Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Crescimento econômico mundial deve ser menor em 2007, diz ONU


Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

18/02/2007 | 16:15


Após três anos de crescimento acelerado, a atividade econômica mundial deve passar a se expandir de forma mais lenta a partir de 2007. Os países desenvolvidos serão os mais atingidos pelo refreamento da atividade econômica, o que pode trazer implicações para todos os demais. A conclusão é do relatório “World Economic Situations and Prospects 2007” (Situação Econômica Mundial e as Projeções para 2007).

Segundo o estudo recém-publicado pela ONU (Organização das Nações Unidas), em 2007, o produto bruto mundial deverá crescer a taxas de 3,2% ao ano. Em 2006, as estimativas indicavam um crescimento de 3,8%. Países de primeiro mundo devem registrar um aumento médio de 2% em relação ao ano passado. Para o Brasil, as previsões atuais das Nações Unidas são de crescimento real do PIB (Produto Interno Bruto) de 3,3% em 2006 e 3,5% em 2007.

“Considerando a média de crescimento do PIB real no período 2003-2007, se as previsões das Nações Unidas se confirmarem, a economia brasileira crescerá apenas 2,8% ao ano, enquanto a média mundial será de 3,4% ao ano”, registra uma análise do Iedi (Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial), com base nos resultados da pesquisa da ONU.

A principal razão para a desaceleração global, segundo a ONU, será a queda da taxa de crescimento da economia dos Estados Unidos. Diante das previsões de retração do mercado imobiliário, o estudo aposta que os EUA cresçam apenas 2,2% este ano. “Devido a uma maior desaceleração da economia norte-americana, ainda há riscos substanciais de que estes prognósticos sejam revistos para menos”, diz o estudo.

O desaquecimento do mercado imobiliário norte-americano e a conseqüente redução do consumo familiar nos EUA e das importações afetam o comércio e a atividade de outros países, gerando um efeito em cascata. Neste cenário, a ONU garante que nenhum outro país desenvolvido terá capacidade de assumir a liderança até então exercida pelos EUA. Segundo o estudo, a Comunidade Européia deve crescer não mais que cerca de 2% e o desempenho do Japão deve ficar abaixo desse índice.

Embora preveja taxas de expansão menores que as de 2006, o relatório afirma que os países em desenvolvimento e os de economia em transição crescerão mais que os desenvolvidos, dando continuidade à “expressiva trajetória de crescimento”. Em 2007, economias em desenvolvimento devem crescer, em média, 5,9% (contra 6,5% do ano anterior). Já as de países em transição crescerão 6,5% (ao contrário dos 7,2% de 2006).

O relatório destaca o desempenho de China e Índia entre os países em desenvolvimento,  através do que classifica como um “crescimento alto e sustentável”, o estudo atribui a estas nações a capacidade de beneficiar aquelas com quem mantêm relações comerciais, principalmente às da Comunidade dos Estados Independentes (organização criada em 1991 e da qual fazem parte 12 das 15 repúblicas que formavam a antiga União Soviética).

Em relação aos países pobres, os pesquisadores dizem esperar que o crescimento econômico se mantenha igual a 2006. No entanto, advertem que apesar das melhorias das condicionantes econômicas internas e do fortalecimento dos laços regionais, países pobres e muitos dos em desenvolvimento seguem vulneráveis a qualquer desaceleração das economias desenvolvidas e à volatilidade dos mercados financeiros e dos produtos básicos em nível internacional. 


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;