rachaduras (fissuras) presentes nos troncos e se desenvolvem. Essas são chamadas de epífitas, que sobrevivem sobre outras plantas ou árvores.

NO DIA A DIA

Não é novidade que o tronco da árvore dá origem à madeira, matéria-prima para a fabricação de muitos artigos que rodeiam nosso dia a dia, como móveis, lápis e grandes estruturas. Há tipos de árvore que, além da madeira, oferecem outras substâncias. A seringueira, por exemplo, secreta o látex, que dá origem à borracha. Já o pinheiro produz espécie de resina utilizada para a fabricação de tintas.

Na cidade de Santa Rita do Passa Quatro (Interior de São Paulo) está a árvore mais antiga do País, o jequitibá-rosa. Com 3.000 anos, ele tem 40 metros e são necessárias dez pessoas para conseguir abraçá-lo

Consultoria de Agnes Elisete Luchi, pesquisadora científica do Instituto de Botânica, órgão público vinculado à Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Pergunta feita por Giovanna Fernandes Russini, 12 anos, de São Bernardo, não sabe do que o tronco é feito, mas tem ciência de que muitas coisas podem ser originárias das árvores. “Tudo dentro da sala de aula vem da natureza. Meu material, como o lápis e folhas, tem origem nas plantas, assim como as cadeiras e mesas”, diz a menina.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;