Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Cai preço do bacalhau no comércio da região


Mariana Oliveira
Do Diário do Grande ABC

11/04/2006 | 08:33


Quem deixou para comprar produtos de Páscoa na última hora se dará bem. Isso porque os preços nesta semana estão até 23% mais baixos do que na última semana de março, de acordo com levantamento realizado pelo Diário com 14 itens típicos da data, como colombas, ovos de chocolate e bacalhau. Foram consultados seis supermercados do Grande ABC, entre eles representantes das maiores redes supermercadistas atuantes na região.

De acordo com o presidente da Abras (Associação Brasileira de Supermercados), João Carlos de Oliveira, os itens precisam ser desovados até a data, caso contrário os supermercados ficam no prejuízo. "Embora o chocolate seja consumido durante o ano todo, os consumidores não querem mais ovos após a Páscoa", exemplificou.

Apesar de pagar mais barato, o consumidor pode ter desvantagens. Isso porque alguns ovos de chocolate, principalmente os de personagens infantis, já estão esgotados. É o caso do ovo da Hello Kitty, que não foi encontrado em dois dos supermercados consultados. De acordo com promotores de vendas dos estabelecimentos, estoques de outros ovos, como os do Homem Aranha e Quarteto Fantástico, já estão baixos. "Quem deixar para o fim de semana pode encontrar ovos quebrados e não terá todos os tipos à disposição", alertou uma promotora.

A maior queda entre os 14 produtos consultados pela reportagem foi encontrada no preço do vinho tinto chileno Concha y Toro, que passou de R$ 22,61 para R$ 17,35 na unidade Industrial da Coop (Cooperativa de Consumo). Os ovos de chocolate, carro-chefe das vendas na época, registraram redução de até 22,7% – o Diamante Negro passou de R$ 30,79 para R$ 23,78, na mesma unidade da Coop.

Nas colombas pascais, a queda nos preços em relação ao final de março chegou a 19% – de R$ 9,05 para R$ 7,29 na unidade Vergueiro do Carrefour, em São Bernardo. O quilo do bacalhau do Porto – o mais consumido – também registrou queda significativa, de 18,21% (R$ 38,99 para R$ 31,89), na Coop Industrial.

Diferenças – Mesmo com a redução de preços na maior parte dos produtos, o consumidor ainda precisa ficar atento. A diferença entre o maior e o menor preço nesta semana chega a 52% – o quilo da batata lavada custa R$ 1,57 em um estabelecimento e chega a R$ 2,39 em outro. Outra variação expressiva foi encontrada no preço do vinho chileno: o valor do produto é de R$ 15,60 em um supermercado e R$ 22,50 em outros três estabelecimentos.

O diretor do Procon (Proteção e Defesa do Consumidor) em Santo André, Manoel Fernando Marques da Silva, alerta que, mesmo sem grandes variações em um mesmo produto, é necessário atentar ao valor final da compra. "O consumidor precisa pesquisar e concentrar a compra nos locais onde a maioria dos itens está mais barata."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cai preço do bacalhau no comércio da região

Mariana Oliveira
Do Diário do Grande ABC

11/04/2006 | 08:33


Quem deixou para comprar produtos de Páscoa na última hora se dará bem. Isso porque os preços nesta semana estão até 23% mais baixos do que na última semana de março, de acordo com levantamento realizado pelo Diário com 14 itens típicos da data, como colombas, ovos de chocolate e bacalhau. Foram consultados seis supermercados do Grande ABC, entre eles representantes das maiores redes supermercadistas atuantes na região.

De acordo com o presidente da Abras (Associação Brasileira de Supermercados), João Carlos de Oliveira, os itens precisam ser desovados até a data, caso contrário os supermercados ficam no prejuízo. "Embora o chocolate seja consumido durante o ano todo, os consumidores não querem mais ovos após a Páscoa", exemplificou.

Apesar de pagar mais barato, o consumidor pode ter desvantagens. Isso porque alguns ovos de chocolate, principalmente os de personagens infantis, já estão esgotados. É o caso do ovo da Hello Kitty, que não foi encontrado em dois dos supermercados consultados. De acordo com promotores de vendas dos estabelecimentos, estoques de outros ovos, como os do Homem Aranha e Quarteto Fantástico, já estão baixos. "Quem deixar para o fim de semana pode encontrar ovos quebrados e não terá todos os tipos à disposição", alertou uma promotora.

A maior queda entre os 14 produtos consultados pela reportagem foi encontrada no preço do vinho tinto chileno Concha y Toro, que passou de R$ 22,61 para R$ 17,35 na unidade Industrial da Coop (Cooperativa de Consumo). Os ovos de chocolate, carro-chefe das vendas na época, registraram redução de até 22,7% – o Diamante Negro passou de R$ 30,79 para R$ 23,78, na mesma unidade da Coop.

Nas colombas pascais, a queda nos preços em relação ao final de março chegou a 19% – de R$ 9,05 para R$ 7,29 na unidade Vergueiro do Carrefour, em São Bernardo. O quilo do bacalhau do Porto – o mais consumido – também registrou queda significativa, de 18,21% (R$ 38,99 para R$ 31,89), na Coop Industrial.

Diferenças – Mesmo com a redução de preços na maior parte dos produtos, o consumidor ainda precisa ficar atento. A diferença entre o maior e o menor preço nesta semana chega a 52% – o quilo da batata lavada custa R$ 1,57 em um estabelecimento e chega a R$ 2,39 em outro. Outra variação expressiva foi encontrada no preço do vinho chileno: o valor do produto é de R$ 15,60 em um supermercado e R$ 22,50 em outros três estabelecimentos.

O diretor do Procon (Proteção e Defesa do Consumidor) em Santo André, Manoel Fernando Marques da Silva, alerta que, mesmo sem grandes variações em um mesmo produto, é necessário atentar ao valor final da compra. "O consumidor precisa pesquisar e concentrar a compra nos locais onde a maioria dos itens está mais barata."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;