Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Meio ambiente determinará sede da próxima Olimpíada


Do Diário do Grande ABC

20/10/1999 | 12:19


O Rio de Janeiro recebe, a partir desta quinta-feira, a III Conferência Mundial de Esportes e Meio Ambiente, que pretende mostrar que o respeito ao meio ambiente será requisito indispensável para países que quiserem sediar os próximos Jogos Olímpicos.

Iniciativa do Comitê Olímpico Internacional (COI), o evento, até agora nunca realizado na América Latina, reunirá 100 países e 20 Federaçoes internacionais.  Entre os participantes, haverá membros do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Sídnei, dos de Atenas (2004), dos Jogos de Inverno de 2002, em Salt Lake City (Estados Unidos) e de 2004 em Torino (Itália), que descreverao os problemas, os projetos e os avanços de suas respectivas cidades, que já começaram a se organizar para receber as competiçoes.

``A cidade do Rio de Janeiro nao foi eleita para acolher os Jogos Olímpicos em parte por nao ter uma política correta de meio ambiente e também por outras cidades candidatas, como Sídnei, Torino ou Atenas, estarem realizando grandes esforços para que a realizaçao do evento cumprisse as exigências de meio ambiente das Naçoes Unidas e do COI'', afirmou o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman.

O conceito de proteçao ao meio ambiente relacionado aos eventos esportivos foi reforçado pela Agenda 21, documento aprovado pelo COI este ano, em Seul. A Agenda 21 é um documento de incentivo às iniciativas locais de proteçao ao meio ambiente, visando um esforço global que contribua para o sucesso da chamada Cúpula da Terra, realizada na Conferência Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Rio-92. Na ocasiao, os chefes de Estado e de Governo de todo o planeta estiveram no Rio de Janeiro, para firmar um acordo visando um modelo de desenvolvimento econômico que privilegiasse a preservaçao do meio ambiente e dos recursos naturais nao-renováveis.

``Ninguém imagina o desperdício que pode ser causado por uma competiçao olímpica: toneladas de papel, gastos inúteis de luz em hotéis, estádios, ginásios, destruiçao das áreas próximas, poluiçao do ar...'', lembrou Nuzman.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;